Jesus falou ou ficou calado no julgamento de Pilatos?

Preparado para conhecer mais sobre as Escrituras? Aqui no Verdade Urgente, estamos analisando supostas contradições que os críticos publicam precipitadamente na internet sem profundidade teológica e violentamente arrancadas dos textos que completam as sentenças e histórias e geram grande confusão na mente dos menos entendidos.

Dessa vez a suposta contradição, gira em torno do julgamento de Jesus por Pilatos. Os críticos alegam que a Bíblia entra em contradição em dois registros encontrados em Mateus e João, onde Jesus Cristo fala e não fala nada perante Pilatos. Será mesmo uma contradição?

Analisaremos estas supostas contradições com as ferramentas versáteis da boa interpretação contextual e comparação de ambos os evangelhos.

Cena do filme A paixão de Cristo
Os evangelhos comparados revelam claramente que Cristo conversou sim com Pilatos. 


Jesus Cristo ficou calado?

Segundo Mateus Jesus Cristo não disse nada perante Pilatos? Vamos colocar o texto em exposição aqui no blog e conferir:

"E, sendo acusado pelos príncipes dos sacerdotes e pelos anciãos, nada respondeu. Disse-lhe então Pilatos: Não ouves quanto testificam contra ti? E nem uma palavra lhe respondeu, de sorte que o presidente estava muito maravilhado."  Mateus 27:12-14

A princípio João realmente afirma que Jesus não disse nem mesmo uma palavra para os príncipes, anciãos ou Pilatos. Mas vamos continuar nossa análise vendo o texto de João.

Jesus Cristo respondeu as perguntas?

Agora vamos analisar o que nos deixou registrado o evangelista Mateus em seu evangelho. Confira:

"Tornou, pois, a entrar Pilatos na audiência, e chamou a Jesus, e disse-lhe: Tu és o Rei dos Judeus? Respondeu-lhe Jesus: Tu dizes isso de ti mesmo, ou disseram-to outros de mim? Pilatos respondeu: Porventura sou eu judeu? A tua nação e os principais dos sacerdotes entregaram-te a mim. Que fizeste? Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui. Disse-lhe, pois, Pilatos: Logo tu és rei? Jesus respondeu: Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci, e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz.  Disse-lhe Pilatos: Que é a verdade? E, dizendo isto, tornou a ir ter com os judeus, e disse-lhes: Não acho nele crime algum."
João 18:33-38




Já em no evangelho de Mateus, Jesus responde a cada pergunta que Pilatos lhe faz. Isso constrói uma contradição mesmo para valer? Vamos saber de mais essa verdade por aqui.

A verdade sobre o interrogatório

É sempre comum por parte dos críticos se perderem por não saberem manejar as Escrituras e interpretá-las; até porque isso não é conhecimento revelado para eles mas para os salvos. Não há nenhuma contradição no julgamento de Jesus Cristo! Simplesmente o que Mateus não detalhou, João foi mais afinco e deu maiores detalhes do momento que Jesus respondeu em segunda instância as perguntas de Pôncio Pilatos. Vamos conferir?

Em Mateus Jesus também respondeu a Pilatos quando este o interrogou, mas com menos detalhes. Acompanhe:

"E foi Jesus apresentado ao presidente, e o presidente o interrogou, dizendo: És tu o Rei dos Judeus? E disse-lhe Jesus: Tu o dizes."  Mateus 27:11

Também se percebe claramente que eles narraram partes do julgamento. Mateus narra fatos que João não narrou e João da mesma forma destaca outros eventos ocorridos no decorrer do julgamento. Note este detalhe importante onde Pilatos já estava com Jesus na audiência e só depois inicia as demais interrogações onde Jesus responde todas as perguntas; mas antes ele já estava em julgamento quando sai do local para falar com os judeus.

"Então Pilatos saiu fora e disse-lhes: Que acusação trazeis contra este homem?" João 18:29

"Tornou, pois, a entrar Pilatos na audiência, e chamou a Jesus, e disse-lhe: Tu és o Rei dos Judeus?" João 18:33

Analisando os evangelhos de Marcos e Lucas, percebemos que Marcos também não foi tão detalhista nessa questão e Lucas já foi mais além, destacando que Pilatos enviou Jesus a Herodes para ser julgado em sua jurisdição e depois Herodes o enviou de volta a Pilatos que concluiu o julgamento. Coisas que os críticos não entendem...

Jesus tanto cumpriu a profecia de sofrer como uma ovelha muda como também pregou para Pilatos. Alguma dúvida sobre se Jesus falou ou não no julgamento?