Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2016

O desafio do Cosmos

Imagem
Por Dave Hunt O espaço tem sido chamado de "a última fronteira" e sua exploração, o maior desafio encarado pela humanidade em sua história. Nossos astronautas bem que merecem nossa mais profunda admiração e jamais podemos minimizar suas grandes realizações até o presente. Entretanto, não importa quantos superlativos se possa acrescentar às "grandes" espaçonaves (cada vez menos tripuladas), a questão é que isso nunca será o suficiente para explorar a galáxia, a Via Láctea e muito menos, para se chegar a qualquer uma das mais de um trilhão de galáxias existentes É possível que dentre alguns milhares de anos - que se possa explorar completamente e aprender tudo que há para saber acerca de nosso próprio sistema solar. Mas o que terá sido alcançado ao elevado custo de tempo, esforço, dinheiro e , bem provavelmente, de outras vidas? A resposta óbvia é quase nada , se levarmos em conta o Cosmos completo! Isso não é o que os cientistas espaciais estão nos levando a cre

Cosmos, Criador e o Destino Humano - Prefácio

Imagem
Por: Dave Hunt Antes de deixar aqui o prefácio como introdução deste artigo; quero esclarecer que adquiri este livro que aborda temas interessantes a todos os curiosos e gostaria de estar compartilhando com todos os que acompanham os artigos deste blog. Este livro é uma resposta a Darwin, Dawkins e os novos ateístas. Qualquer ateu sincero em busca da verdade que não seja iludido demais com a evolução e seus mitos, com certeza irá reconhecer muitas das verdades contidas nos artigos que estarei escrevendo extraídos deste livro. Então, se você é um ser humano em busca da verdade sobre o cosmos, o Criador e seu destino, precisa acompanhar esta longa e emocionante série de artigos que publicaremos na medida do possível. Vamos ao prefácio do livro... Qualquer um que se atirar a responder às perguntas mais importantes da vida, com um coração honesto, uma mente inquiridora e um sincero desejo por encontrar respostas, acabará descobrindo as poucas e significativas perguntas a que se deva