289 Cientistas criacionistas e crescendo!

Será que existem cientistas cristãos? Existem pessoas que nos ramos da ciência, acreditam que Deus criou tudo que existe? Existem apenas ateus na ciência? As vezes fico impressionado com a rapidez com que alguém se expressa sem antes sabiamente meditar numa pergunta ou argumentação. Essas pessoas acabam se precipitando, envergonhando a quem estão representando e enfraquecendo as ideias que apregoa. Ao escrever um artigo mostrando apenas 25 nomes de cientistas criacionistas, cristão ou não aqui no blog Verdade Urgente; um ateu comentou apressadamente que havíamos publicado um artigo sem muito teor por apenas citar cientistas que "supostamente" eram criacionistas. Pois antes de Darwin não existia essa disputa sobre Deus existir e ter criado tudo.

Marcelo Gleiser é um cientista moderno que atua no ramo da física e considera o criacionismo como ciência. Imagem: Fronteiras do Pensamento



Na íntegra, o meu amigo quis dizer que essa lista não vale nada, entre outras coisas que você pode conferir em seu comentário:
"Quantos cientistas respeitáveis são criacionistas desde que Darwin publicou A Origem das Espécies? Buscar em pessoas anteriores a ele e sua explicação científica da vida pessoas supostamente "criacionistas" é um subterfúgio desonesto que revela a pouca ou nenhuma base sobre a qual edificam suas crenças. É digno de pena, riso e indignação."
Notem como ele foi precipitado em dizer que os nomes usados não servem de base para nossa argumentação e que isso invalida até mesmo nossa fé. Pois bem... Como sempre quem esta do lado mais errado da vida e da história quer levar vantagem na base dos pensamentos e das imaginações de outros homens sem nem pesquisar o que indicamos e mostramos, passando assim vergonha. Receba com carinho. 

Vou me restringir ao presente em se tratando do ano de 2013, quando este artigo foi escrito. Com um pesquisa de menos de um minuto já desfiz a argumentação de nosso amigo precipitado. Se os nomes citados na lista dos 25 nomes não são válidos para ele, porque são antigos. Vou separar duas listas contendo os nomes de cientistas que já morreram e de cientistas modernos que são criacionistas; cristãos ou não. Antes de prosseguir, solicito encarecidamente que ajude o projeto Verdade Urgente dando um pulinho no site de nossos parceiros simplesmente para ver seus produtos e serviços e também peço que leia mais artigos sobre o tema polêmico da grande fraude dos covardes de envenenar a população: 

Dossiê COVARD1941

57 Nomes de cientistas criacionistas históricos

As realizações e contribuições de cientistas criacionistas na história da ciência não podem ser negadas. Muitos dos fundadores de vários campos da ciência eram criacionistas. A seguinte lista de pessoas são cientistas criacionistas históricos. Durante a sua vida eles tinham uma crença firme em Deus e/ou possuíam um ou mais graus de pós-graduação em uma disciplina ou ciência ou contribuíram substancialmente para o campo da ciência.




Louis Agassiz (1807-1873)
Russell Arndts (1935-2010)
Charles Babbage (1792-1871)
Francis Bacon (1561-1626)
Thomas Barnes (1911-2001)
Edward Blyth (1810-1873)
Robert Boyle (1627-1691)
Tycho Brahe (1546-1601)
David Brewster (1781-1868)
Clifford Burdick (1919-2005)
George Washington Carver (1864-1943)
Harold W. Clark (1891-1986)
Melvin Alonzo Cook (1911-2001)
William Conybeare (1787-1857)
Nicolas Copernicus (1473-1543)
Georges Curvier (1769-1832)
Humphry Davy (1778-1829)
Henri Fabre (1823-1915)
Michael Faraday (1791-1867)
John Ambrose Fleming (1849-1945)
Galileo Galilei (1564-1642)
Joseph Henry (1797-1878)
William Herschel (1738-1822)
James Joule (1818-1889)
Lord Kelvin Calvin Thompson (1824-1907)
Johannes Kepler (1571-1630)
Carolus Linnaeus (1707-1778)
Joseph Lister (1827-1912)
Mikhail Lomonosov (1711-1765)
David Macht (1882-1961)
Frank Marsh (1899-1992)
Matthew Maury (1806-1873)
James Clerk Maxwell (1831-1879)
Gregor Mendel (1822-1884)
Robert Millikan (1868-1953)
Samuel Morse (1791-1872)
Henry Morris (1918–2006)
Isaac Newton (1642-1727)
Blaise Pascal (1623-1662)
Louis Pasteur (1822-1895)
Antonio Snider-Pellegrini (1802-1885)
Richard Porter (1935–2005)
George McCready Price (1870-1963)
John Ray (1627-1705)
Lord Rayleigh John William Strutt (1842-1919)
William Ramsay (1852-1916)
Francesco Redi (1626-1697)
Bernhard Riemann (1826-1866)
Adam Sedgwick (1785–1873)
Benjamin Silliman (1779-1864)
James Simpson (1811-1870)
Lazzaro Spallanzani (1729-1799)
Nicolaus Steno (1638-1686)
A. E. Wilder-Smith (1915–1995)
William Whewell (1794–1866)
John Woodward (1665-1728)
Rudolph Virchow (1821-1902)

Obs: Deixamos os mesmos nomes citados na lista anterior.





232 Nomes de cientistas criacionistas do presente

Se só os nomes de cientistas do passado não te convenceu de que a ciência também aponta para Deus através dos cientistas de fé; então conheça essa extensa lista com nomes contemporâneos. As seguintes pessoas são defensores modernos do criacionismo que têm um ou mais graus de pós-graduação em uma disciplina da ciência. 
  
Earl M.J. Aagaard Ph.D. Biologia
Gerald E. Aardsma
Nathaniel Abraham
Gary L. Achtemeier Ph.D. Meteorologia
E. Theo Agard Ph.D. Física
Jim Allan Ph.D. Genética
Mark Armitage M.S. Biologia
Chris Ashcraft M.S. Biologia, M.Ed
Steven Austin Ph.D. Geologia
Geoff Barnard Ph.D
Don Batten Ph.D Agronomia e Ciência Horticultural
John Baumgardner Ph.D. GeoFísica e Física Espacial
Michael Behe Ph.D. Bioquímica
Philip Bell Zoologista
David Bergman M.S. Engenharia Elétrica
Jerry Bergman Ph.D. Biologia
Guy Berthault
Kimberly Berrine Ph.D. Microbiologia e Imunologia
Vladimir Betina
Raymond Bohlin Ph.D. Biologia
Andrew Bosanquet
Edward Boudreaux Ph.D. Química
Gerardus Bouw Ph.D Astronomia
Stephen Boyd
David Boylan
Walter Bradley Ph.D. Ciência dos Materiais
Patrick Briney Ph.D. Microbiologia
Michael E. Brown Ph.D. Biologia
Walt Brown Ph.D. Engenharia Mecânica
Nancy Bryson Ph.D. Química
John Byl Ph.D. em Astronomia
Linn Carothers
Robert Carter PhD em Biologia Marinha
David Catchpoole Ph.D. em Fisiologia das Plantas
Art Chadwick Ph.D. Biologia
Eugene Chaffin Ph.D. Física Teórica
Choong-Kuk Chang
Donald Chittick Ph.D. Physical Química
John Cimbala Ph.D. Aeronautica
Kenneth Cumming Ph.D. Biologia
Harold Coffin Ph.D.
Bob Compton Ph.D. Fisiologia
Jack Cuozzo D.D.S.
Daniel Criswell Ph.D. Biologia Molecular
William Curtis M.S. Aeronautica & Física Nuclear, Th.D.
Malcolm Cutchins
Lionel Dahmer
Raymond Damadian M.D.
Chris Darnbrough
Nancy Darrall Ph.D. Botânica
Bolton Davidheiser Ph.D. Zoologia (genética)
Percival Davis M.A. Zoologia
Bryan Dawson Ph.D. Matemática
Douglas Dean
Stephen Deckard M.S. Biologia, Ph.D. Educação Cristã
Richard Deem M.S. Microbiologia
William Dembski Ph.D. Matemática
David DeWitt Ph.D Neurociência
Donald DeYoung Ph.D. Física
Geoff Downes Fisiologista das Plantas
Ted Driggers Ph.D. Pesquisa Operacional
Robert Eckel M.D.
André Eggen Ph.D. Genética Animal e Molecular
Martin Ehde Ph.D. Matemática
Dennis Englin M.Sc., Ed.D.
Raul Esperante-Caamano
Danny Faulkner Ph.D. Astronomia
Dennis Flanders M.S. Ciência da Informação, Ph.D. Educação Cristã
Carl Fliermans Ph.D. Biologia
Dwain Ford Ph.D. Química
Wayne Frair Ph.D. Biologia
Robert Franks M.D.
Alan Galbraith Ph.D. Ciência de Transporte de Águas
Robert Gentry Ph.D. Nuclear Física
Paul Giem M.D.
Maciej Giertych Ph.D. Genética
Alan Gillen
Duane Gish Ph.D. Bioquímica
Werner Gitt Doutorado em Engenharia
Guillermo Gonzales Ph.D. em Astronomia
D.B. Gower Ph.D. Bioquímica
Russell Grigg M.Sc. em Química
Dianne Grocott MBBS.
Stephen Grocott Ph.D. Química Organometálica
Donald Hamann
Charles Harrison
John Hartnett Ph.D. Física
Mark Harwood Ph.D.
George Hawke Ph.D. Metereologia: Poluição do Ar
Alan Hayward
Margaret Helder Ph.D. Botânica
Tom Hennigan M.P.S. Biologia do Meio Ambiente e das Florestas
Harold Henry
Jonathan Henry
Joseph Henson
Robert Herrmann Ph.D. Matemática
Sean Ho Ph.D. Ciência da Computação
Andrew Hodge M.B., B.S., FRACS
Bodie Hodge MS Engenharia Mecânica
Bill Hoesch MS Geologia
Kelly Hollowell Ph.D. Farmacologia Molecular e Celular
Ed Holroyd Ph.D. Ciência Atmosférica
Bob Hosken Ph.D. Bioquímica
George Howe Ph.D. Botânica
Neil Huber Físico Antropologista
James Huggins Ph.D. Biologia
Russell Humphreys Ph.D. Física
Cornelius G. Hunter Ph.D. BioFísica
Max Hunter
Andrey A. Ivanov Ph.D. Física
Yuri N. Ivanov Ph.D.
Tim Iverson M.A. Matemática
Charles Jackson M.S. Biologia Ambiental, Ed.D. Ciências da Educação
Evan Jamieson Ph.D. Hidrometalurgia
George Javor Ph.D. Bioquímica
Thomas Griffith Vernon Jenkins B.Sc.Hons, M.Sc. Engenharia de Minas
Karen E. Jensen Ph.D. Biologia
Pierre Gunnar Jerlström Ph.D. Biologia Molecular
James J. Scofield Johnson
John Johnson Ph.D. em Matemática Aplicada
Don Johnson Ph.D. em Computador e Ciências da Informação e Ph.D. em química
Lance B. Johnson O.D.
Robert Bowie Johnson A.A.D. Ciência Geral
Renard Lee David Jolly M.S. Biologia
Arthur Jones Ph.D. Biologia
Jonathan Jones
Stephen E. Jones B.S. Administração da Saúde
Raymond Jones
Ross Jones PhD Linguística
Taylor B. Jones PhD Química
R. D. Jonsonbaugh
Greg S. Jorgensen M.S. Engenharia
Pierre Y. Julien Ph.D Engenharia Geológica
Valery Karpounin
Elaine Kennedy
Dean Kenyon Ph.D. BioFísica
John Klotz Ph.D Biologia
Vladimir Kondalenko
Leonid Korochkin
John K.G. Kramer Ph.D. Bioquímica
Johan Kruger Ph.D. em Zoologia (nematologia)
Walter Lammerts Doutorado em Genética
John Leslie Ph.D. Patologia Experimental, M.D., Ph.D. Arqueologia e História Bíblica
Lane Lester Ph.D. Genética
Jean K. Lightner D.V.M.
Jason Lisle Ph.D. AstroFísica
Alan Love
Marvin Lubenow
Heinz Lycklama Ph.D Nuclear Física
Ian Macreadie
Trevor Major M.Sc., M.A.
John Marcus Ph.D. Bioquímica
Ronald Curtis Marks Ph.D. Química (Orgânica)
George Marshall Ph.D. Ciência Oftalmica
Jobe Martin Th.M., D.M.D.
Joseph Mastropaolo Ph.D. Kinesiologia
Ralph Matthews Ph.D. Química da Radiação
John McEwan Ph.D.
Andy McIntosh Ph.D. Aerodinâmica
David Menton Ph.D. Biologia
Angela Meyer Ph.D. Ciência Horticultural
John Meyer Ph.D. Zoologia
Stephen Meyer Ph.D. História e Filosofia da Ciência
Colin Mitchell Ph.D. Geografia dos Terrenos Desérticos
Robert Mitchell M.D., B.A. Biologia da Célula
John Moore
John Moreland D.D.S
John Morris Ph.D. Engenharia Geológica
Len Morris
Graeme Mortimer
Stanley Mumma
Jay Nelson O.D.
Hee-Choon No
Eric Norman
Michael Oard M.S. Ciência Atmosférica
Chris Osborne Ph.D. Biologia
Bill Overn
Gary Parker M.S. em Biologia/Fisiologia, Ed.D. em Biologia
Johnson C. Philip Ph.D. Física Quantum-Nuclear
Dave Phillips M.S. Antropologia Física
Sean D. Pitman M.D.
Georgia Purdom Ph.D. Genética Molecular
Fazale Rana Ph.D. Química
John Rankin Ph.D. Física Matemática
Walter ReMine M.S.
Ray Rempt Ph.D Física
Mark Robertson M.Sc. em Hidrogeologia
David Rogstad Ph.D. em Física
Hugh Ross Ph.D. Astronomia
Ariel Roth Ph.D. Biologia
Robert Russell Ph.D. Física
John Sanford Ph.D. Cruzamento de Plantas e Genética
Jonathan Sarfati Ph.D., F.M.
Siegfried Scherer Ph.D. Biologia
Joachim Scheven
Gerald Schroeder
Giuseppe Sermonti Geneticista
G. Thomas Sharp
Frank Sherwin M.A. Zoologia
Emil Silvestru Ph.D Geologia
Andrew Snelling Ph.D. Geologia
Lee Spencer Ph.D. Biologia
Lee Spetner Ph.D. Física
Timothy Standish Ph.D. Biologia
Esther Su Ph.D. Bioquímica
Detschko Svilenov M.D., Ph.D.
Keith Swenson M.D.
Barry Tapp Ph.D. em Geologia
Charles Thaxton Ph.D. Química
Ker Thomson
Laurence Tisdall
Howard Van Till
Michael Todhunter Ph.D. Genética Florestal
Jeff Tomkins Ph.D. Genética
Larry Vardiman Ph.D. Ciência Atmosférica
Walter Veith Ph.D. Zoologia
Charles Voss Ph.D. Engenharia Elétrica
Linda Walkup Ph.D. Molecular Genética
Graeme Watmuff
Keith Wanser Ph.D. Física
Jonathan Wells Ph.D. Biologia
Monty White Ph.D. em Cinética dos Gases
John Whitmore
Carl Wieland M.D.
Jay Wile Ph.D. Química Nuclear
Kurt Wise Ph.D. Geologia
Bryant Wood
Todd Wood Ph.D. Bioquímica/Genômica
R. L. Wysong D.V.M
Henry Zuill Ph.D. Biologia
Jeffrey Zweerink Ph.D. AstroFísica
Robert L. Whitelaw M.S. Ciência da Engenharia





    Considerações e Conclusão

    Acredito que depois desses 289 nomes de cientistas citados que acreditam em Deus, será problemático dizer que todos são ignorantes, fanáticos ou que não existe cientista de fé não é mesmo? Eis aí a resposta final para mais um amigo ateu. Cientistas que viveram antes de Darwin, nos tempos de Darwin e depois de Darwin. Aqui é verdade é exposta meu querido leitor; não é como a mídia que endeusou Charles Darwin. Pesquise bem antes de comentar o que não conhece aqui no blog, a verdade e o conhecimento esta ao alcance de todos... Algo a dizer? Eles sempre terão algo a dizer... 

    Atualização em 03.05.22 - Ano de 2022 e estas listas ainda incomodam ateus militantes e após 9 longos anos, NADA mudou em muitos aspectos. E porque? Porque as pessoas unem suas crenças filosóficas ao seu estilo de vida libertino e pecaminoso e sabendo o quanto é complexo abrir mão de seus vícios e caminhos de condenação conforme revela a Palavra de Deus a nosso respeito como humanidade caída; eles preferem se armar de toda arrogância e resistência e continuar se cegando aos fatos espirituais e físicos que os cercam. Ignorar as testemunhas fieis que tiveram suas próprias experiências ou motivos simplesmente inteligentes para abandonar suas crenças em hipóteses meramente humanas como as de Charles Darwin que foi um fantoche de gente maior com planos pensados estrategicamente para desviar as pessoas da crença em Deus. E pasmem, funcionou! Tantas pessoas viveram e morreram descrentes e sofrendo uma vida vazia e nutrindo narrativas humanas.

    Mas dou graças ao Deus Bendito que assim com alcançou pessoas no passado, alcança no presente e continuará libertando almas desse tremendo laço da descrença que sufoca almas atoladas no lamaçal do pecado e foram doutrinadas desde a escola; ou que por alguma fraqueza de caráter e impacto da vida, deixaram o Criador para abraçar uma vida "livre" do peso da cruz. Deus possa alcançar cada um que pesaroso, arrependido e sentindo as feridas profundas da vida, lhes perdoe os pecados e os permitam morrer em paz com seu Deus. Ele nos fez inteligentes demais para não notar sua assinatura ao nosso redor em tudo quanto criou e olhando para nós mesmos; mas perversos pecadores corromperam nossos sentidos desde as profundas doutrinações nas escolas até as faculdades. Essa doutrina de demônios perdura até nossos dias em 2022 e irá além enquanto houver homens na face da terra... 

    Fontes:

    Creation Wiki. Todos os links nos nomes levam a mais informações sobre cada um desses cientistas citados nas listas.







    Comentários

    1. JA OUVI DIZER QUE O FISICO STEPHEN HAWKING NÃO ESTÁ TÃO RESISTENTE A EXISTENCIA DE DEUS ,ENTÃO OREMOS PARA QUE ELE TMB CHEGUE AO CONHECIMENTO DO AMOR DE DEUS QUE ESTÁ EM CRISTO JESUS.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá meu querido irmão! A paz do Senhor Jesus Cristo! Andei pesquisando as últimas notícias a respeito e infelizmente suas declarações ainda são ateístas, mas realmente ele parece mais suave nas críticas sim. Deus o salve antes do fim de sua vida... Oremos por ele e por todos para que cheguem ao conhecimento da verdade... Obrigado por ler e comentar meu irmão! Abraço!

        Excluir
      2. JA LI O ULTIMO ARTIGO DO STEPHEN , E PARECE QUE JA SE CONVENCEU DA EXISTENCIA DE DEUS, EU SÓ NÃO SEI SE É O MESMO DEUS QUE NÓS CREMOS QUE É O DA BIBLIA SAGRADA, CONTUDO A SUADECLARAÇÃO , FOI: " NO UNIVERSO TUDO É MUITO ORDEIRO, TAMANHA ORDEM SÓ PODE ACONTECER ATRAVÉS DE UMA INTELIGENCIA SUPERIOR,DEUS." E EM RELAÇÃO AS ASSERTIVAS DO NOSSO AMIGO ATEU SÃO MUITO FRAQUINHAS , NÃO PERCA SEU TEMPO E NEM LANÇE JÓIAS AOS PORCOS,BOM DIA.

        Excluir
      3. Eu preciso pesquisar mais sobre ele caro irmão; mas mesmo teimosos quanto a crer em Deus eu preciso pregar pra eles... Já que conheço ateus que se renderam ao evangelho e dos grandes; preciso tentar... É nossa missão pregar a toda criatura. Forte abraço e obrigado por comentar mais uma vez!

        Excluir
    2. Só pra deixar claro, minha fé é unicamente em Cristo.
      Mas penso que utilizar nomes como Kurt Wise por exemplo que se rendeu ao evangelho mesmo declarando não ter argumentos científicos em sua área, seja um tiro no pé, me refiro a proposta da postagem.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. A paz de Cristo caro Ismael! Obrigado por ler e comentar. Eu não entendi bem o "Tiro no pé" concernente ao assunto do artigo; pois reuni aqui alguns dos nomes de cristãos que estão no ramo da ciência e professam fé em DEUS. Leu a biografia dele? Seja mais claro em seu comentário por favor. Deus te abençoe.

        Excluir
    3. A M E I !!!!
      Lidar com universitários cristãos e ateus, e tentar lhes mostrar essa outra perspectiva da ciência é bem difícil. Eles vem muito confusos quanto a isso, achando que só o evolucionismo nos da base segura para as ciências. Por isso AMEI!
      DEUS ABENÇOE!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Opa! Muito obrigado pela comentário animador e espero sempre poder ajudar as pessoas através desse trabalho! DEUS ABENÇOE!

        Excluir
    4. Prezado Ricardo: Sempre fui criacionista, mas de dois anos para cá, aprofundei as pesquisas sobre a estacionariedade da Terra e do seu formato não esférico, por conseguinte. Hoje, tenho absoluta certeza que a Terra é um Reino, criado por Deus, com todas as suas espécies muito bem definidas pelo design inteligente do Criador. Ao contrário do que muitos pensam, acreditar nisto não é coisa de pessoas desprovidas de inteligência ou estudo, como você mostrou no seu artigo. Para ser um Cristão verdadeiro é preciso fugir das ilusões "do Mundo", uma delas é o cientificismo dogmático.
      Não se pode servir a dois senhores - o Criador e o cientificismo mágico.
      Toda essa superestrutura que foi criada para sustentar a Grande Mentira - o universo infinito sem Deus - está com os dias contados e muitos afastados estão voltando o olhar ao Criador e sua grandiosa obra - o Homem.
      A busca da Verdade, que é Jesus, é um processo contínuo e progressivo, sem voltas.
      Sds.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Saudações nobre Ronald! Grato por ler e comentar sobre o artigo! Realmente, mesmo eu demorei para entender o porque de tantas mentiras; mas quando me dei conta de que isso estava até mesmo afetando a saúde espiritual dos cristãos; eu comecei a ligar os pontos e por fim vi que precisava anunciar a verdade completa do Evangelho com a criação como ela é nas Escrituras. Admira-me hoje ouvir cristãos crerem em criações alienígenas como se Deus houvesse criado outros planetas habitados! Cristãos que pregam que a evolução foi o dedo de Deus! Que existiu outra Terra antes da nossa! E que a Bíblia esta equivocada no que os autores descreveram no sentido da criação! Tudo errado meu irmão! E pastores e pregadores semeando o engano inocentes dessas verdades! Mas vamos adiante com a verdade do Deus Criador! Forte abraço!

        Excluir
    5. De todos esses cientistas não há um que seja criacionista da Terra JOVEM. Isso posso eu garantir, tamanha é a estupidez dos criaburracionistas.

      Quanto ao mais não me dou ao trabalho de investigar, mas duvido muito que haja biólogos, zoólogos e paleontólogos nesses cientistas.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Já deu para perceber em seu comentário RAIVOSO que você é do tipo RELIGIOSO ATEUZÃO: Big Bang, Universo Expandindo, Mundo Pelota, Mundos aos Milhões, Aliens Malvadões, Vivem pelo Nada Existencial, Brigam com um Deus Inexistente, e coisas do tipo que APRENDERAM COM OUTROS HOMENS QUE IMAGINARAM ISSO.

        Que nome podemos dar a esse tipo de atitude? ATRIBULACIONISTAS?

        "não me dou ao trabalho de investigar" Como perco meu tempo, meu Deus... Como disse em um comentário anterior... Os caras abraçam uma CRENÇA ATEÍSTA, que alguém semeou um dia da cabeça dele como DARWIN; se apega a isso de todo o coração porque o sustenta em sua vida pecaminosa de libertinagem e mal consegue sequer fazer um esforço para mergulhar no que simplesmente julga ser certo ou errado na sua superficialidade??

        PUTZ... Graças a Deus sou diferente e por isso mesmo, quando me disserem asneiras eu vou a fundo para destruí-las! Como já fiz com muitas aqui. Abraço meu amigo. Se esforça para conhecer o terreno do inimigo viu?

        Excluir
      2. Não foi um comentário raivoso. Apenas frisei que no meio de todos os cientistas apresentados não haverá nenhum adepto do criacionismo da Terra Jovem, dado ser tamanha a estupidez destes criacionistas.
        Por outro lado, duvido que haja biólogos entre eles, pois segundo disse Theodosius Dobzhansky, um dos biólogos evolucionistas de mais destaque do século XX, “nada na biologia faz sentido excepto à luz da evolução”, ...
        Zoólogos também não vejo como podem ser adeptos do Criacionismo da Terra Jovem e paleontólogos muito menos.
        Não foi nada demais.
        Por outro lado, não nego que sou Ateu, e com muito orgulho.
        Ser ateu é uma opção filosófica, uma pessoa que é responsável pelos seus próprios actos e forma de viver, de quem respeita a vida - a minha e a dos outros -, de quem cultiva a razão e confia na ciência e não necessita de acreditar num ser divino para elaborar modelos de racionalidade ou acreditar numa outra vida para além da morte.
        O ateísmo é a mais primitiva visão do mundo. Apenas por acidente histórico a crença em Deuses foi originada pela perplexidade de nossos ancestrais, quando desceram das árvores, e estavam cercados por forças que eles ansiavam esconjurar. Foi apenas esse acidente histórico que trouxe a religião à posição poderosa que os crentes fingem que é nosso dever destronar. Não é esse o caso.
        Ser ateu não faz de mim um psicopata, ou um maníaco-depressivo que não vê sentido na vida porque não creio no pós-vida, muito pelo contrário, ao acreditar que só tenho essa existência, permito-se aproveitá-la ao máximo, e isso não significa drogas, sexo e rock'n roll (um certo estilo de vida - apesar de ser uma opção válida para quem gosta), isso significa para mim, aproveitar a minha família, curtir cada momento do crescimento dos meus filhos, conquistar conhecimento no trabalho e proporcionar uma qualidade de vida para aqueles que amo. Só porque eu não acredito que existam deuses não sou idiota, inútil ou bandido. Se houver quem pense isso, tal facto mostra mais sobre quem diz do que sobre mim.

        Eu acredito que o mundo pode ser melhor; Eu acredito que o ser humano é a base da sociedade e que é o sujeito activo da mudança; acredito que o pensamento crítico, racional, produz e produzirá muitos avanços; Sou humanista e racionalista, acima de tudo. Acho que vale a pena levar uma boa vida, olharmos o mundo de frente, enfrentarmos o facto de que a vida não vai durar para sempre, devemos de fazer o mais que possamos no pouco tempo que temos neste planeta, devemos fazer este planeta tão bom quanto nos seja possível e tratar de que deixemos um lugar melhor do que encontrámos.



        PUTZ... Graças a ti és diferente, mas pelos vistos não é para melhor.

        Excluir
      3. 1. Peço desculpas se textos não transmitem as exatas emoções como áudios e vídeos. Mas estamos trocando ideias de boa meu amigo.

        2. "tamanha a estupidez destes criacionistas". Sobre "Terra Jovem" Soou meio que raivoso e conclusivo demais esse trecho. Seja mais aberto e sincero quando não conseguir todas as respostas ou alguém propor algo que causa silêncio refletivo meu amigo. Isso é nobre e sensato. Acreditar que vivemos em um mundo que tenha 4,543 × 10^9 anos crendo ser isso observável por homens finitos e por quaisquer tecnologias é demais até para um ateu sensato não acha? NÃO ACREDITO NISSO. Simples assim...

        3. Sou 90% ateu então? Também acho ser uma opção filosófica simplesmente eivada de crenças como no caso do BIG BANG e outros ensinos sem bases reais, sou uma pessoa que é responsável pelos meus próprios atos e forma de viver, apenas crendo que prestarei contas disso diante do Grande Juiz de toda a terra que não me colocou aqui por acaso; amo meu próximo dentro de todas as minhas possibilidades; acredito em Deus e o amo acima de tudo e de todos; creio em vida após a morte e CRISTO é a maior prova disso. E não me sinto inferior a ninguém por conta disso.

        4. Percebi que sua narrativa da religião ateísta ser a mais antiga do mundo procede das mesmas crenças históricas compartilhadas nas escolas que doutrinaram muitos assim e nas rodas ateístas de crenças semelhantes. Claro que como bom estudioso da história mais antiga que existe, eu sei que as crenças surgiram a partir da crença no DEUS CRIADOR revelado exclusivamente por Moisés nas Escrituras; que embora escritas milênios depois, são atestadas pelas histórias eivadas de lendas mitológicas de outros povos, como no caso do dilúvio narrado por muitas culturas.

        5. Claro que não penso que ateus sejam completos degenerados trogloditas e coisas do tipo; mas vivo as mesmas coisas e vivi outras ainda mais profundas e fúteis (no meu caso); mas crendo em Cristo, sofri e sofro uma transformação real de vida para melhor e não trocaria esse novo Caminho em Cristo sequer por um copo de cerveja amigo. Liberdade é ser livre até os pequenos pecados e vícios que nos corroem aos poucos até se tornarem desgraças maiores e destruidoras. Assim era minha vida e hoje não é mais: Graças a minha decisão em crer em Jesus Cristo, o ressurreto.

        6. Eu sou um pouco mais "pessimista" ou realista. Os homens são maus e caídos em suas paixões e natureza pecaminosa; dos pensamentos sujos ocultos aos assassinatos; somos destituídos de perfeição. Perfeição, só em Cristo, o modelo perfeito de HOMEM para nós. Podemos NELE, sermos melhores, afetarmos as pessoas por essa essência espiritual e sim, bons exemplos. E podemos além do fim, como Cristo, adentrar pelas portas da eternidade em comunhão plena com nosso Criador. Esse mundo? Com certeza, essa ordem das coisas perecerá pelo fogo futuramente e no final, TODOS, estarão diante do trono do julgamento final para dar conta das suas obras e do que fizeram com suas liberdades e escolhas. Parece mesmo loucura; mas como sugeriu alguém: "Se a Bíblia estiver me iludindo em minhas crenças e escolhas, terei vivido uma vida limitada para os prazeres fúteis da vida apenas e nada perderei; mas se o ateísmo estiver iludindo os homens e isso for uma realidade espiritual depois da morte; só restará o julgamento e condenação para os que viveram pecando, e ignorando seu Criador." Vale pena arriscar?

        Excluir
      4. Repito o começo do texto anterior:
        Não foi um comentário raivoso. Apenas frisei que no meio de todos os cientistas apresentados não haverá nenhum adepto do criacionismo da Terra Jovem, dado ser tamanha a estupidez destes criacionistas. E porque? Porque não aceitam as evidências científicas que vão no sentido de a Terra ter muito mais, mas muito mais, que 6.000 anos.
        Confiar na ciência não é acreditar, é ler as evidências.
        Qualquer estudioso de Geologia, Geografia, Geocronologia, Astrofísica, Paleontologia, etc. sabe isso.
        Aliás, de acordo com a maior parte dos cientistas que estudam o passado geológico da Terra, o nosso planeta possui aproximadamente 4,5 bilhões de anos. Porém, não se trata de uma medição totalmente precisa, pois a margem de erro dessa datação é estimada em 10%. Várias vezes, anteriormente, a idade da Terra foi recalculada à medida que novas evidências eram encontradas e as técnicas melhoradas. O que se via é que, a cada medição feita, a Terra era mais velha do que se imaginava.
        Na verdade, o consenso científico, apoiado por uma declaração de 2006 feita por 68 academias científicas nacionais e internacionais, é o de que o universo existe há cerca de 13,8 bilhões de anos e de que a Terra foi formada cerca de 4,5 bilhões de anos atrás, com a primeira aparição de vida há cerca de 2,5 bilhões de anos, conforme evidências derivadas de observações e experiências de várias disciplinas científicas.
        Apesar de muitos criacionistas da Terra Jovem serem ativistas do desenvolvimento da "ciência da criação", um esforço que sustenta que os eventos associados com a criação sobrenatural podem ser evidenciados e modelados através de uma interpretação do método científico, O CONSENSO ENTRE OS CIENTISTAS É O DE QUE A "CIÊNCIA DA CRIAÇÃO" É PSEUDOCIENTÍFICA.
        O método utilizado para calcular a idade da Terra é a datação dos átomos de Urânio (U-235 e U-238), que se transformam em átomos de chumbo, liberando radiação. Com isso, após certo tempo, que é chamado de meia-vida, resta apenas metade desse urânio. Dessa forma, calculando a quantidade restante de urânio nas rochas mais antigas do planeta, é possível precisar a sua idade.
        Também em certos casos se utiliza o método dos átomos do Potássio (K-40)
        O interessante é observar que essa datação não é realizada sobre as formações rochosas oriundas da própria Terra, e sim a partir de fragmentos de meteoritos que caíram sobre o nosso planeta. Isso porque as rochas da Terra estão em constante transformação, através do ciclo das rochas, o que dificulta a precisão da medição de suas idades.
        A geocronologia deriva das palavras Terra (geo), tempo (crono) e estudo (logia) e diz respeito à ciência que se dedica ao estudo da determinação da idade de minerais, fósseis, sedimentos, rochas, bem como outros eventos geológicos e métodos de cálculo da idade Terra.
        Crer na Terra Jovem só porque sim, é fazer tábua rasa da ciência.
        E escusam-me de vir com o afastamento da lua e a intensidade do campo magnético terrestre, porque quer num caso, quer noutro, já foram completamente refutados e com demonstração cabal de que utilizam argumentos falsos e frouxos.
        CONTINUA

        Excluir
      5. CONTINUAÇÃO
        -------------------------
        Não sou 90% ateu, sou 100%., e com muito orgulho, disse eu.
        Ser ateu é uma opção filosófica, uma pessoa que é responsável pelos seus próprios actos e forma de viver, de quem respeita a vida - a minha e a dos outros -, de quem cultiva a razão e confia na ciência e não necessita de acreditar num ser divino para elaborar modelos de racionalidade ou acreditar numa outra vida para além da morte.
        E não me sinto inferior a ninguém por conta disso.
        O ateísmo é a mais primitiva visão do mundo. Apenas por acidente histórico a crença em Deuses foi originada pela perplexidade de nossos ancestrais, quando desceram das árvores, e estavam cercados por forças que eles ansiavam esconjurar.
        Na verdade, o homo sapiens já existe na Terra há cerca de 300 mil anos.
        O deus dos Israelitas, Yavé ou Eloim, só existe há cerca de 3.000 anos.
        Uma coisa é óbvia: Nos 200 e tal mil anos deus não foi preciso para nada.
        É claro que os homens criaram Deus à sua imagem e semelhança e até lhe deram caraterísticas humanas. Criaram Deus, não. Criaram a ideia de Deus
        Antes de criarem a ideia do Deus Yavé ou Eloim, criaram a ideia de muitos outros Deuses, tendo sido os animais e as forças da natureza que começaram a ser veneradas por muitos milhares de anos.
        Dito isto, não deve chamar religião ao Ateísmo, porque não é. É sim a antítese de qualquer religião.
        A SUA HISTÓRIA UNIVERSAL, A SUA PRÉ-HISTÓRIA, assim como a sua história geológica, ESTÃO BEM DASATUALIZADAS.
        ------------------
        Há ateus bondosos e cristãos perversos e criminosos – da mesma forma que há também cristãos boníssimos e ateus perversos e criminosos.

        Ao contrário do que digam “amar a Deus sobre todas as coisas” não impede que tantos padres abusem de crianças, que a Igreja e inúmeros pastores possam extorquir os seus “cordeiros” e muitos fanáticos assassinem e destruam “em nome de Deus”.

        Assim como convém não ignorar a existência dos assassinos cristãos, que até apelaram ao seu Deus para justificar os seus crimes, como Hernán Cortés, Francisco Pizarro, Adolf Hitler, Tomás de Torquemada, George W. Bush, Teodósio e inúmeros papas das Idades Média e Moderna.

        Se alguém ainda acredita que sem Deus é impossível ser alguém e viver, desengane-se porque não é assim. Procure entender e abandone os seus preconceitos.

        Ser ateu é a opção filosófica de quem se assume responsável pelos seus actos e forma de viver, de quem respeita a vida – a sua e a dos outros –, de quem cultiva a razão e confia na ciência para elaborar modelos de racionalidade, sem necessidade de recorrer a um ser hipotético ou à esperança de outra vida para além da morte.

        Ser ateu é descrer de verdades únicas e transcendentes, de um Deus violento e vingativo, de uma casta que vive à custa das mentiras que os constrangimentos sociais e os hábitos de séculos transformaram em verdades.

        Ser ateu é confiar na ciência e na sua capacidade para compreender o que não se sabe e eliminar os medos que oprimem os simples e aterrorizam os crédulos. É entender que há uma vida, única e irrepetível, que vale a pena viver sem angústias inúteis pela esperança de outro mundo, criado na infância do conhecimento e no apogeu da violência.

        Ser ateu é rejeitar o júbilo divino com o sofrimento humano e evitar que a alegada fúria de um ser imaginário se converta no ódio irracional que dilacera os que acreditam em mentiras diferentes a seu respeito.

        Ser ateu é, finalmente, respeitar todos os crentes, descrentes e anti-crentes, enjeitar o proselitismo e combater as superstições e as crenças detonadoras do ódio e das guerras.

        Ser ateu é enfim, ser totalmente livre mas responsável, repito, pelos seus próprios actos e forma de viver, de quem respeita a vida - a minha e a dos outros -, de quem cultiva a razão e confia na ciência e não necessita de acreditar num ser divino para elaborar modelos de racionalidade ou acreditar numa outra vida para além da morte.

        Excluir
      6. Tudo o resto que escreveu são apenas balelas.
        O mundo vai acabando, mas é para os que morrem.
        Acabará, um dia, mas ainda pode demorar muitos milhares de anos
        Mas a verdade é que a humanidade corre o risco de ser extinta graças a perigos criados por ela mesma, segundo até afirmou o já falecido físico britânico Stephen Hawking.
        Mas até lá, até isso acontecer a vida continuará a ser o mesmo que tem sido.
        Os delírios finais do seu texto não me afectam nem um pouco.
        Na verdade, são mais de 4 biliões de (Ateus, pessoas não-religiosas e pessoas de outras religiões) que não ligam a mínima para essas baboseiras.
        Havendo cerca de 2,400 bilhões de cristãos, onde se incluem os cerca de 900 milhões de protestantes (incluindo-se aqui os milhares de seitas), bem como os 660 milhões de ramos de evangélicos, é um número pífio, tendo em conta que o número de pessoas no mundo ronda os 7,8 biliões de pessoas.
        --------------------------
        Agora, falando de outro grupo de estatísticas.
        Sabia que SOMENTE 0,84% DOS CIENTISTAS QUE ESTUDAM A VIDA E A TERRA, QUE SÃO GERALMENTE TREINADOS NAS QUESTÕES DAS ORIGENS, SÃO CRIACIONISTAS.
        Portanto nem 1% chegam a ser.
        ------------------------
        Mas se vir o número dos cracionistas da Terra Jovem, são um número pífio e irrisório.
        O criacionismo é apenas baseado em dados da mitologia, mitologia bíblica, assim como as suposições do criacionismo são todas baseadas em mitologia, lendas e ficção.

        Excluir
    6. o artigo postado chega ao desplante de colocar uma imagem de Marcelo Gleiser, com uns dizeres por baixo da imagem dizendo: "Marcelo Gleiser é um cientista moderno que atua no ramo da física e considera o criacionismo como ciência".

      ORA ISTO É UMA ROTUNDA MENTIRA, quando o que Marcelo Gleiser diz é que "O CRIACIONISMO NEM UMA TEORIA CHEGA A SER". Ora, e ciência muito menos.

      ResponderExcluir

    Postar um comentário

    Sinta-se a vontade em comentar complementando o artigo; deixando suas perguntas ou mesmo apresentando seu ponto de vista para possíveis discussões amigáveis de ideias sem ofensas, fanatismos ou estupidez. Além desses limites assuma a responsabilidade de colher o que plantar...

    Os comentários serão avaliados e sendo aprovados; publicados imediatamente.

    Postagens mais visitadas deste blog

    Terra Circular Plana - É Possível ver o Sol e as Estrelas do Espaço?

    Claudio Ptolomeu - Geocentrismo Astrológico

    Hicetas - Rotação ou Translação da Terra?