Posidônio - Conferindo a Circunferência da Terra

Aqui estamos com mais informações sobre astronomia séria e real, refutando as hipóteses desde muito tempo apregoadas nas escolas e inculcadas nas mentes das crianças. Desde muito tempo atrás com o nascimento da filosofia grega, pessoas resolveram questionar a essência da natureza até então vista por uma perspectiva mitológica e divina; agora se buscava explicar muitos fenômenos e eventos da natureza a partir de constantes observações. Mas em meio a conclusões acertadas e precipitações exageradas, nasceu uma nova linha de princípio do universo e da existência onde nosso mundo foi imaginado como sendo uma esfera e isso gerou questionamentos sem fim e consequentemente hipóteses das mais impossíveis e improváveis para tentar "remendar" as conclusões e crenças filosóficas desses homens. Dentre tantos "remendos" e "chutes", temos mais um personagem que participou dessa saga da história: Posidônio; uma suposto político, astrônomo, geógrafo, historiador e filósofo estoico grego. Antes conhecer um pouco sobre esse camarada e sua contribuição nas fantasias da bola molhada giratória, recomendo que leia alguns artigos sobre o mundo real e plano.


Posidônio da Esfera Molhada.
Fonte: Wikipedia
Quem foi Posidônio?

Como na maioria dos filósofos já investigados aqui no Verdade Urgente, pouco se tem de informações sobre esse sujeito, a não ser a mesma alegação de "obras perdidas" e citações em obras escritas de outros filósofos como as supostas citações indiretas na obra de um tal Cícero. Mas como sempre, ignoremos isso e consideremos que de fato esse camarada da bola existiu mesmo... 

Historiador e geógrafo, racionalista e místico, reuniu diversas correntes filosóficas dentro da estrutura de um monismo estoico, e tratou de apoiar as suas teorias com o seu "grande saber empírico". Zeller chamou-o de "o espírito mais universal que houve na Grécia desde a época de Aristóteles".

Eis aí mais uma pedra mística no sapato dos defensores da "ciência" livre de religião que se arvoram contra a verdade de que revelação e ciência se complementam e tentam rechaçar cristãos que ostentam suas crenças e se utilizam da Bíblia como complemento de informação científica. Pobres religiosos cegos que mal conhecem seus antepassados de crenças! 

Posidônio retomou as teorias dos estoicos e combinou-as com elementos platônicos e aristotélicos. Dos primeiros recolheu a ideia de um cosmo vivo e dos segundos a existência de uma alma, com emoções que podem ser positivas. Foi o criador do estoicismo ou estoa média, do qual foi o seu maior expoente. Eis aí, mais um de vossos filósofos religiosos.





Contribuições de Posidônio

Como se já não bastasse Eratóstenes com seus métodos científicos avançados de medição da circunferência da Terra com varas tecnológicas alienígenas e ignorando completamente os cálculos reais inversos de Anaxágoras por malandragem e cometendo até mesmo plágio. Anos mais tarde, Posidônio resolveu em seu tempo livre, conferir se de fato a terra era uma esfera (afinal, porque ele teria essa dúvida?). 

Por volta de 100 a.C., Posidônio observou que a estrela Canopus tinha uma altura de 7º30' em Alexandria enquanto em Rodes apenas era divisada, ou avistada sobre o horizonte. Estimou a distância entre ambas as cidades em 5000 estádios e obteve a medida da circunferência terrestre (aproximadamente 44. 000 quilômetros). Sensacional a metodologia utilizada por eles não? 

Considerações e Conclusões

Como na maioria dos casos até aqui, só encontro informações vagas, citações indiretas; envolvimento com misticismo e outras formas de crenças e religiões filosóficas e cientificamente uma metodologia fraca, claramente improvável e quando muito baseada em fenômenos hoje amplamente conhecidos e desvendados. O caso de Posidônio de observar uma determinada estrela de determinado ponto geográfico e a partir de seu comportamento diante de seus olhos, presumir que a terra seja uma esfera, nada mais era que a perspectiva ou o fenômeno nomeado na hipótese moderna do globo como "esfera celeste". Nós vemos tudo como eles viam naqueles dias; com a diferença de que temos recursos fenomenais de alcance maior relacionado a objetos distantes que "sumiam atrás da curvatura" por exemplo. Vemos astros e estrelas subindo e descendo no horizonte nos mais diversos graus conforme nosso posicionamento geográfico e as constelações que transitam nos céus sobre as mesmas. 

Infelizmente é de se admirar como as pessoas milênios depois ainda se utilizam da mesma mentalidade e tentam usar isso como prova de que nosso mundo é uma esfera rotacionando no espaço! Naqueles dias podemos considerar uma ignorância e precipitação humana por desconhecerem muito do que podemos conhecer hoje com nossos recursos; mas as gerações de hoje com tudo isso, ainda tentar sustentar essas crenças e "ciência" baseadas em fenômenos explicados como os que ocorrem na nossa ótica é sandice! Preguiça intelectual e má intenção de alguns! Infelizmente eles só adornaram matematicamente o que vemos sem nunca poder provar autenticamente a esfericidade da terra deles... Deus abra os olhos dos cegos! 

Comente sua opinião, compartilhe e muito obrigado por acompanhar nosso trabalho aqui no blog Verdade Urgente e se você esta chegando agora, não deixe de conhecer também nosso trabalho no YouTube: Verdade Urgente. Deus abençoe e não se esqueça de se inscrever aqui no blog e em nosso canal para receber as atualizações! Abraço! 😉

Fontes: 





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Respostas contra 12 argumentos dos ateus

Verdade Oculta - Você conhece quem é o "irmão" Rubens?

Terra Plana - Salmos 19.1 - O Firmamento de Deus (Domo)