Terra Plana - Estação Espacial Chinesa - Parte 2 - Queda Estratégica!

Depois de acompanhar ao longe as narrativas empolgantes, surpreendentes e sensacionalistas sobre a estação espacial chinesa caindo feito jogador que corre para marcar um gol pelo campo; simbolicamente essa bola bateu feio na trave e subiu tão alto que caiu fora do estádio e ninguém a encontra de modo algum... Assim aconteceu com suposta queda da estação espacial chinesa e quem crê ainda nessas coisas foi decepcionado mais uma vez e os terraplanistas mais ousados que já previam desculpas e explicações esfarrapadas para esconder a verdade; acertaram em cheio! A estação caiu, caiu, caiu e quando foi cair aos olhos do povo; desapareceu! Como assim? Isso mesmo! Eles mais uma vez, descaradamente inventaram um monte de pretextos e você simplesmente não pode ver ela caindo depois de tanto alvoroço. Cômico... Acompanhe comigo o desastroso fim da estação fantasma espacial chinesa. Não tive paciência de ficar publicando as etapas chatas nas narrativas repetitivas com apelo ao medo dela cair em nossas cabeças... Recomendo uma leitura importante antes. 
Montagem da Estação Espacial Chinesa em chamas
FALSA! Desafio qualquer globalista me mostrar provas concretas da suposta queda dessa estação. Só tem isso? Imagem: Mais Influente



A estação espacial chinesa Tiangong-1 entrou na atmosfera terrestre na noite deste domingo (1/4/2018) e pegou fogo. A maior parte de seus pedaços caiu sobre o oceano Pacífico, afirmou a agência espacial chinesa. O local exato da queda dos destroços não foi confirmado. A Tiangong-1 entrou na atmosfera um pouco antes do previsto. A Agência de Engenharia Espacial Tripulada da China (CMSEO) havia anunciado em um primeiro momento que o retorno à Terra aconteceria às 00h42 GMT (21h42 de Brasília, domingo), o que teria provocado uma queda no Atlântico Sul, na altura da costa de São Paulo. Mas estação pegou fogo em grande parte sobre a vasta região oceânica central às 8h15 (21h15 de Brasília). A estação de mais de dez metros de comprimento foi lançada em órbita pela China em 2011 como parte de um programa espacial ambicioso do país. Sua missão terminou cinco anos depois, em 2016. Desde então, é esperada sua queda na Terra. Em dezembro de 2017, a China disse na ONU que o evento deveria acontecer em março deste ano.

O tabloide chinês "Global Times" publicou nesta semana que a grande atenção midiática dada à queda era "inveja" do programa espacial chinês, já que é normal para naves espaciais entrarem na atmosfera.  

Chuva de meteoros

O Tiangong-1, ou "Palácio celeste 1", foi utilizado para realizar experimentos médicos. O laboratório também era considerado uma etapa preliminar na construção de uma Estação Espacial Chinesa. A China tentou tranquilizar as pessoas sobre a reentrada na Terra do laboratório espacial de quase oito toneladas, assegurando que não provocaria danos. As autoridades chinesas prometeram um espetáculo "esplêndido", similar a uma chuva de meteoros. A queda em uma das áreas mais remotas do mundo privou os observadores de estrelas de um espetáculo de bolas de fogo caindo do céu. Jonathan McDowell, astrônomo do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian, disse que o módulo se aproximou de Pyongyang e da cidade japonesa de Kyoto durante o dia, reduzindo assim as probabilidades de ser observado antes de chegar ao Pacífico. "Teria sido divertido para as pessoas observá-lo. A boa notícia é que não provocou nenhum dano quando caiu", declarou McDowell.



Vida curta

O módulo espacial foi colocado em órbita em setembro de 2011 e estava programado para fazer uma entrada controlada na atmosfera, mas parou de funcionar em março de 2016, o que gerou preocupação com a "queda". Mas a probabilidade de um humano ser atingido por um objeto espacial de mais de 200 gramas é de uma entre 700 milhões, de acordo com a CMSEO. Em 60 anos de voos espaciais foram registradas quase 6.000 entradas não controladas na atmosfera de grandes objetos fabricados pelo homem e apenas um destroço atingiu uma pessoa, sem provocar ferimento, de acordo com Stijn Lemmens, analista da Agência Espacial Europeia (ESA). O calor e a fricção cada vez mais intensos provocaram o incêndio ou explosão da estrutura principal do laboratório. A maioria dos fragmentos se dissiparam no ar e uma pequena quantidade de destroços caiu lentamente. Jonathan McDowell acredita que o Tiangong-1 foi a 50º maior objeto fora de controle a cair na Terra desde 1957.

A China investe bilhões de dólares na conquista do espaço. Pequim vê seu programa espacial, coordenado pelo exército, como um símbolo da força do país e planeja enviar uma missão tripulada à Lua no futuro. O país colocou outro laboratório, Tiangong-2, em órbita em setembro de 2016 e espera transformá-lo em uma estação espacial tripulada em 2022, momento em que a Estação Espacial Internacional não estará mais em funcionamento. 



Considerações e Conclusão 

É sério isso? Um punhado de globalistas e terraplanistas todos esperando um resultado que impactasse nossas convicções e vocês fazem uma dessas? Meu Deus do céu... Se houver algum globalista lendo esta matéria e esta avaliação e acreditar nisso, você tem seu direito mas não deixará de parecer um alienado e um idiota completo! Globalistas que aguardavam ansiosos provas visíveis da estação espacial chinesa nos céus sofreram um enorme golpe como sempre com as mesmas desculpas de usar horário complicado para avistamento; isso quando não mudam o horário para que nunca os mais crentes percebam que foram enganados. Lugares mais impossíveis de se ver qualquer queda programada ou não e como sempre e como muitos já previam, ninguém viu nada! É muito engraçado! Já pegamos o esquema deles e sabemos que não existe nenhum satélite qualquer ou estação espacial e nem meteoros ou coisa do tipo! Nada cairá do céu, senão os destroços de foguetes deles! E para quem acha que só a NASA esta sendo apontada aqui; contemple a China no esquema!

Vamos aos fatos! Jogo de cintura dos chineses em se vitimizar como se fossem vítimas de zombaria com a queda da estação espacial chinesa fantasma; promessa de um grande espetáculo de luzes no céu pela queda da estação espacial que não aconteceu por motivos óbvios: Ela supostamente caiu no oceano pacífico. Que vontade de dar risada! E a suposta passagem da estação nas proximidades, se deu, segundo eles, durante o dia, quando não era possível ver nada. Sei... Pretexto de que ninguém se feriu por conta da queda fictícia; coisa que realmente nunca ia acontecer; e olha que eu até achei que fosse capazes de bolar algo mais criativo e convincente... E essas estatísticas de lixo atingir pessoas? Números mentirosos; mas ainda contando os lixos por peças de foguetes queimados, temos sim um caso no Cazaquistão e escreverei mais sobre esse furo. Enfim, nada caiu porque não havia nada caindo; simples assim... E como sempre, lá vai a agência espacial chinesa faturar bilhões do povo para sua mais nova tramoia espacial. Você não viu de verdade o lançamento da primeira; não viu ela em órbita e nem viu ela caindo e advinha? A segunda será o mesmo esquema! O que achou dessas desculpas? Comente; se inscreva para receber novas atualizações e compartilhe com os globalistas esperançosos nessa queda impossível.

Fontes:
UOL Notícias - Estação espacial chinesa entra na atmosfera e cai no oceano Pacífico