Titanic - "Nem Deus afunda o Titanic!"

Titanic
Será mesmo que nem Deus afundaria o Titanic? Essa história tem sido trazida até nós por pessoas que testemunharam o fato e incrivelmente aquele imenso barco construído pelo homem causava espanto aos olhos de quem o contemplava. Mas infeliz foi o homem quando em seu estado de admiração, colocou Deus abaixo de seu projeto dizendo que nem Deus afundaria aquele barco...

Hoje temos pessoas bem ousadas que sem fé e contrariados com os que professam fé em Deus e testemunham suas grandezas, querem se opor tanto a Deus, quanto a tudo que diga respeito ao nosso Criador. E nessa jornada já tentaram até mesmo desmentir tal fato e justificar que não teria sido Deus a causa do barco ter afundado.

Mas felizmente ou infelizmente existiram muitas testemunhas naquela ocasião e muitas delas sobreviveram para contar os fatos. Ateus, católicos, protestantes, muçulmanos e outros religiosos ou não. Pessoas que testemunharam desde a construção do grande navio até seu trágico naufrágio.

Testemunho Católico

Embora alguns queiram desmentir os fatos e mesmo a frase arrogante que foi proferida; tudo aconteceu realmente para provar que Deus não se deixa ser zombado como revelou Paulo:

"Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará." Gálatas 6:7

No site católico Direto da Sacristia encontrei muitas provas interessantes sobre aquela ocasião que atestam os fatos como fotos da construção do grande navio e testemunhas católicas que tanto presenciaram tudo, quanto viveram para contar a história. Colhi alguns trechos sobre os fatos desse site e outros que estarei disponibilizando aqui.

Quando o navio afundou, as pessoas não conseguiam crer que um triunfo da inteligência humana, o que havia de mais moderno e seguro no transporte de passageiros na época, poderia ter mergulhado nas profundezas do Oceano Atlântico, apenas três horas após chocar-se contra um iceberg. A grande questão era: “Como algo construído com ferro e aço poderia ter sido literalmente rasgado por um bloco de gelo?!”. Não poderia ter sido apenas um mero acidente. Buscava-se uma explicação mais profunda.

Olimpic Titanic - Docas
ocas da construção do Olympic e do seu irmão gêmeo, o Titanic, à direita
Titanic
Hélices do grandioso barco ainda nas docas onde era construído.
Titanic na Doca
Titanic ainda na doca.
Poucos dias após o desastre, espalhou-se em partes da Irlanda e nas comunidades irlandesas nos EUA, a história de que o Titanic fora afundado em um ato de retribuição divina pelas blasfêmias proferidas pelos tripulantes e engenheiros, que, com grande presunção, afirmaram ser o navio inafundável até mesmo se Deus o quisesse afundar. O navio teve sua construção em Belfast, Irlanda do Norte, região de maioria protestante.

Os católicos relatam que haviam padres como passageiros nesse navio onde os mesmos ajudaram muitas pessoas se salvarem e morrem no naufrágio. Inclusive o autor de todas as fotos a bordo do navio foi o padre Francis Mary Hegarty Browne. Amante da fotografia, este padre documentou em dezenas de fotografias, a viagem de trem até Southampton, a partida do navio, as fotos dos passageiros que se divertem no convés, os interiores dos camarotes, ginásio, e uma foto rara no primeiro jantar a bordo. Fala-se que foi nesse jantar a bordo que conheceu um casal de milionários que lhe queria pagar a restante viagem até Nova Iorque e o seu retorno ao Reino Unido. Francis Browne ficou entusiasmado e mandou um telegrama aos seus superiores a pedir autorização, a reposta por telégrafo foi curta e grosseira: "SAIA JÁ DESSE NAVIO". Estas palavras deitaram por terra a oportunidade de ser ele a celebrar a missa de domingo a bordo, mas salvou-lhe a vida.

Segundo eles muitas pessoas em coro, rogavam a Maria para que intercedesse por eles. Mais um reforço para que o navio afundasse... Dessa eu não sabia ainda... Mas porque digo isso?

"Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem." 1 Timóteo 2:5

As pessoas clamaram para a pessoa errada... Isso não ajudou muito na reversão do primeiro ato de arrogância... Um fato interessante sobre o naufrágio foi como muitos que ali estavam se lembraram de Deus e mesmo a banda que tocava no barco tocava hinos na ocasião.

Mais ou menos assim...

Os sobreviventes não conseguem precisar qual a última música tocada pela banda do navio. Alguns afirmam haver sido o belíssimo hino anglicano “Abide with me”“Permanece comigo”, uma oração que implora a Deus que permaneça com quem ora, durante a vida, durante as suas tempestades e durante a morte: “Permanece comigo, pois rápido cai a noite e a escuridão aumenta, [...] apesar das transgressões de minha juventude, ainda que eu tenha Vos abandonado, Vós nunca me abandonastes, [...] venha, não em meio ao terror, mas gentil e bom para enxugar todas as lágrimas, ó amigo dos pecadores, [...] não temo a nenhum inimigo, pois estais ao meu lado a me abençoar. Os males não me pesam e as lágrimas não me amarguram. Onde está o aguilhão da morte?; onde está, ó sepultura, a tua vitória? Eu ainda triunfarei se o Senhor permanecer comigo. Contemplo a Vossa Cruz diante dos meus olhos que se fecham. Que Ela brilhe e seja minha luz na escuridão e me guie aos Céus, [...] na vida, na morte, ó Senhor, pemanece comigo”. A versão mais aceita é a que o navio naufragara ao som do conhecido hino unitário do século XIX, ”Nearer my God to Thee” – “Mais perto, meu Deus, de Ti, [...] ainda que seja a dor que me una a Ti”.

Totem da ousadia humana, orgulho da engenharia náutica, colosso de 269 metros de comprimento e 46 mil toneladas, obra-prima de 7,5 milhões de dólares, o RMS Titanic, tido e havido como inexpugnável pelos mais insuspeitos especialistas, soçobrou em sua viagem inaugural. Veja um vídeo da época comentado pela Revista Veja:


Alguns anos antes da tragédia, o escritor Morgan Robertson escreveu um drama intitulado “Futilidade”, ou “O Naufrágio de Titan”, um navio indestrutível que naufragava numa noite fria de abril, após chocar-se contra um iceberg. Muitos consideram isto uma premonição do que haveria de acontecer com o Titanic. Para outros, uma mera coincidência. É intrigante que tanto o número de passageiros, quanto outras características do Titan eram bastante semelhantes às do Titanic. Quem sabe se os construtores do verdadeiro “inafundável” não tenham se inspirado no livro e, por audácia, tenham desejado que a história fosse diferente?!

O naufrágio resultou na morte de 1.523 pessoas, até hoje considerado uma das maiores catástrofes marítimas de todos os tempos. Relatos nos contam que o iceberg era semelhante ao “dedo de Deus” a perseguir o navio. Sim, muitas são as evidências de que Deus quis, nas palavras do bispo anglicano de Winchester, que o nome Titanic fosse inscrito na História como um alerta da presunção humana, em que o homem pretende se igualar ou ser maior que Deus; que esse navio fosse um marco que recordasse a pequenez da criatura confrontada com o poder do Criador; que recordasse que é consumada loucura o homem empregar sua suposta sabedoria ou sua pouca inteligência e se arrogar superior ao Senhor.

Bote salva-vidas do Titanic

Recomendo também a leitura sobre esse fato histórico em detalhes no blog Uma Alma Sedenta do Waldson Lima. Onde ele postou um artigo bem detalhado com mais informações sobre o ocorrido:


Acreditem ou não alguns eventos já aconteceram antes semelhantes a este e sempre Deus foi desafiado, desrespeitado e ofendido e muitas pessoas morreram por desastres cabulosos e ficaram confundidos como no dilúvio; na construção da torre de Babel; as pragas do Egito; a rebelião dos israelitas; os muros de Jericó; a queda das grandes cidades de Babilônia; Nínive e outras com seus impérios arrogantes.

Mas Deus sempre foi além na história humana e sempre mostrou seu poder em várias eventos na terra; como no caso do Titanic, onde foi desafiado pelo homem. Louvemos a Deus por toda sua glória e grandeza e nos curvemos antes o seu domínio num trono sempiterno; onde no silêncio das palavras atemoriza os corações dos homens com seus feitos mirabolantes...

Fontes: Direto da Sacristia e Uma Alma Sedenta


Sobre o Autor:
Ricardo F.S é administrador da empresa Ricardo Arts em Valparaíso e dos blogs Blog Ricardo Arts,Dinheiro sem Limite e Processo Blogs na internet. Possui curso completo de informática e internet e possui anos de conhecimento com blogs. Atualmente trabalha como letrista, desenhista e pintor; prestando serviços também na web com design. Para saber mais clique aqui.





Comentários