Terra Plana - O homem pode sobreviver no vácuo?

Será que nós seres humanos poderíamos alcançar o vácuo do espaço de uma forma que poderíamos ficar flutuando por lá e se isso fosse possível; sobreviveríamos? Tudo que temos nesse sentido são as supostas experiências das agências espaciais e as que fazem na terra em suas câmaras artificiais que jamais imitam 100% a realidade. Então, como podemos confirmar sem as filmagens cheias de bolhas d'água e montagens da NASA que podemos ou não sobreviver lá em cima? Encontrei um artigo interessante abordando um pouco sobre o assunto e embora fique claro que ninguém pode com fatos dar respostas concretas sobre como seria nosso corpo no vácuo; o autor dentre as teorias e mitos citou algo factual que me chamou a atenção e resolvi refletir com vocês sobre isso. Se quiser saber mais sobre o vácuo ou o espaço, recomendo algumas leituras interessantes e relacionadas direta ou indiretamente ao tema em questão:

Suposto teste realizado em câmera de vácuo com pena e laranja
Eu me pergunto se esse teste é real e porque não mais testaram com humanos na câmara de vácuo? Imagem: Space Today



O corpo humano no vácuo do espaço, o que realmente acontece? 

Considera-se que o vácuo seja a total ausência de matéria (visível ou invisível) em determinada região. Isso inclui os gases (como o oxigênio), que são responsáveis pela nossa sobrevivência. Logo, o vácuo não é seguro para quem está sem traje espacial. No primeiro momento, o oxigênio é expelido dos pulmões, fazendo com que a pessoa perca a consciência (por falta de oxigenação no cérebro) em cerca de 15 segundos. Depois disso, não demora mais do que dois minutos até que os órgãos parem de trabalhar e a pessoa venha a óbito. A NASA diz, em seu site oficial, que em 1965 ocorreu uma experiência acidental com humanos no vácuo. Durante uma simulação, o traje de um astronauta (cujo nome não é divulgado) se rompeu. Ele ficou consciente por 14 segundos e em seguida desmaiou; logo em seguida, foi iniciada a despressurização do simulador e ele sobreviveu. Seguindo o relato, a NASA afirma que, quando recobrou a consciência, o astronauta disse ter ouvido o oxigênio saindo de seu corpo, assim como sentiu muita água em sua língua e a sensação de que ela estava fervendo.

E se eu prender a respiração?

Se a pessoa não tentasse segurar a respiração, ela teria chances de sobreviver algo em torno de 30 segundos sem danos permanentes. Já o fato de segurar o ar nos pulmões poderia ocasionar danos muito maiores. É o mesmo motivo pelo qual mergulhadores têm de cuidar ao retornar à superfície. Quando estão submersos, o pulmão se contrai por causa da pressão. Quando começam a emergir, o pulmão começa a voltar ao tamanho normal. O problema ocorre por causa da própria água! Os gases – no caso, dentro do pulmão do mergulhador – tendem a se dissolver nos líquidos quando existe uma diferença de pressão razoável. Ao emergir, a diferença de pressão diminui e o gás diluído começa a formar bolhas de ar nas veias da pessoa.

Congelamento, sangue fervente e outros mitos

Realmente é possível que o sangue sofra reações anormais no vácuo, mas dentro do corpo ele jamais ferveria. Ainda nas veias e artérias, o sangue não obedece às leis físicas que se aplicam ao vácuo e, por isso, não reage como faria em um ambiente sem matéria. Outro mito é em relação à temperatura no vácuo. Caso o indivíduo estivesse na sombra, a temperatura iria cair bruscamente. Mas dos três tipos de trocas de calor (condução, calefação e radiação), apenas a radiação ocorre no vácuo, além de ser muito lenta. Literalmente, você morreria antes de congelar. Agora, se o indivíduo se postasse olhando para o Sol, as queimaduras devido à falta de filtração dos raios UV (por não existir atmosfera), seriam absurdas.

 Uma cena do cinema muito lembrada é do filme “O Vingador do Futuro”, com Arnold Schwarzenegger. Em uma cena, ele aparece sem traje de segurança, em um planeta remoto, e seus olhos explodem. Isso é impossível, pois não há pressão suficiente no corpo humano para que ele cause “explosões”. No entanto, até agora, somente três pessoas morreram devido à exposição ao vácuo. Em 1971, a Soyuz 11, que carregava três astronautas russos, sofreu um processo de descompressão durante a reentrada, quando ainda estava no espaço. O acidente resultou na morte dos três tripulantes. Quando a equipe de solo chegou ao local de pouso, encontrou os três em um estado que foi definido como “pareciam estar dormindo”.

E depois da morte, o que acontece com o corpo?

Suponhamos, portanto, que uma pessoa seja exposta ao espaço e morra por lá, sem proteção. O corpo também não iria se decompor da maneira como pensamos, já que não existe oxigênio. Se estivesse próximo a uma fonte de calor, por exemplo, o corpo poderia se mumificar. Senão, iria congelar. No entanto, se o corpo estivesse dentro de uma roupa de astronauta, iria iniciar o processo de decomposição até acabarem as reservas de oxigênio. Seja qual for a condição, o corpo no espaço duraria muito mais tempo sem o ar, que é um fator extremamente facilitador do desgaste e da degradação. O cadáver poderia flutuar pela vasta imensidão do espaço por milhões e milhões de anos.

Considerações e Conclusão

Excetuando a parte cômica do cadáver flutuando nessa imensidão toda desse espaço fictício por milhões e milhões de anos fictícios; o que dizer dessas experiências com o vácuo que a NASA passou? A do caso da Soyuz é necessário uma pesquisa mais aprofundada para sabermos se isso de fato aconteceu e se aconteceu, como. Vai que foi um extermínio como no caso daquele incêndio que até hoje a família dos astronautas envolvidos suspeitam de coisas estranhas não é mesmo? Então vamos nos debruçar sobre o coitado que na câmara de vácuo teve seu uniforme rasgado e quase morreu pelas consequências. Obviamente que o efeito seria a extração espontânea de todo oxigênio possível de seu corpo que a pressão pudesse arrancar! Mas eu quero te levar a meditar no fato de que eles alegam fazer mil e umas maravilhas pelo espaço em suas caminhadas espaciais e supostas viagens a lua que até onde sabemos não possuem proteção alguma contra o vácuo. Isso considerando essas mentiras como se fossem verdades certo?

Se numa câmara tosca feita por homens com uma pressão que imagino eu nem se compara a do vácuo do espaço; como eles suportariam fazer todas as façanhas que já supostamente fizeram sem sofrer nenhum acidente? Já disse que o da Soyuz merece atenção a parte... Será mesmo que eles sobreviveriam assim sem nenhum acidente até aqui? Ou estão mentindo esse tempo todo? E nem estamos aqui falando de outros fatores relacionados ao vácuo que geraria centenas de perguntas e dúvidas das mais cruéis como as supostas viagens com qualquer que seja o meio tecnológico usado no vácuo. Todos se analisados minuciosamente (e farei isso) não passariam na realidade do que é o vácuo cientificamente de verdade. Mas fique ligado que entraremos mais neste assunto tão interessante. Mas tenho certeza de que nunca passaram do teto espacial que já publiquei aqui e nem teriam como ficar passeando ou flutuando no vácuo com qualquer roupa que seja! Se quase morreu um em uma câmara tosca humana; imagine a pressão lá em cima? O que acha dessa análise? O homem pode sobreviver ao vácuo do espaço?

Fontes:
Azeheb Blog - O corpo humano no vácuo do espaço, o que realmente acontece? 

Comentários