O Cristão pode jogar ou ser torcedor na Copa do mundo?

O cristão deve se envolver em qualquer nível com o jogo de futebol? Assistir, jogar ou algo assim? Ano de 2018 e mais uma copa do mundo se iniciou e cada vez mais é um dilema tocar no assunto com certo tom de seriedade e principalmente de santidade. Já que muitos cristãos ao longo dos anos passaram não só a assistir como também a torcer fanaticamente e a jogarem essa modalidade de esporte. Muito até mesmo eram críticos ferrenhos de quem sequer torcia pelos times disputando a bola e hoje, sendo até pastores presidentes, possuem seu time e torcem abertamente vestindo até mesmo a camisa do seu time ou da seleção brasileira. Decaíram no nível espiritual ou aprenderam que estavam errados em seu julgamento? É pecado ou uma prática comum? É errado o cristão se envolver nestas coisas ou não? É o que decidi explorar neste artigo que já peço paciência; já que gosto muito de mergulhar nos temas mais complexos com profundidade. Vamos analisar essa questão com base nas Escrituras e nas noções gerais sociais da vida. Entenda que estamos focando no futebol em si e não em todos os esportes certo?

Fifa World Cup 2018
Logo da Copa do Mundo de 2018 a ser realizada na Rússia e disputada em 11 sedes. (Divulgação: FIFA)


Qual é a origem do Futebol?

Quase todas as culturas do mundo possuem alguma referência ao futebol. Chineses, japoneses, italianos, gregos antigos, persas, vikings e muitos outros povos já jogavam algum tipo de jogo de bola em tempos muitos distantes. Os chineses, por exemplo, já tinham um jogo parecido há 3.000 anos atrás. Na Grécia antiga e em Roma, os jogos de bola era utilizados para preparar soldados para a guerra. Já na América do Sul e na América Central existiu um jogo chamado "Tlatchi" semelhante ao futebol. Porém, foi na Inglaterra que o futebol realmente começou a tomar forma. Tudo começou em 1863, quando duas associações de jogos de bola (futebol association e futebol tipo rugby) se separaram, porque os partidários do "rugby" não aceitavam um jogo em que era proibido segurar a bola com as mãos. E isso acabou dando origem à The English Football Association, primeira associação inglesa de futebol.

Apenas 8 anos depois, a EFA já contava com 50 clubes membros. A primeira competição mundial (a FA Cup) aconteceu no mesmo ano. Antes de se ouvir sobre o futebol na Europa, já aconteciam partidas internacionais na Grã-Bretanha. A primeira delas foi em 1872, entre Inglaterra e Escócia. Depois da Associação Inglesa de Futebol, vieram: a associação escocesa (1873), a associação de Gales (1875) e a irlandesa (1880). Devido à influência britânica na época, o futebol começou a se espalhar por outros países. As seguintes associações (não britânicas) foram: Holanda e Dinamarca (1889), Nova Zelândia (1891), Argentina (1893), Chile (1895), Suíça e Bélgica (1895), Itália (1898), Alemanha e Uruguai (1900), Hungria (1901) e Finlândia (1907). Quando a FIFA foi fundada em Paris, em maio de 1904, havia sete países membros: França, Bélgica, Dinamarca, Holanda, Espanha (representada pelo Madri FC), Suécia e Suíça. A Confederação Brasileira de Futebol surgiu em 1919.



Benefícios da Copa do Mundo de Futebol

Realmente em se falando de nível mundial até concordo que abriu portas antes fechadas para nossa nação; mas precisamos avaliar todos os benefícios e prejuízos quanto a isso. Para quem joga existem algumas vantagens como saúde em excesso; muita prosperidade e apoio a obra de Deus e a pessoas necessitadas; fama mundial até mesmo e no caso de cristãos a evangelização dessa categoria de pessoas. Mas mesmo nesse nível de envolvimento se deve considerar o tempo para Deus que se perde se não souber administrar sua vida; as feridas e contusões em consequência das partidas; a exposição de sua vida na mídia de forma que mesmo seus erros podem brilhar nas telas; os riscos de brigas e confusões em campo; o perigo da avareza pela quantidade de dinheiro e a corrupção de sua vida espiritual por essas coisas. Entre os cristãos atuantes no Brasil mais conhecidos, estão o meia Ricardo Kaká, do São Paulo, o goleiro Jefferson, do Botafogo, o lateral-direito Leonardo Moura, do Flamengo, o zagueiro Lúcio do Palmeiras, o centroavante Luis Fabiano e o volante Souza, ambos do São Paulo. Internacionalmente, Neymar, atual atacante do Barcelona, o volante Felipe Melo, do Galatasaray, e o zagueiro David Luiz se identificam como evangélicos.

Entre ex jogadores destacam-se o meio-campo Marcelinho Carioca, ex Corinthians e Flamengo, o meio-campo Rivaldo, ex São Caetano, o lateral Zé Carlos, ex seleção brasileira, o lateral Jorginho e o meia Silas, que hoje são técnicos de futebol, e o volante Roberto Brum, ex Santos e hoje pastor, entre vários outros. Mas e você cristão telespectador; que benefícios angaria com a copa do mundo de futebol?

Eu realmente ouço muitos as pessoas citarem isso como lazer, distração e outros até apelam dizendo que isso é patriotismo. De certa forma é sim, mas é aí que eu começo a entrar em parafusos... Mas na conclusão comentarei porque. Para quem assiste a uma partida de futebol, ele tem momentos de descanso; participa de um momento com sua família; come um churrasco e sente orgulho pelo time que representa nossa nação. Mas excetuando isso; no caso do cristão, ele perde 90 minutos espirituais que poderiam ser aplicados em outras atividades (mas cada um, cada um...); as contendas e discussões vãs por conta disso; o fanatismo e a perca de cultos e faltas em trabalhos da igreja são praticas comuns dos mais fanáticos. Superficialmente analisando não parece trazer tantos benefícios espirituais para quem assiste e torce pelo seu time. Calam que agora começaremos a ver o que a Bíblia diz sobre o tema.



Os Esportes nas Escrituras

Sim, acredite ou não há registros nas Escrituras acerca de esportes! Mas não especificamente sobre o futebol... Paulo foi quem citou em uma de suas cartas uma modalidade de esportes:

"Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. E todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, uma incorruptível. Pois eu assim corro, não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar. Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado." 1 Coríntios 9.24-27

Paulo nesta carta, usa o exemplo do esporte grego das maratonas de corridas onde os participantes se esforçam e se sacrificam para conquistar uma coroa corruptível que na época era feita de folhas de louro. Na Grécia Antiga, em vez de receberem as atuais medalhas de ouro, prata e bronze, os atletas eram premiados com as coroas de pequenos ramos de oliveira entrelaçados, que representavam a suprema glória para a alma grega. Na mitologia grega, este era um dos símbolos usados por Apolo, deus da Luz, da Cura, da Poesia, da Música e da Profecia, protetor dos atletas e dos jovens guerreiros. Em Atenas, a coroa de louros como símbolo de distinção e glória foi substituída pelos ramos de oliveira, considerada a árvore protetora da cidade. Apesar de não ter valor material, a coroa tinha um significado muito especial para os atletas e para a cidade de onde provinham, que os receberiam com grandes festas e criando estátuas em homenagem aos vencedores. A coroa de louros, ou láurea, então, passou a simbolizar a vitória, sobretudo nos Jogos Olímpicos. Também é um dos símbolos da Academia Brasileira de Letras.

Resumindo, Paulo cita o esporte dando exemplo da determinação dos atletas que os cristãos deveriam imitar na pregação do evangelho, afim de alcançarem o prêmio final, lutando por algo além de um prêmio perecível. Não há mandamento ou recomendação de Paulo direta ou indiretamente que incentive os irmãos a correrem como "eles". Os demais textos citando "coroa" no fim da nossa carreira realmente se referem ao exemplo das vitórias conquistadas nos esportes gregos; mas Paulo apenas utilizou do método de Jesus em explicar coisas espirituais usando coisas da Terra e conhecidas pelos irmãos daquele tempo. Sendo assim; a Bíblia em si só cita os esportes como ilustração e não motiva nenhum servo de Deus diretamente a jogar futebol no caso tratado aqui. Mas prossigamos...

Estádio olímpico nos tempos do império Grego
Ruínas do "Stadium", em Olimpia, palco das provas dos Jogos da Antiguidade, entre elas o atletismo. Imagem: BikPek


 Algumas Observações Bíblicas sobre o Tema

A primeira delas seria o próprio texto que alguns usam para tentar interpretar que Paulo esta ensinando ou motivando ainda que indiretamente os irmão a praticar esportes; quando na verdade ele deixa bem claro que é para eles se esforçarem como estes atletas mas para o reino de Deus; para alcançarem a coroa eterna como recompensa. Não perdendo tempo neste sentido! "Remindo o tempo; porquanto os dias são maus." Efésios 5:16. "Exagorazo" no grego, implica em remirmos o tempo sabiamente e com santidade nos aplicando a fazer o bem. Essas boas obras são nosso rendimento para a vida aqui e além. Quanto tempo temos perdido torcendo assim? "Andai com sabedoria para com os que estão de fora, remindo o tempo." Colossenses 4:5. Torcer para um time de futebol transmite sabedoria cristã diante dos homens? Será que o reino esta sendo priorizado em nossas vidas? "Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas." Mateus 6:33. Em tudo o reino de Deus e sua justiça deveria ser primeiro em nossa vidas! Tem sido assim?

"Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite." Salmos 1:1,2. Que caminhos temos trilhado diante de Deus? Onde temos nos assentado para ver as partidas? Temos lido as Escrituras assim? "Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele." 1 João 2:15. O quanto temos disso em nossos corações diante de Deus? Futebol é santo ou mundano? Torcemos sem fanatismo excessivo? "Do mundo são, por isso falam do mundo, e o mundo os ouve." 1 João 4:5. O que tem prevalecido em nossa boca? Assuntos relacionados a Deus ou ao mundo? "Porque, se torno a edificar aquilo que destruí, constituo-me a mim mesmo transgressor." Gálatas 2:18. A exemplo dos gálatas que queriam retornar as práticas da lei já cumprida em Cristo; será que temos retornado ás práticas que um dia deixamos de lado? Somos transgressores se fazemos isso! "Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus." Tiago 4:4. Como estamos de relacionamento com as coisas do mundo?

"Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno." 1 João 5:19. Como estão hoje nossas antigas convicções cristãs sobre o que a Bíblia nos ensina e revela?  "Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia." João 15:19. O mundo nos ama e nos abraça ou nos rejeita pela incompatibilidade com suas obras infrutuosas? "Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo." 1 João 2:16. Sabemos ainda discernir o que é de Deus e o que é do mundo? "Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres." João 8:36. Ainda somos libertos do mundanismo que um dia deixamos ou decaímos na fé e no amor? Mediante apenas estes textos que o Espírito Santo colocou em meu coração, podemos ainda catalogar a copa do mundo como santa e algo edificante?

Clube cristãos de torcedores do Ceará
Será que Deus aprova este projeto? Ou não passa de uma mistura entre o santo e o mundano? Imagem: Verdades Mares


Considerações e Conclusões

Opinião minha com base bíblica; motivos pessoais; condições do nosso país e outros fatores? Não, eu não perco meu tempo mais durante 90 minutos assistindo 22 homens que não me conhecem e nem me ouvem gritando feito maluco vendo eles disputar uma bola e ganhando seus milhões por isso. Já fui torcedor e já gritei, discuti, joguei (ruim que só) e Cristo me libertou dessa prática e embora alguns cristãos modernizados queiram julgar meu testemunho como precipitado ou errôneo; eu particularmente não abro mão das minhas convicções no Espírito. Justamente por também ver a perca de tempo que isso é e o quanto nosso país esta afundando economicamente e politicamente de mal a pior e muitos de nós nem sabemos como anda nossas condições além da tela colorida da TV! Patriotismo não é só isso! Futebol não santifica ninguém! Jesus e os apóstolos não nos comprou com seu sangue para jogar partidas de futebol ou assistir fanaticamente as mesmas! Ou fomos nós quem criamos isso? Julguemos a nós mesmos na verdade de Deus... O mundo para para assistir a copa do mundo! Eu particularmente me indigno com isso faz tempo! Eles amam isso! Invertem os valores e buscam o fútil fechando seus negócios e parando suas vendas e serviços! Coisas do mundo!

Mas obviamente não posso julgar os que são jogadores e testemunham seres cristãos pois não conheço suas vidas e nem seu testemunho pessoal de vida; mas se realmente são cristãos que vivem o evangelho e fazem brilhar sua luz em campo como tais, pregando até mesmo para seus companheiros; não vejo pecado nisso... Mas nesse tocante; o Espírito Santo é quem vai dirigir a vida de cada um que se dispuser a ser guiado por Ele e os cristãos do outro lado da tela devem se cuidar com a mistura imprópria, o fanatismo; o descaso com o reino de Deus e os excessos nesse tempo; para que não se tornem mundanos ao invés de remirem seu tempo como cidadãos do céu. Não se exponha a acusações e ao ridículo nessas reuniões e não envergonhe o evangelho de Cristo. Lembremo-nos das palavras de Paulo: "Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam." 1 Coríntios 10:23

"Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma." 1 Coríntios 6:12. Podemos fazer o que bem entendermos dentro do livre arbítrio e debaixo da lei; mas analisemos se isso nos edifica e se não esta nos dominando e minando nossa vida espiritual. Só ratificando que não me sinto babaca por não perder mais tempo com isso e muito menos alguém que não seja patriota pois sei a abrangência do significado de ser patriota. No demais; deixe sua sincera opinião sobre o assunto após ler o artigo; compartilhe com outras pessoas e assine as atualizações para receber novos artigos.

Fontes:
Educação Física - Qual é a origem do Futebol?
Wikipedia - Coroa de Louros
Guiame.com - O atacante Diego Tardelli se converte; evangélicos são maioria no futebol