Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2019

Terra Plana - Prova 49 - Colimação e o Horizonte

Imagem
Seguindo com mais provas coletadas e experimentos de Samuel Rowbotham que marcaram a história e despertou muitas pessoas para a realidade da criação; neste artigo ele demonstra mais uma vez através de experimentos o quanto nossos olhos captam a qualquer altitude que o horizonte é plano e não declina como se vivessemos realmente em uma esfera. Ele vai além e faz questão de mostrar como diversos instrumentos como telescópios e teodolitos precisam estar bem calibrados e alinhados para que não hajam conclusões errôneas quanto ao que é observado nos mesmos. Sendo assim, aqueles que tentam distorcer a realidade por meio de má calibração do instrumento esta equivocado quanto aos resultados que está propagando.  Imagem exemplar do horizonte sempre "subindo" aos nossos olhos se mantendo em linha reta e plano. Imagem: Veja   Grande Esquadro No píer ocidental de Brighton (Sussex) um grande quadrado de madeira foi fixado em um carro, a superfície acima colocada no esquadro c

Terra Plana - Prova 48 - Observações do Horizonte

Imagem
Será que se subirmos mais e mais alto realmente conseguiremos ver a tal esfericidade da terra como muitos acreditam? Embora muitos vídeos postados em nossos dias nos mostrem cenas completamente malucas onde o horizonte fica côncavo e convexo de um instante a outro com o balançar do objeto, como no caso de balões; isso não serve como prova, justamente porque são usadas lentes de efeito nas câmeras. E mesmo em filmagens mais estáticas como em jatos, ainda é possível flagrar o efeito de lentes como já mostrei por diversas vezes aqui. Em vídeos sem essas lentes, o horizonte se mostra plano sempre e aos níveis mais extremos côncavo como realmente nosso mundo é; semelhante a uma grande bacia contendo as águas dentro. Samuel Rowbotham já coletavaa informações a respeito disso em seu tempo. Se pararmos sobre o convés de um navio, ou subirmos no mastro, ou subirmos sobre a terra em um balão e olhar sobre o mar, a superfície aparentará um plano vasto e inclinado subindo abaixo de nós, at

Terra Plana - Prova 47 - Nove Experimentos com Farois

Imagem
Diante de tantas evidências pelo mundo todo de que vivemos em uma terra plana com águas niveladas; resta aos defensores do globo o defenderem cegamente usando das mais embaraçosas desculpas e argumentos, onde um deles é a refração atmosférica. Mas Samuel B. Rowbotham também se encarregou de provar que isso não descartava nenhum dos seus experimentos. A distância que cruza o Canal Saint George, entre Holyhead e o Porto de Kingstow, próxima a Dublin, é de pelo menos 60 milhas terrestres (96,560 km). Não é uma coisa incomum os passageiros dizerem que veem a luz do Pier de Holyhead, e a Luz de Poolbeg na Baía de Dublin, quando estão lá. E é uma distância considerável além do centro do Canal, como é mostrado na figura 23. O Farol, no Pier de Holyhead mostra uma luz vermelha a uma elevação sobre a altura da água; e o Farol de Poolbeg exibe duas luzes brilhantes a uma altura de 68 pés (20,72mt). Logo, uma embarcação no meio do Canal estaria a 30 milhas (48,280 km) de cada luz, e dado

Terra Plana - Prova 46 - Ilha de Wight e Teodolito

Imagem
Samuel Rowbotham como cientista e questionador do sistema de seu tempo realizou muitos experimentos comprovando que nunca existiu curvatura alguma e que toda pseudociência envolvendo o suposto globo terrestre era uma farsa. Uma ilustração muito impressionante do real formato do horizonte marítimo pode ser observada de terra firme na vizinhança de topo de Portsmouth Harbour. Observando sobre Spithead para a Ilha de Wight, a base da margem da ilha, aonde a água e terra chegam juntas, aparenta ser uma linha reta de leste a oeste, a uma distância de vinte e duas milhas terrestres (35,40km). Se um bom teodolito for direcionado nela, a linha mostrará que a linha de terra e água está perfeitamente horizontal, como mostrado na figura 19. Se a terra fosse globular, os dois fins ao leste e ao oeste da ilha seriam de 80 pés (24,38mt) abaixo do centro no campo de visão do teodolito, como representado na figura 20. Como prova que tal seria a aparência, o mesmo instrumento direcionado

Terra Plana - Prova 45 - Prancha Horizontal

Imagem
Samuel B. Rowbotham foi um cientista rejeitado e atacado pela pseudociência em seu tempo por realizar diversos experimentos comprovando que não vivemos sobre uma esfera e sim sobre um plano terrestre. E meio a tantos experimentos e pesquisas ele conseguiu demonstrar principalmente que as águas de nosso mundo são niveladas e jamais seguiram curvatura alguma como creem os que defendem uma terra globular. Existem muitas evidências das mais simples as mais complexas comprovando que isso é um fato e uma delas é a própria linha do horizonte. O horizonte marítimo, a qualquer distância que ele se estenda para a direita e para a esquerda de um observador na terra, sempre se mostrará em perfeita linha reta, como representado por H, H, na figura 16. Por mais longe que se estenda, o horizonte marítimo sempre se estenderá em perfeita linha reta, o que pode ser provado pelo simples experimento que segue. A qualquer altitude acima do nível do mar, fixe uma placa longa, de 6 a 12 pés (1,82 a 3

Terra Plana - Prova 44 - Teodolito em pontes-cais (Píers)

Imagem
Em mais um experimento realizado por Samuel B. Rowbotham, a curvatura da suposta terra globular foi posta a teste e como sempre não encontrada. Dessa vez ele usou um teodolito novamente e dois pontos de referência: Píer ou ponte-cais ou pontão (plural: píeres) é uma passarela sobre a água, suportada por largas estacas ou pilares. Estando um píer em cada extremidade, ele se posicionou em um deles com o teodolito e mirou a ponta do outro. Não sabe o que é teodolito ainda? O teodolito é um instrumento de precisão óptico que mede ângulos verticais e horizontais, aplicado em diversos setores como na navegação, na construção civil, na agricultura e na meteorologia. O importante experimento que segue foi realizado recentemente em Brighton, em Sussex. No Pier novo ou Pier Oeste foi fixado um teodolito a uma elevação de 30 pés (9,14 mt) sobre a água, e direcionado a um ponto dado no pier de Worthing, que estava localizado a uma distância de pelo menos dez milhas terrestres. Muitos pequenos

Terra Plana - Prova 43 - Experimento com o Cartaz

Imagem
Todas as experiências descritas anteriormente, e muitas outras similares, têm sido feitas e frequentemente repetidas, primeiramente em 1838, depois em 1844, em 1856, e em 1862. No ano de 1870 o autor foi induzido a visitar a cena desses antigos trabalhos, e fazer alguns outros (um ou mais) experimentos com o simples objetivo de verificar se algum erro de instrumentos defeituosos ou nos processos de pesquisa possam ter sido envolvidos. Ele saiu de Londres (de Downham Market Station) na terça de manhã, no dia 5 de abril de 1870, e chegou à Ponte Old Bedford Sluice, cerca de duas milhas (3,218 km) da estação, ao meio-dia em ponto. A atmosfera estava notavelmente clara, e o sol estava resplandecente sobre e contra a face norte da ponte. Do lado direito da arca um grande aviso estava fixado (uma tabela de horário de barcos, etc., para navegantes do canal). A borda mais baixa deste aviso estava 6 pés e 6 polegadas (1,82 mt) sobre a água, como mostrado em B, na figura 12. Um grupo