William B. Provine, um evolucionista e ateu honesto.

Este artigo é sobre um biólogo evolucionista e historiador da ciência que negou muitas "verdades" contidas nas "crenças" dos evolucionistas. Ele já faleceu mas deixou dentre muitas coisas na história as seguintes afirmações que resolvi publicar aqui no Verdade Urgente para que as pessoas conheçam que mesmo cientistas ateus sinceros podem expressar a verdade sobre o que a evolução é e traz em seus ensinamentos.  Se quiser saber mais sobre o cientista em apreço; basta visitar o link no seu nome (inglês).


William B. Provine (19 fev. de 1942 – 1º. set. de 2015), biólogo evolucionista e historiador da ciência na Universidade Cornell, deu uma palestra diante da History of Science Society intitulada “Random Drift and the Evolutionary Synthesis” (Deriva aleatória e a síntese evolucionária). O abstrato de sua palestra afirmava que “cada afirmação da síntese evolutiva moderna abaixo é falsa”:

1. A seleção natural foi o principal mecanismo em cada nível do processo evolucionário. A seleção natural causou a adaptação genética...

4. A evolução dos caracteres fenotípicos tais como os olhos, os ouvidos, etc., foi um bom guia para a evolução da proteína: ou, esperava-se que a evolução da proteína imitasse a evolução fenotípica.

5. A evolução da proteína foi um bom guia para a evolução da sequência do DNA. Até Lewontin e Hubby pensaram, no começo, que o entendimento da evolução da proteína foi a chave para se entender a evolução do DNA.

6. A recombinação foi muito mais importante do que a mutação na evolução.

7. A macroevolução foi uma simples extensão da microevolução.

8. A definição de “espécie” estava clara [isto é], o conceito de espécie biológica de Dobzhansky e Mayr.


9. A especiação foi, em princípio, entendida.

10. A evolução é um processo de compartilhar ancestrais comuns retrocedendo até à origem da vida, ou em outras palavras, a evolução produz uma árvore da vida.

11. A herança de caracteres adquiridos era impossível em organismos biológicos.

12. A deriva genética aleatória foi um conceito claro e invocado constantemente sempre que os tamanhos populacional fossem pequenos, inclusive os fósseis de organismos.

13. A síntese evolucionária foi na verdade uma síntese.

+++++

"Se discordar com o experimento está errado. Nesta simples afirmação está a chave da ciência. Não faz nenhuma diferença quão bonita seja o seu palpite. Não faz nenhuma diferença quão inteligente você seja, quem deu o palpite, ou qual é o nome dele – se discordar do experimento está errado. Isso é tudo que há."

— Richard Feynman, Seeking New Laws, 1965.

Fonte: Desafiando a Nomenklatura Científica

Comentário: É complicado quando se lê afirmações dessa natureza vindas de um cientista ateu evolucionista para quem crê cegamente na evolução de Darwin; mas a ignorância e arrogância são veneno na alma e te mata na tolice quando uma verdade que pode te salvar é extremamente ignorada... Concordo que o artigo não faz alusão direta ao Criador ou diz que o ateu se converteu e pregou o evangelho; mas destaco aqui que a evolução já está ruindo ante descobertas e verdades apregoadas até mesmo por ateus e isso é um alerta para os fundamentalistas ignorantes de plantão de que pode ser mais vergonhoso mudar de opinião a cada dia de arrogância fundamentada em nada...

O que dizer num caso como esse? "Essa era a opinião dele"? Como se fosse um qualquer ou raciocinar em cima dos pontos citados e considerar as verdades contidas nas suas observações? Cabe aqui a coerência... 

O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução.
Provérbios 1:7

[Deus e Pai e Cristo] Em quem estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência.
Colossenses 2:3



Comentários