Quando Jesus amaldiçoou a figueira?

E lá vamos nós para mostrar mais uma verdade que os críticos não viram nas Escrituras. Dessa vez eles querem saber quando a figueira foi amaldiçoada por Jesus; se antes dos eventos no templo ou depois. Como alguns dos apóstolos relata de um modo e outro relata de outro, eles já mais que depressa acharam ter encontrado uma contradição nesses relatos.

Mas só para esclarecimento, na maioria dos casos, eles sempre pegam coisas que jamais abalariam a fé de ninguém arraigado na verdade de Deus. Mas vamos mais uma vez analisar os textos em questão e desfazer mais essa confusão, apenas confirmando que a Palavra de Deus é a Verdade.

Ilustração de Jesus amaldiçoando a figueira
Existe confusão do decorrer do tempo em que Jesus amaldiçoou a figueira? Imagem: Judeus para o Judaísmo


O relato de Marcos

Segundo a interpretação deles, Marcos descreve o fato como ocorrido antes da expulsão dos cambistas do templo. Veja os versículos usados por eles:

"E, no dia seguinte, quando saíram de Betânia, teve fome. E, vendo de longe uma figueira que tinha folhas, foi ver se nela acharia alguma coisa; e, chegando a ela, não achou senão folhas, porque não era tempo de figos. E Jesus, falando, disse à figueira: Nunca mais coma alguém fruto de ti. E os seus discípulos ouviram isto. E vieram a Jerusalém; e Jesus, entrando no templo, começou a expulsar os que vendiam e compravam no templo; e derrubou as mesas dos cambiadores e as cadeiras dos que vendiam pombas. E não consentia que alguém levasse algum vaso pelo templo. E os ensinava, dizendo: Não está escrito: A minha casa será chamada, por todas as nações, casa de oração? Mas vós a tendes feito covil de ladrões". Marcos 11:12-17

Nos textos que aqui estão apresentados, Jesus parece amaldiçoar a figueira antes de ir ao tempo e purificar o mesmo. Agora vamos analisar os textos que parecem contradizer isso.



O relato de Mateus

Já no relato descrito por Mateus, eles acreditam que o evento da maldição contra figueira ocorreu depois da expulsão dos cambistas do templo como é mostrado a seguir:

"E entrou Jesus no templo de Deus, e expulsou todos os que vendiam e compravam no templo, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas;"
Mateus 21:12

"E, deixando-os, saiu da cidade para Betânia, e ali passou a noite. E, de manhã, voltando para a cidade, teve fome; e, avistando uma figueira perto do caminho, dirigiu-se a ela, e não achou nela senão folhas. E disse-lhe: Nunca mais nasça fruto de ti! E a figueira secou imediatamente." Mateus 21:17-19

Será mesmo que os dois relatos expostos aqui entrem realmente em conflito um contra outro? Vamos procurar a verdade na Palavra de Deus e expor a realidade dos fatos.

Quando Jesus amaldiçoou a figueira?

Antes de expulsar os cambiadores do tempo; essa é a resposta correta e não contradizente com qualquer dos relatos. Fizemos uma analise em todos os evangelhos que constam este acontecimento e chegamos a essa conclusão pela cronologia dos eventos descritos por Mateus e Marcos:

1. Marcos - Marcos foi mais detalhista em seu relato e até mesmo descreve que não era tempo de figos. Ele narra que os discípulos ouviram maldição que Jesus lançou sobre ela e depois dos eventos em Jerusalém, eles viram que a figueira havia secado.

"E eles, passando pela manhã, viram que a figueira se tinha secado desde as raízes. E Pedro, lembrando-se, disse-lhe: Mestre, eis que a figueira, que tu amaldiçoaste, se secou." Marcos 11:20-21

Os críticos apenas apresentam a primeira parte dos eventos complicando ainda mais a compreensão dos textos. Os versículos acima completam que só depois os discípulos viram que a figueira havia secado.

2. Mateus - Segundo Mateus a figueira foi amaldiçoada depois dos eventos no templo e secou-se imediatamente. Ele simplesmente resumiu o fato sobre a figueira e nem mesmo se preocupou se era ou não tempo de figos. Eles usaram um jeito diferente de contar o caso; apenas isso.

"A ordem dos fatores não altera o produto". Essa frase persiste porque é verdadeira e nas Sagradas Escrituras segue-se o mesmo esquema de entendimento dos eventos narrados. O importante é que ambos falam a mesma coisa: Sobre a purificação do templo e a maldição contra a figueira e não há omissão ou contradição só porque Mateus inverteu a "ordem dos fatores".

Alguma dúvida sobre quando Jesus amaldiçoou a figueira?