Terra Plana - Prova 83 - Elektro-L e o Vídeo 4K

Após muitos vídeos lançando o desafio aos globolóides para que me mostrassem um vídeo sequer da terra toda a partir do espaço em 4K para acabarem de vez com a discussão concernente ao tema, alguém de coragem resolveu se manifestar e aventurar a me enviar um link relacionado ao desafio que fiz. Então, após avaliar o vídeo e dar boas risadas com as conclusões, obviamente que gravaria na história da web e terra plana, essa experiência cômica para despertar os que dormem e raivosos insistem em nos chamar de "negacionistas"; como se tudo não passasse de negação por parte dos terraplanistas e não de falsificação das agências espaciais. O suposto vídeo foi publicado em 15 de Novembro por James Tyrwhitt-Drake que tem vários vídeos referentes a experiências e informações científicas. Mas a fonte primária desse suposto vídeo em 4K provém da RSS (Research Center
for Earth Operative Monitoring); ou Centro Operativo de Monitoramento da Terra. Trouxe algumas informações interessantes antes de seguir com a análise e conclusão concernente a esse material. Recomendo algumas leituras complementares antes:

Satélites / Mundos Artísticos / Agências Espaciais / Terra Plana

Segundo Carlinhos Globolóide, este vídeo acabaria com esse meu desafio do vídeo 4K contra eles. Imagem: PrintScreen


Planeta Terra em 4K

Antes de começar sequer apresentar as informações e observações; recomendo que você assista ao vídeo: Planet Earth in 4K

"Uma timelapse da Terra em resolução 4K, fotografada pelo satélite meteorológico geoestacionário Elektro-L, de 15 a 19 de maio de 2011. Elektro-L está localizado a aproximadamente 40.000 km acima do Oceano Índico e orbita a uma velocidade que o faz permanecer no mesmo local em que a Terra gira. O satélite cria uma imagem de 121 megapixels (11136 x 11136 pixels) a cada 30 minutos com comprimentos de onda da luz visível e infravermelha. As imagens foram editadas para ajustar os níveis e mudar o canal infravermelho de laranja para verde para mostrar a vegetação mais naturalmente. As imagens foram redimensionadas em 50%, os desalinhamentos entre os quadros foram corrigidos manualmente e os reflexos de imagem que ocorreram quando a câmera estava voltada para o sol foram parcialmente corrigidos. As imagens foram interpoladas por um fator de 20 para criar uma animação suave. A animação foi renderizada na resolução Youtube UHD 4K de 3840 x 2160. Um arquivo de animação original com uma resolução de (5568 x 5568) está disponível mediante solicitação.

Para responder a perguntas freqüentes; por que as luzes da cidade, o sol e outras estrelas não são visíveis? As luzes da cidade não são visíveis porque são milhares de vezes menos brilhantes que o reflexo da luz solar na Terra. Se a câmera fosse sensível o suficiente para detectar as luzes da cidade, a Terra ficaria superexposta. O sol não é visível devido aos mecanismos utilizados para proteger o CCD da câmera da exposição direta à luz solar. Uma máscara circular no CCD garante que apenas a Terra seja visível. Essa máscara pode ser vista como pixelização no horizonte da Terra. A máscara também exclui as estrelas da visão, embora elas não sejam brilhantes o suficiente para serem visíveis para esta câmera."

Todas estas informações foram traduzidas da descrição do vídeo e logo se nota que nosso caro globolóide sequer mergulhou na superficialidade do que propôs usar como refutação ao desafio.





Avaliação do Vídeo 4K 

Sem enrolação, vamos ao que interessa no suposto vídeo em 4K da Terra:

1. Desatenção - Primeiramente o camarada globolóide me enviou um vídeo 1080 e não 4K. Tive que encontrar de fato o original nessa resolução. Pelo visto ele só atentou para o título. Prestem atenção!

2. Imagens e NÃO Vídeo - Nosso amiguinho em sua raiva e emoção desenfreada não leu que não é um vídeo mas supostas imagens agrupadas e em sequência reproduzidas em time-lapse como se fosse um vídeo. Nós já sabemos a raiz dessas imagens: Blue Marble. Já poderia parar por aqui, mas como não resisto...

3. Elektro-L - Esse é o título do tal satélite geo-estacionário que ninguém nunca viu, jamais verá e nem poderá tirar a prova de sua existência senão pelas imagens supostamente produzidas por ele. Já que o mesmo supostamente se encontra a 40.000 km de altitude. Mas já tenho bastante conteúdo referente aos satélites e as imagens utilizadas nessa timelapse:

a. Satélites - São no muito equipamentos pendurados em balões. Com imagens falsas para ostentar que estejam em órbita.
b. Imagens da Terra -  Podem ser obtidas por drones, aviões de alta altitude, balões, etc. Depois eles montam o globo fantasioso como na matriz Blue Marble da NASA.

Artes semelhantes a essa que montei no meu Photoshop CC passam como reais aos olhos dos menos informados. Imagem: Ricardo Arts


4. Ausência de Fontes - Sempre essas descrições ou notícias carecem de citações reais como empresa que fabricou os tais satélites; as lentes que produziram essas imagens; o processo de comunicação entre o satélite e a base de dados dentro dessa distância duvidosa e outras mais que transmitam confiança como é comum em dados reais surpreendentes:

a. Olhar Digital - Câmera com maior resolução do mundo: 1,8 GP

5. Explicações Blindadas - Óbvio que cada explicação quanto as luzes a noite na terra; o sol que não aparece e outros fatores não podem ser testadas e tiradas quaisquer dúvidas; ficando no terreno da fé nas informações que eles dão. Ou seja, JAMAIS saberemos de fato que tais alegações sejam de fato verdadeiras. Podemos conferir por exemplo a alegação das lentes incríveis usadas no satélite? Não.

6. Contexto Hodierno - Visto que as informações referentes as agências espaciais e suas subsidiárias se mostram mais e mais enganosas quando o tema é espaço; fica muito difícil não ser cético quanto a todas essas informações. Motivos temos aos montes para saber que muito do que se apresenta por parte de determinadas empresas são notícias falsas sem base real e tecnológica que possamos conferir:

a. Mentiras das Agências - Recursos cinematográficos com tela azul e verde; simulação 99,9% de locais e missões em lugares suspeitos; informações duvidosas; imagens falsas; excesso de animações e outros tantos segredos que estão vindo a tona após a abertura de internet a todos.





Considerações e Conclusão

De fato, nosso amiguinho globolóide não deu conta de nos enviar um vídeo decente em 4K da terra toda girando a partir do espaço e muito menos enviar de fato o vídeo! Isso demonstra o quanto essas pessoas abraçam desde sua infância essas fantasias e mesmo depois de adultos; acostumados a confiarem cegamente em homens que alegam dominar o espaço; não demonstram sequer um pingo de curiosidade e relutância contra tudo que aprenderam e pensam que questionar será ser visto como um ignorante e maluco. Assim, eles seguem cegos e com suas mentes saturadas de ilusões que não existem e jamais poderão comprovar e quando questionados, perdem o controle e cegamente tentam demonstrar que seu mundo fantasioso é real, quando não é. Isso logo causa um impacto em suas mentes mas se utilizando da arrogância e de preferências mesmo ateístas eles não conseguem provar seu mundo globular de modo cientificamente real e apelam para os golpes mais baixos e covardes ofendendo os oponentes. E no final acabam demonstrando quem realmente é burro, ignorante, sem educação, cego, negacionista e estúpido...

Sem mais, peço que deixe sua opinião sobre este incidente infeliz com nosso amiguinho globolóide iludido; se inscreva para receber novos emails; compartilhe com outras pessoas esta experiência deliciosa e acompanhe também nosso canal no YouTube que terá um vídeo sobre isso daquele modelo com certeza! Até a próxima!

Fontes:
James Tyrwhitt-Drake - Planet Earth in 4K
RSS - Research Center for Earth Operative Monitoring




Comentários