Deus, deuses e ídolos

O que é idolatria? Como os dicionários definem idolatria? O que as Escrituras realmente condenam como idolatria? Existem religiões e mais religiões que se baseiam em imagens de escultura das mais diversas, criadas a partir de todo tipo de material e com os mais variados nomes desde a antiguidade. Os seres humanos a partir do Éden seguiram dois caminhos especificamente falando (excetuando o ateísmo hodierno): A crença em um único Deus invisível conforme as Escrituras nos revelam ou em outro deus ou deuses diversos. Mas dentro dessa linha de crenças, existem suas ramificações com nova roupagem que durante séculos tenta misturar a idolatria a uma espécie de devoção exagerada que quando examinada minuciosamente nos fatos reais e pela ótica divina a partir das Escrituras; não passam de idolatria cristianizada até mesmo. Ou seja, um novo tipo de idolatria onde se tenta descartar o ato de adorar por admirar; mas será que na essência seriam diferentes? É que buscaremos demonstrar neste artigo... Óbvio que ainda temos a idolatria mais camuflada e disfarçada de todas que é praticada no coração de muitos cristãos evangélicos que mal percebem isso. Antes de continuar, recomendo que leia alguns artigos sobre o assunto:
Estátuas em uma das catedrais católicas pelo mundo
Será que Deus tolera qualquer tipo de idolatria cometida pelos homens desde a antiguidade? .Foto por Steven Kamps em Unsplash


Definição e Etimologia de Idolatria

Antes de qualquer argumento desesperado de defesa contra as verdades que serão expostas aqui, quero expor toda verdade sobre o que significa realmente idolatria desde as Escrituras até os dicionários mais comuns. A palavra idolatria herda dos radicais gregos eidolon + latreia, onde eidolon seria melhor traduzido por "corpo", e latreia significando "adoração" - neste sentido representaria mais uma adoração às aparências corporais do que de imagens simplesmente. Como também a busca por favores de pessoas que já faleceram. Do latim eclesiástico "idolatriae", também do grego "eidolatres", de "eidolon", imagem, e "lautreuein", adorar:

1) adoração ou culto a imagens ou esculturas, sejam representativas de entidades sobrenaturais ou reais; 
2) sentido figurado: amor exagerado, excessivo; dedicação desmedida, sem raciocínio, a pessoas, artistas ou entidades, clubes (times) esportivos; 
3) amar a algo ou alguém mais do que a si mesmo.

"Não terás outros deuses diante de mim; não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra; não te encurvarás a elas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam." Deuteronômio 5:7-9






Idolatria Assumida aos Deuses

Esse tipo de idolatria, consiste em atos expressos e voluntários de adoração a qualquer representação divina que não seja o Deus Criador. Desde a antiguidade quando o homem saiu do jardim do Éden e foi varrida essa geração pelo dilúvio, Noé e sua família foram salvos para dar continuidade a raça humana e coube a eles levar o conhecimento e revelação de Deus com eles; mas ao longo dos séculos, gerações foram surgindo que perderam o conhecimento e a fé no Deus Criador e os homens começaram a criar seus próprios deuses de seu imaginário. Desde então, os homens criaram deuses e mais deuses de todas as formas, com todo tipo de materiais e histórias das mais inusitadas possíveis! Deuses criadores, mantenedores, destruidores, etc. Basta uma pesquisa profunda sobre as religiões do passado até aqui e ficará abismado com a quantidade quase que incontável de deuses! Babilônia, Egito, Assíria, Síria e tantas outras nações grandes que se tornaram até impérios mundiais praticavam e propagavam suas práticas misturadas com feitiçarias, glutonarias, sacrifícios de animais e até humanos! A história e a arqueologia denunciam quão grande foram os ídolos que chegaram a fazer nesse período.

"O artífice funde a imagem, e o ourives a cobre de ouro, e forja para ela cadeias de prata.
O empobrecido, que não pode oferecer tanto, escolhe madeira que não se apodrece; artífice sábio busca, para gravar uma imagem que não se pode mover." Isaías 40:19,20

Muitos desses povos e seus deuses e crenças sucumbiram ao longo do tempo por sentença divina através das guerras. Mas essas praticas não ficaram só no passado, mas atravessando milênios chegaram até nossos dias e ainda hoje temos países que adotam praticas de idolatria sem camuflagem alguma como Índia, África e outros povos modernos. Esses tipos de adoração consistem em adorar mitos, lendas, pessoas e mesmo seres que fluíram do imaginário das pessoas; sem contar animais e insetos! Mas com o tempo surgiu um novo modelo de idolatria advindo do meio cristão quando a Igreja se uniu com o império. A famosa "veneração de imagens"...

"Também a sua terra está cheia de ídolos; inclinam-se perante a obra das suas mãos, diante daquilo que fabricaram os seus dedos." Isaías 2:8





Idolatria Camuflada a "Santos"

Entre aspas porque excetuando os santos expostos pelas Escrituras, a maioria foi "beatificado" pela igreja de Roma e os demais cristãos sequer conhece muitos deles. Mas com a união da igreja e o império, muitas doutrinas foram inseridas ao longo dos séculos e uma delas foi a veneração de relíquias e imagens dos santos. A igreja católica usa de todas as formas e recursos para tentar explicar o motivo pela qual eles veneram expressivamente essas relíquias e imagens e uma delas é a de que nos primeiros séculos se usavam essas pinturas representativas para que leigos que não sabiam ler as Escrituras pudessem entender as cenas que as Escrituras narram. Mas não era vetado ao povo o ler as Escrituras? De qualquer forma, embora se use os pobres como justificativa para as imagens; como justificar a apreciação extrema pelos itens deixados pelos santos a ponto de embalsamarem até mesmo seus corpos? Hoje em dia; embora existam ainda analfabetos, seu número no mundo é bem menor do que nesse tempo, mas a igreja romana permanece produzindo em larga escala seus "santos" nos mais diversos formatos.

"Assim temiam ao Senhor, mas também serviam a seus deuses, segundo o costume das nações dentre as quais tinham sido transportados." 2 Reis 17:33

"E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo."  2 Coríntios 6:16

Estátuas dos deuses do panteão grego
Ainda em nossos dias encontramos as enormes evidências da idolatria de povos do passado. Foto de Francisco Ghisletti em Unsplash


Usando de pretextos e textos sem o devido contexto geral das Escrituras, eles tentam se defender e justificar essas práticas como não sendo adoração idolátrica, mas todos que assistem a forma como eles se expressam e se dedicam a esses "santos" deixam claro que são atos extremos de religiosidade e adoração, como fazer orações e sacrifícios dos mais diversos; longas caminhadas; ferrenha defesa diante das críticas e propaganda constante de forma muito intensa envolta em reverência e devoção. Alegar que é apenas uma forma de respeito a memória é aceitável e justificável nas Escrituras? Usar de artimanhas teológicas no grego e hebraico para justificar seus "atos devocionais" passam pela hermenêutica bíblica legítima?

"Gastam o ouro da bolsa, e pesam a prata nas balanças; assalariam o ourives, e ele faz um deus, e diante dele se prostram e se inclinam. Sobre os ombros o tomam, o levam, e o põem no seu lugar; ali fica em pé, do seu lugar não se move; e, se alguém clama a ele, resposta nenhuma dá, nem livra alguém da sua tribulação." Isaías 46:6,7

"Porque um certo ourives da prata, por nome Demétrio, que fazia de prata nichos de Diana, dava não pouco lucro aos artífices, aos quais, havendo-os ajuntado com os oficiais de obras semelhantes, disse: Senhores, vós bem sabeis que deste ofício temos a nossa prosperidade; e bem vedes e ouvis que não só em Éfeso, mas até quase em toda a Ásia, este Paulo tem convencido e afastado uma grande multidão, dizendo que não são deuses os que se fazem com as mãos. E não somente há o perigo de que a nossa profissão caia em descrédito, mas também de que o próprio templo da grande deusa Diana seja estimado em nada, vindo a ser destruída a majestade daquela que toda a Ásia e o mundo veneram. E, ouvindo-o, encheram-se de ira, e clamaram, dizendo: Grande é a Diana dos efésios.
Atos 19:24-28

Idolatria no Coração Humano

Essa é uma das piores formas de idolatria, pois além se somar pecado com as outras ainda não é detectada senão quando a pessoa começa a demonstrar paixão exagerada a determinados objetos, pessoas e até animais de uma forma menos religiosa mas que prejudica nossa adoração; admiração e devoção a Deus. Como isso? Basta você ficar gritando feito lunático expressando as mais intensas emoções na frente da sua TV numa final de campeonato de futebol torcendo pelo seu time quando deveria estar na igreja adorando a Deus em espírito e em verdade. Ou quem sabe aquele zelo todo exagerado em cima do seu carro novo de forma que qualquer pessoa que precise de uma carona ou apoio que envolva seu carro, ele não está disponível. Existem pessoas que colocam seus bens acima de Deus; riquezas; pessoas; times; famosos; sua família; seus animais e até mesmo seu próprio ego! E acredite ou não, esse pecado está no coração também de cristãos protestantes, católicos ou de qualquer confissão de fé! E muitas vezes nem percebemos isso!

"Portanto, meus amados, fugi da idolatria. Falo como a entendidos; julgai vós mesmos o que digo." 1 Coríntios 10:14,15

"Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus." Gálatas 5:19-21

Qualquer tipo de paixão desenfreada se constitui em idolatria no nosso coração sabia? Assim expõe o novo testamento a idolatria. Eu poderia comentar das idolatrias como astros do mundo, em se falando de pessoas famosas de todos os níveis como cantores, atores, personagens reais ou imaginários e muito mais que a mídia cria e endeusa diante dos olhos dos ouvintes e telespectadores.

"Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a fornicação, a impureza, o afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria; pelas quais coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência; nas quais, também, em outro tempo andastes, quando vivíeis nelas."  Colossenses 3:5-7

Considerações e Conclusões

Será que realmente Deus aceita a idolatria em nossas vidas em qualquer nível? Deus pode tolerar até ao conhecimento da verdade aqueles que em completa ignorância adoram seus deuses assumidamente; mas quando se tem a verdade nas mãos e tenta distorcer a mesma em prol do pecado; isso não ficará impune! E você cristão que aponta o dedo condenando estes sem considerar a idolatria oculta no seu coração; tome cuidado e aprenda orar por essas pessoas para que Deus abra seus olhos espirituais; não seja um completo sem educação destratando as pessoas quando tem seus pecados ocultos de idolatria! Quanto aos demais, não adianta camuflar ou tentar negar a essência da idolatria quando seus atos gritam em gestos e orações sussurradas aos deuses e "santos" que se encaixam perfeitamente nessa descrição do salmista:

"Os ídolos deles são prata e ouro, obra das mãos dos homens. Têm boca, mas não falam; olhos têm, mas não veem. Têm ouvidos, mas não ouvem; narizes têm, mas não cheiram. Têm mãos, mas não apalpam; pés têm, mas não andam; nem som algum sai da sua garganta. A eles se tornem semelhantes os que os fazem, assim como todos os que neles confiam." Salmos 115:4-8

Caberia um estudo detalhado somente em cima desse salmo tão esclarecedor! Será que a idolatria que temos atualmente disfarçada em devoção e respeito a memórias não trazem consigo essa essência? Esse texto é bem claro e enfático e além de revelar a inutilidade dos ídolos de qualquer nível feito por mãos humanas e adorados; traz uma maldição aos que os fazem e adoram: Que se tonem como eles... Mortos simbolicamente; pois eles não possuem vida e nada podem fazer por ninguém... Com todos esses esclarecimentos você acha que a desculpa de "veneração" ainda exclui alguém da ira divina e condenação que as Escrituras nos revelam? Deixe seus comentários inteligentes; se inscreva para receber atualizações e compartilhe com outras pessoas que ainda vivem em idolatria de alguma forma.

"Assim que, quanto ao comer das coisas sacrificadas aos ídolos, sabemos que o ídolo nada é no mundo, e que não há outro Deus, senão um só." 1 Coríntios 8:4


Fontes: