Terra Plana - Gênesis 1.14-18 - Sol, Lua e Estrelas

Com certeza estes textos gerarão um artigo bem extenso; então vou economizar comentários ao máximo sem perder detalhes importantes e já pelo sua paciência caro leitor; porque há muito que estudarmos aqui. Vamos começar como sempre, mostrando como os globalistas explicam o surgimento desses corpos celestes.

Origem do Sol, Lua e Estrelas Segundo a Ciência

"Assim como todas as estrelas, o Sol nasceu do colapso gravitacional de parte de uma gigantesca, densa e gelada nuvem molecular de gás e poeira. E embora sua idade, cerca de 4,6 bilhões de anos, possa ser deduzida de análises das primeiras rochas formadas no Sistema Solar, obtidas de meteoritos, estas fornecem dados discrepantes sobre a cronologia da gênese de nossa estrela. Agora, porém, estudo publicado na edição desta semana da revista “Science” revela que o material que deu origem ao Sol e seus planetas se separou do restante da nuvem molecular que foi seu berçário na Via Láctea por volta de 30 milhões de anos antes de nossa estrela nascer." O Globo

Esse é novo conceito de universo segundo a pseudo-ciência
Esqueça tudo que aprendeu sobre o heliocentrismo! Você tem novas lições teóricas para aprender caro leitor... 

"Provavelmente, a Lua nasceu de uma pancada que a Terra levou. Há mais de 4 bilhões de anos, nosso planeta teria sofrido o maior impacto de sua existência: bateu de frente com outro planeta, um colosso do tamanho de Marte que atravessou a sua órbita. Como o astro desavisado era menor, ele acabou em estilhaços. A Terra, claro, também não escapou ilesa: boa parte da sua superfície foi literalmente para o espaço. Depois de alguns anos, os restos da explosão se juntaram para compor a Lua. Esse fenômeno assustador só aconteceu porque o sistema solar estava em formação naquela época. Poucos milhões de anos antes da grande trombada, só havia poeira microscópica em volta do Sol." Mundo Estranho

"Cerca de 380 mil anos após o Big Bang, porém, o Universo se expandiu e esfriou, e os fótons e outras partículas ficaram mais afastados, diminuindo a frequência das colisões. Isso, no entanto, permitiu que os elétrons e prótons começassem a se combinar para formar átomos de hidrogênio (compostos por um próton e um elétron), criando um “nevoeiro” do que ficou conhecido como a “idade das trevas” do Universo. Passadas mais algumas centenas de milhões de anos, no entanto, as primeiras estrelas começaram a se formar a partir destas imensas nuvens de hidrogênio. E a radiação liberada por elas, por sua vez, forçou os prótons e elétrons destes átomos primordiais de hidrogênio a voltarem a se separar. Com o tempo, este processo de reionização dissipou o nevoeiro, enchendo o Universo da luz do que hoje vemos como galáxias distantes."  O Globo

Caraca! Quantas informações complexas teóricas infundadas! Mas deu pra entender como eles acreditam que se formaram sol, lua e as estrelas não é mesmo? Caso queria aprender mais sobre o heliocentrismo; basta apenas ler as matérias completas nos links. 

Origem do Sol, Lua e Estrelas Segundo as Escrituras

E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos. E sejam para luminares na expansão dos céus, para iluminar a terra; e assim foi. E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas. E Deus os pôs na expansão dos céus para iluminar a terra, e para governar o dia e a noite, e para fazer separação entre a luz e as trevas; e viu Deus que era bom. E foi a tarde e a manhã, o dia quarto. Gênesis 1:14-19
1. "Haja luminares na expansão dos céus" -  Aqui a expressão: “Haja luminares” seria traduzida assim: “torne-se luminares”. A palavra luminar vem do termo hebraico ma´ôr (מְאֹרֹת) que significa “iluminação; luz, brilho, claridade; claraboia; astro”. É interessante observar que Deus criou todos os luminares e os colocou "na expansão dos céus". Não podemos nos esquecer que isso fica sob as águas que estão em cima na criação e não em cima: "E Deus os pôs na expansão dos céus". Isso descarta a fé nas teorias de um universo infinito com infintas estrelas, planetas e assim por diante...

2. "para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos" - Neste trecho nos é revelado para que serviriam esses luminares que realmente até hoje tem servido de base para contagem de dias, meses e anos; estações do ano; calendários; colheitas e mesmo localização. Segundo o próprio texto, esses luminares foram criados para nós mesmo e em nosso favor. Não podemos deixar passar desapercebido que só a partir desse momento na criação é que Deus cria sol e lua e estrelas para fazerem distinção entre dia e noite; pois até o terceiro dia, a contagem acontecia apenas com base na luz e nas trevas sobre a Terra:

"E viu Deus que era boa a luz; e fez Deus separação entre a luz e as trevas. E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro. E chamou Deus à expansão Céus, e foi a tarde e a manhã, o dia segundo. E foi a tarde e a manhã, o dia terceiro." Gênesis 1:4,5,8,13

Sol, lua e estrelas vistos ao mesmo tempo sobre a Terra
Tudo permanece como Deus criou e relatou Moisés no livro de Gênesis; lindo e funcional!
Imagem: Imagui (Taiel Hernandez)

3. " E sejam para luminares na expansão dos céus, para iluminar a terra" - Um certo evangelista, teólogo e biólogo amigo meu, chegou a alegar que a ideia da Terra Plana se baseia na doutrina do homocentrismo: Referente ao homem no centro das ideias, no controle da decisão, sinônimo a antropocentrismo. Como se a Terra Plana colocasse o homem soberbamente como centro do universo; mas de uma forma bem diferente, vemos neste trecho que realmente sol, lua e estrelas foram criados para "iluminar a Terra"; que seria a habitação justamente do ser humano. Na verdade, este ensino ou crença se chama "Geocentrismo" que ensina que a Terra esta no centro do universo e as Escrituras enfatizam justamente isso mesmo! Os luminares estão acima de nós, na expansão dos céus para nosso benefício.

 "E Deus os pôs na expansão dos céus para iluminar a terra, e para governar o dia e a noite, e para fazer separação entre a luz e as trevas; e viu Deus que era bom." 

Aqui é destruído o heliocentrismo (que ensina ser o sol o centro do universo). Se bem que eles agora resolveram sair girando até o sol pelo universo deles... Complicado...

4. "E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas."  - Alguns fatos importantes a serem levantados aqui... Um deles é que Deus fez apenas "dois grandes luminares" e não há nada mais do que estrelas além do sol e da lua; então esqueça os sextilhões delirantes de sóis por aí... Outro detalhe interessante é que ambos foram colocados em seus devidos lugares: luz e trevas ou dia e noite, para governarem. O que significa que estão fazendo seus papéis na Terra e não a bilhões de quilômetros de distância de nossa habitação. Sem contar que ambos são chamados de "luminares". Vamos relembrar? O termo hebraico ma´ôr (מְאֹרֹת)significa “iluminação; luz, brilho, claridade; claraboia; astro”. Sendo assim ambos; sol e lua possuem luz própria e não são como nos ensinaram; que a lua reflete a luz do sol!

"Uma é a glória do sol, e outra a glória da lua, e outra a glória das estrelas; porque uma estrela difere em glória de outra estrela." 1 Coríntios 15:41

O apóstolo Paulo frisou muito bem a criação dos luminares reforçando esta verdade acerca da diferença entre sol, lua e estrelas. Cabe aqui também ressaltar, ainda que em breves palavras que em nenhum momento as Escritura falam do sol como uma bola de fogo ardente. Existem muitas gafes no sistema heliocêntrico para expormos aqui neste tocante; mas aguarde que isso faremos para a glória de Deus...

Existem milhões e milhões de estrelas visíveis da Terra
Via Láctea vista no deserto do Atacama, no Chile. 
Imagem: Wikipedia

5. "E foi a tarde e a manhã, o dia quarto" - Primeiramente a expressão usada para "dia" no hebraico é "yom" (יוֹם). Devido algumas variações da palavra em seus significados; alguns teólogos chegam a tentar encaixar aqui anos e até milhões de anos na criação! Mas isso é descartado quando nesse trecho é usado justamente, apenas "yom": dia. Confira o seguinte texto onde Deus reforça os seis dias da criação:

"Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o Senhor o dia do sábado, e o santificou." Êxodo 20:11

Neste versículo é usado o termo "yamim" (יָמִים ), que é o plural de "yom" e significa "dias". Isso destrói os milhões de anos que atribuem à bola giratória molhada... Infelizmente não são poucos os cristãos globalistas que acreditam e até ensinam em nosso púlpitos o criacionismo científico embasado na pseudo-ciência. Mais um detalhe é que só a partir daqui luz e trevas passaram a ter sol, lua e estrelas em seus cenários.

Sol, Lua e Estrelas na Terra Plana

Resumidamente, e sinceramente, só há certas discrepâncias entre alguns terra planistas quanto ao posicionamento dos luminares; se acima do domo ou abaixo. Estes alegam até ver água antes dos luminares e até fizeram um experimento; mas eu prefiro seguir a linha de raciocínio pautada nas Escrituras; de que os luminares estão abaixo do domo e assim sob as águas que envolvem nosso planeta e o efeito que vemos é apenas da atmosfera terrestre. Mas sol e lua e estrelas, estão se movimentando sobre uma Terra estacionária (imóvel). O sol circula em sua rota sobre a Terra em uma velocidade maior que a lua e ambos diferentes das estrelas que também giram sobre a Terra.

Sol, lua e estrelas giram por sobre a Terra todos os dias
O modelo da Terra Plana é o que mais se encaixa com a narrativa das Escrituras.
A lua em sua jornada, de tempos em tempos cruza nos céus com o sol e chega a ficar invisível aos nossos olhos quando se alinha atrás do sol na passagem das fases. Sua luz é mais fria que a do sol e ambos rotacionam sobre a Terra caminhando entre os tópicos, próximo a Antártida e o Ártico. Desses movimentos surgem as estações do ano e demais eventos climáticos sobre a Terra. As estrelas (embora incontáveis) são finitas e giram sobre nós todos os dias; vinte quatro horas por dia e por isso vemos as mesmas constelações sempre e a estrela Polaris é a única no centro do universo e não muda sua posição. Não existem cometas; planetas; sóis; alienígenas; etc... São invenções das agências espaciais e ilusão de ótica dos antigos observadores. Trataremos mais de cada afirmação citada aqui com evidências... Chega e se tem algo a dizer, comente; ajuda na divulgação da verdade e compartilhe nas redes sociais.

"Louvai-o, sol e lua; louvai-o, todas as estrelas luzentes." Salmos 148:3





Comentários