Terra Plana - Gênesis 1.6,7 - Universo e Seus Limites

Logo nos primeiros versículos de Gênesis temos uma revelação atrás da outra que vai totalmente contra as teorias mais malucas do heliocentrismo e destrói completamente as bases do ateísmo que se apoiam na pseudo-ciência. Entendo que a Bíblia não é um livro de ciência para que alguém se forme nessa área com base nela; mas nem por isso suas informações científicas devem ser descartadas por ela conter registro de acontecimentos ligados ao espiritual e sobrenatural porque convém aos ateus. E nessa guerra eles sempre intentam lançar todos os créditos e mesmo fé sobre uma base de conhecimento que nem ao menos história tem e tentam descreditar as Escrituras a todo custo. Mas com o advento da TDI (Teoria do Design Inteligente) e da Terra Plana isso tem mudado e muito mais vai mudar... A era do ateísmo vai sofrer... Vamos começar nossos estudos pelo que nos diz a ciência.

Limites do Universo Segundo a Ciência

Segundo a ciência, o universo é dividido em várias camadas:

"São elas: troposfera, estratosfera, mesosfera, termosfera e exosfera. Juntas, as cinco compõem a atmosfera, camada gasosa que envolve a Terra e é responsável, entre outras coisas, por manter o equilíbrio térmico do planeta, proteger contra o impacto de meteoros e filtrar os raios ultravioleta. A diferença entre cada uma das camadas é, basicamente, de temperatura e altitude. Mas cada uma guarda suas peculiaridades." 

O universo segundo a ciência e sete camadas ou etapas.
A ciência mede o universo em espaço - tempo e não sabem afirmar se é infinito ou tem limites.
Imagem: http://ep.upy.ac.id 

O Universo é infinito?

"Não, e encontrá-la é um dos maiores objetivos da cosmologia, ciência que estuda o Universo. “As observações sugerem que ele seja infinito, mas os dados não são totalmente confiáveis”, diz o astrônomo Roberto Boczko, da USP. Com base na Teoria da Relatividade, os cientistas bolaram uma fórmula para estudar os limites do Cosmos. Depois de milhões de cálculos malucos, a conclusão foi a seguinte: se a densidade do Universo for menor do que 0,00188 g/cm3, ele é infinito. Como não dá para medir (nem pesar) o Universo inteiro, os astrônomos calcularam a densidade de partes conhecidas e a assumiram como representação de todo o espaço. Como os valores alcançados eram até cinco vezes menores do que o tal 0,00188 g/cm3, a conclusão inicial é de que o Cosmos é infinito. Mas o estudo ainda está engatinhando. “Nas partes do espaço que estudamos, podem haver coisas que não conseguimos medir, como buracos negros. E algumas teorias estimam que conhecemos apenas 5% do total”, diz Boczko. A descoberta dos demais 95% pode mudar radicalmente os dados atuais e apontar para um Universo finito. Se isso acontecer, vem outra dúvida: o que vem depois do Universo?" Mundo Estranho

Resumidamente eles dividem tudo em camadas e embora sempre tentam alcançar tudo com seus conhecimentos e teorias loucas; admitem não conhecer a extensão do universo. Isso foi nobre... E isso é ciência; admitir que não se conhece tudo; mas a pseudo-ciência sempre tenta arranjar explicação para tudo. Mas focando no texto e no tema; temos que eles não sabem a extensão do universo e muito menos o que vem depois dele. Apesar de tantos dados e informações científicas; ultimamente tenho selecionado em quais devo confiar...

Limites do Universo Segundo a Bíblia

E as Escrituras? Quais informações ela nos dá dos limites do universo? Inicialmente podemos tomar como base, mais uma vez o livro das origens e o que temos são essas revelações:
"E disse Deus: Haja uma expansão no meio das águas, e haja separação entre águas e águas. E fez Deus a expansão, e fez separação entre as águas que estavam debaixo da expansão e as águas que estavam sobre a expansão; e assim foi." Gênesis 1:6,7
Com base nesses versículos notamos claramente que além de toda escuridão que envolvia o ambiente da criação; a água já existia! nenhum momento observamos biblicamente, quando a água foi criada por Deus e não há revelação alguma acerca deste assunto. Mas vamos ver alguns fatos interessantes narrados aqui:

1.  "Haja uma expansão no meio das águas" -  O texto nos revela que no meio das águas, o Senhor criou um espaço! Deixa claro inicialmente que Deus fez sua criação terrestre entre muitas águas! "e haja separação entre águas e águas." . Apesar de afirmarmos que as Escrituras não são um livro científico e está cheio de poesias, simbolismos e figuras; como atribuir tais características a estas informações? O texto claramente diz que haviam águas na criação (não revelando o quanto e nem como foi criada) e que a expansão, chama "Céus" posteriormente foi criado entre essas águas!

Vídeo marketing mostrando as águas acima do firmamento
Comercial de Whisky homenageando Piccard e seu filho, mostra sua capsula atingindo as águas acima do firmamento. 
Imagem: A Terra é Plana

O termo "raqi'a" (רָקִיעַ), pode ser traduzido como: "céu, firmamento; cobertura". Deixando claro que independente das camadas atribuídas pela ciência; nós nos encontramos envoltos em água por toda parte! A não ser que algum teólogo ouse discordar e arranjar subterfúgios para explicar este texto, é assim mesmo que as coisas são! Vamos analisar algumas definições  etimológicas no português para esta palavra: 
  • Céu: 1. Espaço onde se localizam e se movem os astros. 2. Parte desse espaço, visível pelo homem e limitada pelo horizonte; firmamento, abóbada celeste. 3. m.q. ATMOSFERA ('tempo').
  • Firmamento: 1. Espaço celeste visível, no qual se localizam os astros; abóbada celeste, céu, páramo.
  • Cobertura: 1. Tudo o que cobre ou que serve para cobrir. 2. O que reveste, protege ou guarnece; revestimento. 
Com o cruzamento dessas definições e seus usos ao longo das Escrituras, podemos notar que realmente nosso universo esta envolto ou coberto por águas. Sem contar que temos já do hebraico uma inferência acerca do domo que cobre e protege nossa Terra; mas chegaremos lá...


2. "fez separação entre as águas que estavam debaixo da expansão e as águas que estavam sobre a expansão" - A palavra usada no hebraico aqui para separação é "mavdil" (מַבְדִּיל) e significa: Separador. Claramente nosso universo, aqui chamado de expansão, se limita a águas e usando um exemplo bem longe da realidade, é como se estivéssemos habitando dentro de uma bolha de ar dentro da água! Chega a ser cômico, mas é o que mais se aproxima do que nos dá a entender nesses textos. Alguma interpretação melhor? Deus separou literalmente as águas que ficaram em cima e embaixo do firmamento ou céu. Inacreditavelmente estamos sob muitas águas! Lembrando que logo de cara, encontramos o Espírito Santo de Deus se movendo sobre "a face das águas" Gn. 1,2.

Vejamos mais um trecho que nos mostra claramente que estamos entre muitas águas:
 "No ano seiscentos da vida de Noé, no mês segundo, aos dezessete dias do mês, naquele mesmo dia se romperam todas as fontes do grande abismo, e as janelas dos céus se abriram" Gn. 7.11 
"Cerraram-se também as fontes do abismo e as janelas dos céus, e a chuva dos céus deteve-se." Gn. 8.2
Segundo estes textos, sobrevieram sobre a Terra águas das fontes do abismo (de baixo) e águas das janelas dos céus (de cima). Então, segundo as Escrituras, não importando o tamanho; temos sim um universo limitado que foi criado por Deus no meio das águas e isso contraria a ciência em suas teorias mais uma vez.

Limites do Universo Segundo a Terra Plana

No modelo da Terra Plana, cremos que há águas inexploráveis abaixo de nós em abundância e ainda
águas sobre nosso universo que estão seguras e sustentadas pelo domo, ou firmamento como queira. Não passaria de conversa sem nexo dizer que nossa criação, prova cientificamente os relatos bíblicos se não houvesse uma prova da própria NASA nos mostrando algo, no mínimo estranho no espaço. Em fevereiro de 1996, a missão STS-75 da NASA levou uma corda com 12 milhas náuticas (22.224 km) de extensão para a "experimentação com a geração de energia elétrica a partir ionosfera". O cabo se rompeu e ficou "flutuando" enquanto as cenas eram gravadas.

Missão da NASA STS-75 em dezembro de 1996
Ilustração ônibus espacial Shuttle e satélite.
O corda foi cercado de "objetos" em movimento; muitos dos quais podem ser vistos se movendo por trás da corda, indicando enorme tamanho (1-3 milhas náuticas ou 4,828 km no máximo de diâmetro). Alguns dos objetos mudam de direção mostrando controle inteligente. A corda não estava perdida no espaço, mas nas águas acima do Firmamento. Este satélite, na verdade, era uma BOIA que tentava levar a corda a superfície das águas do firmamento. Três dias depois desse evento, ela nunca mais foi encontrada. Durante esse acontecimento, em comunicações acerca da distância da nave espacial, foram citadas medidas náuticas que são especificamente utilizadas no mar; que seja nas águas ou nos céus sobre elas. E quando observavam os "objetos" se movendo ao redor ou por sobre a corda, não souberam explicar o que estava acontecendo. Alguns ufólogos até mesmo se empolgaram pensando ser ÓVNIS, mas na verdade isso não foi comprovado...

E antes que me questione se o "satélite" conseguiu romper o domo impenetrável, eu confesso que não sei responder... E se me perguntar ceticamente de onde tirei estas informações; basta dar uma olhada no vídeo abaixo ou pesquisar pela web sobre o "NASA e o incidente de Tether" e vai encontrar não só artigos como vídeos sobre o assunto. Mas estaremos abordando mais detalhes futuramente aqui no Verdade Urgente. Concluímos então que biblicamente e segundo fatos científicos; que realmente estamos cercados por água por todos os lados!

Porque tudo o que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito, para que pela paciência e consolação das Escrituras tenhamos esperança. Romanos 15:4

"Tudo" e não apenas alguns trechos cristão! Aprenda as verdades reveladas de Deus com humildade e não caia nessa corrente herética onde buscam usar as Escrituras para corroborar mentiras infundadas e fantasiosas acerca da nossa criação! Comente, complemente, refute ou elogie nossos artigos e compartilhe nas redes sociais para que mais pessoas possam ao menos saberem da verdade! Deus abençoe sua vida!


Comentários