A Bíblia e a Habitação de Deus na Terra


"Deus não habita em templos feitos pelas mãos dos homens! Eu sou o templo de Deus! Preciso estar na igreja todos os dias? Para que tantas igrejas? Jesus era contra o adorar a Deus no templo? Qual a opinião de Jesus com relação aos lugares de adoração? Deus está nas igrejas físicas ou não? Qual o ensinamento geral nas Escrituras sobre o templo e locais de adoração? A ideia de templo se corrompeu com o tempo? Podemos ser cristãos sem nos reunirmos em templos? Igrejas são mal vistas como comunidades? Que relação há entre as igrejas de hoje com o templo dos judeus? Deus mandou construir igrejas pelo mundo? Os chamados "desigrejados" estão corretos em abandonar as comunidades e seus templos? O que é uma sinagoga? A Bíblia ensina como devemos adorar a Deus?  

Eis, mais um tema polêmico e controverso para alguns que se distanciaram das verdades bíblicas e dando lugar a conclusões ou análises precipitadas, perderam a essência do que são as chamadas "casas de Deus" e o intuito de uma comunidade se reunindo em um templo físico para adorar a Deus. Me aprofundarei o quanto puder neste assunto, abrangendo desde os casos mais justificáveis, até os mais heréticos e sem sentido no que diz respeito ao templo físico ou lugares de adoração, como também templos pagãos e toda forma de adoração viva apresentada nas Escrituras. Espero que seja uma leitura enriquecedora para sua vida e que Deus venha falar ao seu coração. O objetivo não é classificar de forma depreciativa os que, hoje, já são chamados no Brasil de "desigrejados", mas mostrar a verdade bíblica e contemporânea sobre o assunto. Mostrar os problemas e beneficies envolvendo essa questão de reunião de cristãos nos populares templos de adoração. Levantarei todos os textos possíveis desde o Antigo Testamento, Novo Testamento e também historicamente para termos uma visão geral e também minuciosa sobre esse assunto debatido principalmente as redes sociais.

Por quê Cristo cheio de zelo, condenou os cambistas e negociadores no templo de Deus?
Imagem: Yandex



Estarei usando da tradução NVI (Nova Versão Internacional) por conter uma linguagem mais contemporânea e clara que ajudará em muito na compreensão dos versículos. Iniciarei o modo varredura pelo Antigo Testamento e ajuntarei aqui todos os textos possíveis e úteis até o , só assim, chegaremos a um consenso teológico certeiro e sem conclusões descontextualizadas. Se prepare que esse artigo é mais um dossiê pesado para quem busca de fato a verdade e não é apenas um preguiçoso em busca de falar de coisas que não domina antes. Deus ilumine sua mente e enriqueça seus conhecimentos a respeito deste assunto. Vou organizar da melhor forma possível o tema, tratando o ato de adoração e serviço a Deus no que tange aos rituais, simbolismos e propósitos de tudo que era realizado, com ou sem um lugar específico de adoração. Usando essa regra, podemos começar dos primórdios sobre adoração nas Escrituras e trilhando toda revelação divina, descobrir como ocorreu a evolução da adoração e qual era o intuito de Deus a esse respeito. Vou fazer breves comentários esclarecendo dúvidas, expondo termos originais e aplicações dentro do escopo da própria Palavra de Deus. 





Adoração no Antigo Testamento

Ao que parece, Deus sempre gostou de como era seu relacionamento com o homem no jardim e com seus planos cheios de misericórdia, proveu um meio pelo qual pudéssemos ser restaurados à adora íntima com Ele novamente. Jesus Cristo nos abriu o caminho para essa amizade e comunhão com Deus! Nos deixou seu Espírito Santo maravilhoso, para que aprendessemos como nos relacionar com o Pai e hoje, todos podem adentrar nessa comunhão real e completamente benéfica de buscar a Deus em espírito e em verdade! Certo dia, enquanto orava no meu quarto de chão de terra, refletia sobre a pessoa de Deus habitar em mim pelo Espírito Santo e me enchi da presença de Deus chorando, porque sabia que nunca mereceria um milagre desses! Deus procura por adoradores nas condições semelhantes a de Adão no jardim. Que sejam santos, puros, gratos e prontos para tirar um tempo com Ele no seu dia a dia. Mas o andar com Deus, não significa apenas se isolar da sociedade e menosprezar comunidades cristãs com alguns fazem, igorando toda importância da adoração organizada e santificada por Deus nos lugares que Ele abençoa e confirma Sua presença como veremos. 

Comunhão Pessoal com Deus

Tudo começou em plena e perfeita comunhão entre o Criador e suas criaturas que eram puras.
Imagem: Yandex



No princípio da criação, após Deus ter criado nosso ambiente, Ele criou de forma única e maravilhosa, o homem do pó da terra e também a mulher de uma de suas costelas, enquanto dormia. Depois disso, nos é revelado que havia uma clara intimidade entre Deus e o homem que havia criado. Um canal aberto e sem impedimentos pelo pecado! 

"Ouvindo o homem e sua mulher os passos do Senhor Deus que andava pelo jardim quando soprava a brisa do dia, esconderam-se da presença do Senhor Deus entre as árvores do jardim. Mas o Senhor Deus chamou o homem, perguntando: "Onde está você? " E ele respondeu: "Ouvi teus passos no jardim e fiquei com medo, porque estava nu; por isso me escondi". Gênesis 3:8-10

Repare que se subentende que eles tinham acesso direto a Deus de uma forma até visível! Quando eles desobedeceram a Deus e pecaram comendo do fruto proibido; se sentiram envergonhados pela nudez e constrangidos pela desobediência e se esconderam e Deus não os encontrou no mesmo lugar. Convém destacar que Deus sempre os encontrava no jardim onde os colocou. Havia o Éden e lá Deus plantou esse jardim para ambos viverem e ter comunhão com o Senhor. Não há ainda registro de cerimonialismo ou sacrifícios ainda. 

Ofertas de Animais e Frutos da Terra

Nos dias de Abel e Caim, é registrado que eles ofereciam animais e frutos da lavoura a Deus.
Imagem: Yandex



Mas logo após serem expulsos do jardim para lavrar a terra de onde foram tirados, eles começam a ter filhos e Caim e Abel, que se tornam, respectivamente, um agricultor e um agropecuário. Note que já ofereciam ao Senhor, produtos do campo e animais sacrificados. Nesse trecho, Caim tem sua oferta rejeitada por ter sentimentos contra seu irmão; mas Deus aceita a oferta de Abel, por ser reto diante dele.

"Voltou a dar à luz, desta vez a Abel, irmão dele. Abel tornou-se pastor de ovelhas, e Caim, agricultor.  Passado algum tempo, Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor. Abel, por sua vez, trouxe as partes gordas das primeiras crias do seu rebanho. O Senhor aceitou com agrado Abel e sua oferta, mas não aceitou Caim e sua oferta. Por isso Caim se enfureceu e o seu rosto se transtornou." Gênesis 4:2-5 

Apesar desses atos registrados de ofertas, ainda não consistia em um rito de adoração ao Senhor e muito menos um costume dos servos de Deus. Depois do triste episódio entre Caim e Abel, com este sendo morto pelo irmão, Adão e Eva tiveram outro filho que recebeu o nome de Sete e só a partir do neto Enos, filho de Sete que eles começaram a "invocar o nome do Senhor" de forma mais ativa. Tenha em mente que aquela comunhão íntima entre Deus e Adão no jardim, havia se perdido no pecado cometido por eles. Agora, eles teriam que ser perfeitos, ter um coração puro e demonstrar querer um contato com o Senhor e daí foram desenvolvendo uma forma de cultuar e buscar com orações e sacrifícios. As orações são toda sorte de diálogo reverente envolvendo adoração a Deus, e isso já acontecia desde Adão, como forma oficial de contato com Ele.

Geração de Adoradores


Enoque andou com tanta intimidade com Deus que foi arrebatado!
Imagem: Yandex


Depois desse período em que começaram a buscar oficialmente ao Senhor, é relatado na genealogia, que entre os descendentes de Adão, um homem chamado Enoque, "andou com Deus" em todos os dias de sua vida, de forma tão íntima e santificada que ele foi levado por Deus sem passar pelo processo da morte! Que modelo! Que exemplo! Uma figura fiel e maravilhosa do destino da Igreja em Cristo! Enoque, em seus 365 anos, nos deixou a fórmula para ser arrebatado! Adorando sempre! Andando com Deus diariamente! Se mantendo fiel e íntimo com Ele! Seu exemplo, atesta também que não necessariamente é preciso um lugar específico para praticar uma vida devocional. Devemos ser adoradores em tempo integral perante o Senhor e Paulo também reforçou isso no Novo Testamento!

"Novamente Adão teve relações com sua mulher, e ela deu à luz outro filho, a quem chamou Sete, dizendo: "Deus me concedeu um filho no lugar de Abel, visto que Caim o matou". Também a Sete nasceu um filho, a quem deu o nome de Enos. Nessa época começou-se a invocar o nome do Senhor.Gênesis 4:25,26 

"Aos 162 anos, Jarede gerou Enoque. Depois que gerou Enoque, Jarede viveu 800 anos e gerou outros filhos e filhas. Viveu ao todo 962 anos e morreu.  Aos 65 anos, Enoque gerou Matusalém. Depois que gerou Matusalém, Enoque andou com Deus 300 anos e gerou outros filhos e filhas. Viveu ao todo 365 anos. Enoque andou com Deus; e já não foi encontrado, pois Deus o havia arrebatado." Gênesis 5:18-24 

 

"Pela fé Enoque foi trasladado para não ver a morte, e não foi achado, porque Deus o trasladara; visto como antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus." Hebreus 11:5


"Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne." Gálatas 5:16 

Esse estudo já está maravilhoso e edificante! O ato de "andar com Deus" soa bem familiar ao que se passava com Adão e Deus no jardim no Éden. Ao que parece, mesmo não sendo da forma como Adão mantinha um relacionamento íntimo, estes homens de Deus, em seu tempo, viviam para agradar a Deus conforme a lei da consciência lhes conduzia no temor. Esse estilo de vida não traz muitos detalhes sobre como eles faziam para buscar ao Senhor, mas podemos presumir que eram por meio de vida justa, temor a Deus, e fazendo orações e ofertando algo. Após Enoque, é dito o mesmo também de Noé, que salvou a humanidade da extinção por meio da arca que construiu. O requisito sempre permaneceu o mesmo: Andar com Deus! 

"A Noé, porém, o Senhor mostrou benevolência. Esta é a história da família de Noé: Noé era homem justo, íntegro entre o povo da sua época; ele andava com Deus." Gênesis 6:8,9 


Faço um comentário complementar aqui, de que, certamente eles praticavam tanto orações, quanto sacrifícos para buscar e adorar a Deus, pois temos ambas as práticas co-existindo nos registros em Gênesis. E podemos comprovar isso, pela vida de Noé, que, além de andar com Deus, oferecia também sacrifícios a Deus e isso está registrado, antes e depois do dilúvio. Mas eles ainda não lidavam com reuniões ou congregações no sentido de uma igreja, sinagoga ou templo de adoração.   


Sacrifícios em Altares

Noé reinaugurou a era dos sacrifícios depois do dilúvio no mundo novo.
Imagem: Yandex



Embora já fosse um padrão aprovado e aceito diante de Deus o modo como seus servos andavam com ele em compromisso sincero e de modo justo, vamos ver que Noé, após toda a experiência incrível e apavorante de passar por um dilúvio que tragou a todos os pecadores de seus dias, ele pisando em terra com sua família, resolveu, de livre e espontânea vontade, fazer um sacrifício ao Senhor em gratidão e adoração pelo privilégio de ter sido escolhido para salvar a humanidade em sua descendência; e Deus se agradou muito com seu gesto e liberou uma promessa maravilhosa, que alcançou nossos dias e durará por todos os séculos, quanto existir humanidade! Literalmente, Deus "cheirou" aquele delicioso cheiro de "churrasco" de Noé e abençoou a todos nós! É aqui que encontramos o primeiro altar construído, registrado nas Escrituras. 

"Depois Noé construiu um altar dedicado ao Senhor e, tomando alguns animais e aves puros, ofereceu-os como holocausto, queimando-os sobre o altar. O Senhor sentiu o aroma agradável e disse a si mesmo: "Nunca mais amaldiçoarei a terra por causa do homem, pois o seu coração é inteiramente inclinado para o mal desde a infância. E nunca mais destruirei todos os seres vivos como fiz desta vez. "Enquanto durar a terra, plantio e colheita, frio e calor, verão e inverno, dia e noite jamais cessarão". Gênesis 8:20-22 

Logo mais adiante, vemos Abrão surgindo no cenário histórico e também era um homem temente a Deus que ouviu prontamente a voz do Senhor e deixando seus familiares, seguiu sem nem saber para onde deveria ir! Abrão é um exemplo notável de adorador crente ao extremo e sensível à voz do Senhor. Depois de ele saiu errante em obediência ao Senhor, é descrito que ele edificou um altar em adoração ao Senhor que havia aparecido para ele. O costume de altares estava na cultura do povo que adorava a Deus, mas também na de outros povos que também usavam desses rituais para adorar seus deuses pagãos e veremos isso também nas Escrituras e nos registros históricos. Embora, alguém tente alegar que os semitas não passavam de inventores de divindades como os pagãos, o Deus verdadeiro, jamais deixou de confirmar sua existência e presença na terra e entre seu povo. Como nesse registro que Ele aparece a Abrão! Só depois de Adão que vemos Deus sendo visto por alguém assim! 

"O Senhor apareceu a Abrão e disse: "À sua descendência darei esta terra". Abrão construiu ali um altar dedicado ao Senhor, que lhe havia aparecido." Gênesis 12:7 

"Dali prosseguiu em direção às colinas a leste de Betel, onde armou acampamento, tendo Betel a oeste e Ai a leste. Construiu ali um altar dedicado ao Senhor e invocou o nome do Senhor." Gênesis 12:8 

"Ele partiu do Neguebe em direção a Betel, indo de um lugar a outro, até que chegou ao lugar entre Betel e Ai onde já havia armado acampamento anteriormente e onde, pela primeira vez, tinha construído um altar. Ali Abrão invocou o nome do Senhor." Gênesis 13:3,4 


Para quem já está inteirado do que se revela mais tarde quanto ao sistema de adorção, já consegue detectar os elementos de culto sendo praticados pelos servos de Deus. Em nenhum momento, temos Deus exigindo nada deles, mas subentendido para mim que eles, foram inspirados por Deus a oferecerem tais ofertas que representariam a forma de culto mais adiante e também o sacrifício do Cordeiro por nossos pecados como revelam as Escrituras. 


Dízimo em Gratidão

Melquisedeque abençoa Abraão após entregar o dízimo dos despojos de guerra.
Imagem: Yandex



Após algumas peregrinações e aventuras de Abrão de cidade em cidade, ele participou de uma batalha que somente com auxílio divino, ele poderia vencer, como aconteceu. Ló, seu sobrinho, já havia seguido outro caminho para Sodoma e Gomorra e as cidades foram atacadas por outros reis que saquearam o povo e ainda levou escravos e Ló junto! Abrão, sabendo da notícia, montou um pequeno exército improvisado, treinaram rapidamente e partiram para a guerra dos quatro reis contra cinco. O Senhor deu vitória a ele e seus soldados e como forma de gratidão, reconhecimento e adoração, entregou o dízimo de tudo ao sacerdote Melquisedeque de Salém (antiga Jerusalém). A entrega do dízimo, nesse contexto, não era apenas uma prática cultural, mas um reconhecimento da soberania de Deus e da bênção recebida através do sacerdote Melquisedeque. Era uma expressão de gratidão e honra ao Deus Altíssimo.

"Voltando Abrão da vitória sobre Quedorlaomer e sobre os reis que a ele se haviam aliado, o rei de Sodoma foi ao seu encontro no vale de Savé, isto é, o vale do Rei. Então Melquisedeque, rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo, trouxe pão e vinho e abençoou Abrão, dizendo: "Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, Criador dos céus e da terra. E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou seus inimigos em suas mãos". E Abrão lhe deu o dízimo de tudo." Gênesis 14:17-20

Temos neste texto que parecia já, haver sistemas organizados de certa forma a cultuar a Deus. Melquisedeque, embora também seja um antítipo de Cristo, ele era um sacerdote real, que Abrão reconheceu como servo de Deus e lhe entregou o dízimo de TUDO quanto tinha conquistado até ali e foi abençoado pelo mesmo. Existem muitos simbolismos maravilhosos aqui, mas vou focar no tema do artigo. Esse foi o primeiro relato do ato de entrega de bens e valores como adoração a Deus nas Escrituras. Mais um elemento de culto que posteriormente foi agregado a tudo que Deus mandou Moisés organizar no serviço e adoração a Deus. Foi ato voluntário e reconhecendo a vitória que Deus havia concedido a ele e seus soldados. Jacó, também fez um voto com Deus referente ao dízimo e isso se tornou mais tarde, parte do sistema de adoração no tabernáculo, no templo e mesmo nas igrejas de Deus. Faltaria espaço para colocar tudo sobre dízimo aqui, mas você pode conferir outro artigo que me propus responder se o mesmo fora abolido na lei ou não. 


Deus pede um Sacrifício

Deus prova Abraão, pedindo que oferecesse Isaque como sacrifício.
Imagem: Yandex



Depois dessas experiências, Deus novamente fala com Abrão que manifestou sua preocupação em deixar um herdeiro e que somente tinha Eleazer para assumir seu legado. Deus lhe faz promessa de um filho e ele pede um sinal de que a terra que Deus prometeu seria mesmo dele. Então, o Senhor faz um pedido a ele. Que ele sacrificasse algumas espécies de animais e cortando-as ao meio, dispusse conforme o Senhor ordenara. Depois do por do sol, Deus se manifesou de forma tremenda e visível à Abrão, reforçou suas promessas e compromisso com Abrão e passando em forma de fogareiro esfumaçante entre os pedaços no chão, falou ainda mais com ele. Aqui vemos Deus fazendo um pedido a seu servo de como organizar aquele sacrifício para que falasse com ele. 

"Respondeu-lhe o Senhor: "Traga-me uma novilha, uma cabra e um carneiro, todos com três anos de vida, e também uma rolinha e um pombinho". Abrão trouxe todos esses animais, cortou-os ao meio e colocou cada metade em frente à outra; as aves, porém, ele não cortou. Nisso, aves de rapina começaram a descer sobre os cadáveres, mas Abrão as enxotava. Ao pôr-do-sol, Abrão foi tomado de sono profundo, e eis que vieram sobre ele trevas densas e apavorantes." Gênesis 15:9-12

 


"Depois que o sol se pôs e veio a escuridão, eis que um fogareiro esfumaçante, com uma tocha acesa, passou por entre os pedaços dos animais." Gênesis 15:17

Outro episódio fascinante e revelador na história de Abraão, que já teve seu nome mudado, foi quando Deus, apareceu para ele novamente e provando sua fé, pediu que lhe oferecesse seu filho em holocausto. Aqui, o filho da promessa, Isaque, já havia nascido e ele foi um atítipo do Cristo que haveria de ser sacrificado no futuro pela humanidade. Mas quero me ater ao foco que são os detalhes envolvendo o ato de sacrifício e adoração por parte de Abraão e como isso era feito naqueles dias. É revelado especificamente que um cordeiro seria oferecido na pergunta de Isaque e também, que eles usavam lenha e brasas para acender o fogo. Deus quem determinou o lugar e Abraão, preparou tudo para o "culto", exceto o cordeiro, já que seria seu filho a oferta! Note também que eles sacrificavam o cordeiro no local escolhido, já que levava consigo a faca, ou cutelo. 

"Passado algum tempo, Deus pôs Abraão à prova, dizendo-lhe: "Abraão! " Ele respondeu: "Eis-me aqui". Então disse Deus: "Tome seu filho, seu único filho, Isaque, a quem você ama, e vá para a região de Moriá. Sacrifique-o ali como holocausto num dos montes que lhe indicarei". Na manhã seguinte, Abraão levantou-se e preparou o seu jumento. Levou consigo dois de seus servos e Isaque seu filho. Depois de cortar lenha para o holocausto, partiu em direção ao lugar que Deus lhe havia indicado. No terceiro dia de viagem, Abraão olhou e viu o lugar ao longe. Disse ele a seus servos: "Fiquem aqui com o jumento enquanto eu e o rapaz vamos até lá. Depois de adorarmos, voltaremos". Abraão pegou a lenha para o holocausto e a colocou nos ombros de seu filho Isaque, e ele mesmo levou as brasas para o fogo, e a faca. E caminhando os dois juntos, Isaque disse a seu pai Abraão: "Meu pai! " "Sim, meu filho", respondeu Abraão. Isaque perguntou: "As brasas e a lenha estão aqui, mas onde está o cordeiro para o holocausto? " Respondeu Abraão: "Deus mesmo há de prover o cordeiro para o holocausto, meu filho". E os dois continuaram a caminhar juntos." Gênesis 22:1-8

 

"Abraão ergueu os olhos e viu um carneiro preso pelos chifres num arbusto. Foi lá, pegou-o e sacrificou-o como holocausto em lugar de seu filho. Abraão deu àquele lugar o nome de "O Senhor proverá". Por isso até hoje se diz: "No monte do Senhor se proverá". Gênesis 22:13,14

Abraão deu ao lugar onde construiu o altar do sacrifício o nome de “Jeová-Jiré”, que era uma profecia de que o Senhor seria visto mais tarde naquele mesmo monte. Geralmente chamado de monte Moriá (ver Gênesis 22:2), esse mesmo grupo de montes foi o local do Templo de Salomão e da Crucificação do Salvador. As Escrituras são maravilhosa com todas essas revelações progressivas e conexões espirituais! Depois de Abraão, temos Isaque recebendo uma visita do Senhor que apareceu a Ele e então, construiu um altar em Berseba, quando teve que cavar muitos poços, até estar livre dos invejosos que haviam ali. Era uma prática comum na vida deles, pois eram peregrinos e não tinham nenhuma morada fixa ou lugar de adoração ainda. Erguiam um altar e invocavam ao Senhor, lhe oferecendo sacrifícios. 


"Naquela noite, o Senhor lhe apareceu e disse: "Eu sou o Deus de seu pai Abraão. Não tema, porque estou com você; eu o abençoarei e multiplicarei os seus descendentes por amor ao meu servo Abraão". Isaque construiu nesse lugar um altar e invocou o nome do Senhor. Ali armou acampamento, e os seus servos cavaram outro poço." Gênesis 26:24,25

Lugares Transitórios de Adoração

Betel foi um dos lugares que Jacó teve uma visão e adorou a Deus ali. 
Imagem: Yandex



Encontramos agora, um dos mais belos textos relacionados ao que estamos estudando sobre adoração a Deus e a evolução da mesma para um lugar e isso aconteceu nos dias de Jacó, enquanto fugia de seu irmão Esaú, por ter sido abençoado em lugar dele indevidamente. Parou em um lugar chamado Luz para pernoitar e usando uma pedra como travesseiro, dormiu profundamente e Deus apareceu para ele em sonho, confirmando suas promessas desde Abraão e lhe fazendo promessas específicas e ele ainda viu uma escada que descia dos céus à terra, e anjos que subiam e desciam! Acordou terrivelmente assutado e tomou algumas atitudes voluntárias como erigir uma altar com a pedra que usou de travesseiro, ungir a mesma, ter o Senhor como seu Deus, fez um voto expontâneo de dar o dízimo de tudo que Deus lhe abençoasse e ainda inaugurou aquele aquele lugar como um santuário de Deus! 

"Na manhã seguinte, Jacó pegou a pedra que tinha usado como travesseiro, colocou-a de pé como coluna e derramou óleo sobre o seu topo. E deu o nome de Betel àquele lugar, embora a cidade anteriormente se chamasse Luz. Então Jacó fez um voto, dizendo: "Se Deus estiver comigo, cuidar de mim nesta viagem que estou fazendo, prover-me de comida e roupa, e levar-me de volta em segurança à casa de meu pai, então o Senhor será o meu Deus. E esta pedra que hoje coloquei como coluna servirá de santuário de Deus; e de tudo o que me deres certamente te darei o dízimo". Gênesis 28:18-22

 

"Sou o Deus de Betel, onde você ungiu uma coluna e me fez um voto. Saia agora desta terra e volte para a sua terra natal’ ". Gênesis 31:13

Achei interessante a forma como ele se comprometeu com o Senhor profundamente e sem nenhuma solicitação divina, resolveu erigir um altar, ungir o mesmo e ali declarar como um santuário de Deus. Além, claro, de antes da lei, resolver num voto, ofecer o dízimo de tudo quanto Deus lhe concedesse. Um verdadeiro adorador por natureza! De livre e expontânea vontade fez tudo isso! Apenas creu no sonho que Deus lhe deu e entendeu aqui havia algo diferente. Betel é uma palavra com origem no hebraico que significa "casa de Deus". Temos as primeiras alusões a um lugar específico de adoração por parte de Jacó nas Escrituras. É como se Deus inserisse cada elemento criado por seus servos de livre e espontânea vontade na adoração organizada nas leis, nos dias de Moisés! É inegável isso, quando vemos o próprio Deus se ligar ao lugar que Jacó ungiu e declarou ser a Casa de Deus! Quando estava já se acertando com Labão para seguir para a terra de seus pais, ele ofereceu um sacrifício num determinado monte ao Senhor. 

"Ofereceu um sacrifício no monte e chamou os parentes que lá estavam para uma refeição. Depois de comerem, passaram a noite ali." Gênesis 31:54

Voltando para a terra de seus parentes, se encontrou com seu irmão, após lutar com Deus na forma humana e superado o medo e drama com seu irmão. Ele se estabeleceu num território próximo a Siquém, comprou o campo e edificou um altar ao Senhor, o chamando de "Deus, o Deus de Israel". Esclarecendo que depois da luta no Vale de Jaboque, ele teve seu nome mudado de Jacó para Israel. Note que mesmo edificando altares, fazendo sacrifícios e erigindo santuários provisórios em lugares passageiros, eles mantinham uma vida de adorares e tementes a Deus. Sempre reconhecendo a presença de Deus, sua fidelidade nas promessas, suas provisões e milagres. O conceito de adoração pessoal e outros "arranjos" sempre estiveram intimamente ligados e nunca foram controversos!

"Tendo voltado de Padã-Arã, Jacó chegou a salvo à cidade de Siquém, em Canaã, e acampou próximo da cidade. Por cem peças de prata comprou dos filhos de Hamor, pai de Siquém, a parte do campo onde tinha armado acampamento. Ali edificou um altar e lhe chamou El Elohe Israel." 
Gênesis 33:18-20

Passando-se um tempo, houve uma confusão terrível onde Diná, foi violentada por Siquém, filho de Hamor e os filhos de Jacó, armando uma emboscada, mataram a todos, saqueando a cidade e levando as mulheres e crianças cativas. Jacó, temendo ser massacrado pelos povos da terra, recebeu uma instrução divina para ir a Betel novamente e edificar um altar, onde lhe havia aparecido, e ele seguiu as ordens do Senhor, exigindo que o povo também deixasse seus ídolos e adornos. Deus honrou a obediência de Jacó e seu terror caiu sobre os povos de uma tal maneira que eles não ousaram perseguir Jacó pelo que seus filhos fizeram. Esse novo altar, ele nomeou como "O Deus de Betel". Perceba como Jacó dá testemunho de que Deus sempre esteve com ele, desde o dia que clamou e fez um voto perante Ele. Andar com Deus sempre foi prática básica e essencial para qualquer homem que queira ter comunhão com Ele.

"Deus disse a Jacó: "Suba a Betel e se estabeleça lá, e faça um altar ao Deus que lhe apareceu quando você fugia do seu irmão Esaú". Disse, pois, Jacó aos de sua casa e a todos os que estavam com ele: "Livrem-se dos deuses estrangeiros que estão entre vocês, purifiquem-se e troquem de roupa. Venham! Vamos subir a Betel, onde farei um altar ao Deus que me ouviu no dia da minha angústia e que tem estado comigo por onde tenho andado". Então entregaram a Jacó todos os deuses estrangeiros que possuíam e os brincos que usavam nas orelhas, e Jacó os enterrou ao pé da grande árvore, próximo a Siquém. Quando eles partiram, o terror de Deus caiu de tal maneira sobre as cidades ao redor que ninguém ousou perseguir os filhos de Jacó. Jacó e todos os que com ele estavam chegaram a Luz, que é Betel, na terra de Canaã. Nesse lugar construiu um altar e lhe deu o nome de El-Betel, porque ali Deus havia se revelado a ele, quando fugia do seu irmão." Gênesis 35:1-7

 

"Jacó levantou uma coluna de pedra no lugar em que Deus lhe falara, e derramou sobre ela uma oferta de bebidas e a ungiu com óleo. Jacó deu o nome de Betel ao lugar onde Deus tinha falado com ele."  Gênesis 35:14,15

Vemos Jacó adorando a Deus novamente em Betel com um novo altar feito de coluna de pedras e derramando sobre ele, oferta de bebidas e ungindo com óleo. A oferta de bebidas é um ato novo até aqui na adoração. E os atos de unção sobre coisas e lugares sagrados, posteriormente é visto como mandamento divino nas leis mosaicas. Realmente, parece que Deus, ou colocou no coração deles essas insipirações para adorar assim, ou se agradou de cada ato de seus servos que os inseriu no sistema de adoração oficial nos dias de Moisés e posteriores. Jacó, depois de todos os episódios com Judá e também com José sendo vendido como escravo para o Egito; achou que seu filho José estaria morto e só quando Deus exaltou José segundo os sonhos que teve, é que se revelou aos seus irmãos novamente, que levaram as boas novas a ele. Quase infartou! Extremamente feliz, ele ofereceu sacrifícios ao Senhor em Barseba, antes de ir ver seu filho e Deus, falou com ele novamente em uma visão noturna, reforçando suas promessas.

"Israel partiu com tudo o que lhe pertencia. Ao chegar a Berseba, ofereceu sacrifícios ao Deus de Isaque, seu pai." Gênesis 46:1 

Passados muitos acontecimentos desde a morte de Jacó, José e os cabeças das tribos, chegou o tempo do nascimento de Moisés sob um novo faraó, completamente cismado contra o povo de Israel que se multiplicava muito e temia uma rebelião e traição e os apertou com trabalho forçado. Moisés, após adulto, como príncipe de faraó, criado na corte, teve que fugir do Egito, após tentar defender seus irmãos matando um egípcio. Viram o que ele fez e temendo, saiu errante pelo deserto. Conheceu sua esposa e se casou com ela. Teve filhos e se tornou pastor de ovelhas. Então, Deus aparece na sarça e fala com ele, dizendo que o monte Horebe, onde estava, era terra santa. Incumbiu Moisés de tirar o povo do Egito e os levar até esse monte para adorar a Deus. Se não estiver precipitado, essa é a primeira vez que ocorre esse termo "culto"  e "festa" nas Escrituras. Os sacrifícios já eram considerados como forma de culto a Deus antes das leis mosaicas.

"Deus afirmou: "Eu estarei com você. Esta é a prova de que sou eu quem o envia: quando você tirar o povo do Egito, vocês prestarão culto a Deus neste monte".  Êxodo 3:12

 


"As autoridades de Israel o atenderão. Depois você irá com elas ao rei do Egito e lhe dirá: O Senhor, o Deus dos hebreus, veio ao nosso encontro. Agora, deixe-nos fazer uma caminhada de três dias, adentrando o deserto, para oferecermos sacrifícios ao Senhor nosso Deus." Êxodo 3:18

 


"Depois disso Moisés e Arão foram falar com o faraó e disseram: "Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: ‘Deixe o meu povo ir para celebrar-me uma festa no deserto’ ". O faraó respondeu: "Quem é o Senhor, para que eu lhe obedeça e deixe Israel sair? Não conheço o Senhor, e não deixarei Israel sair". Eles insistiram: "O Deus dos hebreus veio ao nosso encontro. Agora, permite-nos caminhar três dias no deserto, para oferecer sacrifícios ao Senhor, o nosso Deus; caso contrário, ele nos atingirá com pragas ou com a espada". Êxodo 5:1-3

Mais uma situação inusitada aconteceu com Moisés e o povo no Egito. Entre ameaças, pragas e o coração endurecido de faraó, em um dado momento, ele só liberaria o povo para cultuar a Deus com seus sacrifícios se fosse nas terras do Egito. Porém, Moisés não foi incauto e sabia que se eles ofecessem sacrifícios a um deus que não fosse qualquer dos deles, seriam apedrejados no mesmo instante! Vemos aqui a citação de outro sistema de culto nas entrelinhas, que era a adoração dos egípcios aos seus muitos deuses. Outro detalhe interessante, é que nem mesmo eles sabiam ao certo que animais o Senhor exigiria que eles oferecessem. Mas focando no que desejo expor, Deus indicava que eles sacrificassem no deserto dessa vez. 

"Então o faraó mandou chamar Moisés e Arão e disse: "Vão oferecer sacrifícios ao seu Deus, mas não saiam do país". "Isso não seria sensato", respondeu Moisés; "os sacrifícios que oferecemos ao nosso Deus são um sacrilégio para os egípcios. Se oferecermos sacrifícios que lhes pareçam sacrilégio, isso não os levará a nos apedrejar? Faremos três dias de viagem no deserto, e ofereceremos sacrifícios ao Senhor nosso Deus, como ele nos ordena."  Êxodo 8:25-27

 


"Então o faraó mandou chamar Moisés e disse: "Vão e prestem culto ao Senhor. Deixem somente as ovelhas e os bois; as mulheres e as crianças podem ir". Mas Moisés contestou: "Tu mesmo nos darás os animais para os nossos sacrifícios e holocaustos que ofereceremos ao Senhor. Além disso, os nossos rebanhos também irão conosco; nem um casco de animal será deixado. Temos que escolher alguns deles para prestar culto ao Senhor nosso Deus e, enquanto não chegarmos ao local, não saberemos quais animais sacrificaremos". Êxodo 10:24-26


A partir do Êxodo, Deus se revela de uma forma mais tremenda e poderosa ao seu povo que ali no Egito havia se multiplicado e passa a interagir mais com eles através de Moisés e Arão. Se inicia então, um processo de aprendizado profundo por parte do povo de Israel sobre muitas coisas, inclusive o adorar a Deus conforme Sua vontade se agradasse. Aquela multidão estava sem os patriarcas que eram seus guias, sem modelo de culto e muito menos tinham essa liberdade de adoração. Também não tinham leis que os regessem sobre nada, senão as tradições e histórias passadas pelos seus antepassados que já haviam morrido. Só contemplavam mesmo o sistema corrupto e idólatra dos egípcios com todos os seus deuses pagãos e posteriormente até se utilizaram deste para idolatar o bezerro de ouro!  


Organização de Eventos e Sacrifícios de Adoração

Até hoje, os judeus comemoram a Páscoa celebrada no Egito como Deus ordenou.
Imagem: Yandex



Após a nona praga, Deus instrui o povo a estabelecer seu calendário e suas datas festivas de adoração. Instrui o povo a como comemorar a Páscoa e também a Festa dos Pães Ázimos. Nessa ocasião, o Senhor deu todos os detalhes de como seriam comemoradas estas festas a partir daquele dia em Israel, para servir de memorial de tudo quanto Deus haveria de fazer por eles no Egito. Deus estabele o período das festas com dias específicos, onde o povo deveria apenas adorar. Nada poderiam fazer de trabalho, a não ser os preparativos para comemorar e cultuar a Deus. Essas festas realmente foram comemoradas por séculos em Israel e até nossos dias, eles ainda praticam todas quantas possíveis. Não posso deixar de comentar também, que nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, deu um sentido mais profundo para essa comemoração, voltada para nossa libertação da escravidão do pecado e tal qual ele celebrou, as igrejas cristãs em sua maioria, celebram até hoje. Paulo mergulhou ainda mais nessa celebração dando ordenanças e conselhos essenciais de como proceder nessas comemorações, mas vou me reter aos versículos da primeira Páscoa.

"Naquela mesma noite comerão a carne assada no fogo, juntamente com ervas amargas e pão sem fermento. Não comam a carne crua, nem cozida em água, mas assada no fogo: cabeça, pernas e vísceras. Não deixem sobrar nada até pela manhã; caso isso aconteça, queimem o que restar. Ao comerem, estejam prontos para sair: cinto no lugar, sandálias nos pés e cajado na mão. Comam apressadamente. Esta é a Páscoa do Senhor." Êxodo 12:8-11 

"Este dia será um memorial que vocês e todos os seus descendentes o comemorarão como festa ao Senhor. Comemorem-no como decreto perpétuo. Durante sete dias comam pão sem fermento. No primeiro dia tirem de casa o fermento, porque quem comer qualquer coisa fermentada, do primeiro ao sétimo dia, será eliminado de Israel. Convoquem uma reunião santa no primeiro dia e outra no sétimo. Não façam nenhum trabalho nesses dias, exceto o da preparação da comida para todos. É só o que poderão fazer." Êxodo 12:14-16

"Então Moisés convocou todas as autoridades de Israel e lhes disse: "Escolham um cordeiro ou um cabrito para cada família. Sacrifiquem-no para celebrar a Páscoa!" Êxodo 12:21

"Quando entrarem na terra que o Senhor prometeu lhes dar, celebrem essa cerimônia. Quando os seus filhos lhes perguntarem: ‘O que significa esta cerimônia? ’, respondam-lhes: É o sacrifício da Páscoa ao Senhor, que passou sobre as casas dos israelitas no Egito e poupou nossas casas quando matou os egípcios". Então o povo curvou-se em adoração." Êxodo 12:25-27

"Disse o Senhor a Moisés e a Arão: "Estas são as leis da Páscoa: Nenhum estrangeiro poderá comê-la.  O escravo comprado poderá comer da Páscoa, depois de circuncidado, mas o residente temporário e o trabalhador contratado dela não comerão. "Vocês a comerão numa só casa; não levem nenhum pedaço de carne para fora da casa, nem quebrem nenhum dos ossos. Toda a comunidade de Israel terá que celebrar a Páscoa. "Qualquer estrangeiro residente entre vocês que quiser celebrar a Páscoa do Senhor terá que circuncidar todos os do sexo masculino da sua família; então poderá participar como o natural da terra. Nenhum incircunciso poderá participar. A mesma lei se aplicará ao natural da terra e ao estrangeiro residente". Êxodo 12:43-49

Deus, também exigiu que todos os primogênitos dentre os animais fossem oferecidos a Deus. Aos poucos, era estabelecido a forma como Deus gostaria que o povo O adorasse prestando culto em obediência; mas ainda eram estrangeiros e peregrinos e não tinham um lugar específico para adorarem ao Senhor, mas logo que chegassem à terra prometida, isso seria possível. Ainda chegaremos aos dias do tabernáculo no deserto que era móvel e sempre transportado de um lugar para o outro. 

"Depois que o Senhor os fizer entrar na terra dos cananeus e entregá-la a vocês, como jurou a vocês e aos seus antepassados, separem para o Senhor o primeiro nascido de todo ventre. Todos os primeiros machos dos seus rebanhos pertencem ao Senhor." Êxodo 13:11,12

"Quando o faraó resistiu e recusou deixar-nos sair, o Senhor matou todos os primogênitos do Egito, tanto de homens como de animais. Por isso sacrificamos ao Senhor os primeiros machos de todo ventre e resgatamos os nossos primogênitos." Êxodo 13:15

Cântico de Adoração

Israel comemora o livramento de Deus após atravessarem o Mar Vermelho e os egípcios perecerem.
Imagem: Yandex



Outro detalhe interessante, ainda se tratando de adoração, é o primeiro relato em que tanto Moisés quanto o povo, ao atravessarem o Mar Vermelho vitorisosos e verem todo o exército de faraó se afogarem, entoaram um cântico de adoração exaltando o Senhor e suas obras grandiosas. Aqui temos registrado um cântico em louvor ao Senhor. Posteriormente, principalmente nos dias do templo, foi organizado de forma brilhante por Salomão, uma turma de músicos responsáveis pela adoração em forma de música que estão registrados nos livros de Salmos e de onde também saíram muitas revelações e ensinamentos para nossos dias. A adoração por meio de louvores musicais por toda sorte de instrumentos, se tornou parte da adoração, não somente em Israel no templo, mas também em todos os lugares no mundo, onde as pessoas se congregam para adorar o Rei! 

"Então Moisés e os israelitas entoaram este cântico ao Senhor: "Cantarei ao Senhor, pois triunfou gloriosamente. Lançou ao mar o cavalo e o seu cavaleiro!" Êxodo 15:1

Separação dos Sacerdotes 

Moisés consagra Arão e seus filhos para ministrarem a adoração e sacrifícios ao Senhor.
Imagem: Yandex



Depois desse episódio grandioso com muitos milagres da parte de Deus e reclamações da parte do povo durante a peregrinação, Moisés se encontrou novamente com seu sogro e contou tudo, como o Senhor os havia tirado do Egito e realizado milagres e maravilhas. Se alegraram juntos e Jetro, eu sogro ofecereu holocausto e sacrifícios a Deus. Aqui já são citados os holocaustos e sacrifícios como sendo um costume que eles tinham de adorar a Deus nessa época. 

"Então Jetro, sogro de Moisés, ofereceu um holocausto e sacrifícios a Deus, e Arão veio com todas as autoridades de Israel para comerem com o sogro de Moisés na presença de Deus." Êxodo 18:12

Depois dessas coisas e de organizar melhor a forma como julgava as questões do povo e lhes ensinava as leis e decretos do Senhor, segundo o conselho de seu sogro; eles foram para o monte Sinai e ali, o Senhor deu mais instruções a Moisés e Arão e limitou o povo a tocar no monte santo ou morreriam! Deus desceu no topo do monte, de forma que os sons e sinais eram visíveis aos ouvidos e olhos do povo! Mas, em se falando dos detalhes na organização progressiva do culto a Deus; já vemos os sacerdotes sendo citados aqui. E quem conhece os sacerdotes, sabe que eles eram os responsáveis pela manutenção, organização e ofertas do povo a Deus. Certamente, Moisés deve ter recebido do Senhor tais instruções para separar os descendentes de Arão como sacerdotes e isso está descrito em detalhes em outros livros. Note como Deus santificou os arredores ao pé do monte e proibiu terminantemente a todos que não cruzassem esse perímetro! Onde a presença de Deus se manifesta de verdade, o lugar é declarado santo! 

"O Senhor desceu ao topo do monte Sinai e chamou Moisés para o alto do monte. Moisés subiu e o Senhor lhe disse: "Desça e alerte o povo que não ultrapasse os limites, para ver o Senhor, e muitos deles pereçam. Mesmo os sacerdotes que se aproximarem do Senhor devem consagrar-se; senão o Senhor os fulminará". Êxodo 19:20-22

"Moisés disse ao Senhor: "O povo não pode subir ao monte Sinai, pois tu mesmo nos avisaste: ‘Estabeleça um limite em torno do monte e declare-o santo’ ". O Senhor respondeu: "Desça e depois torne a subir, acompanhado de Arão. Quanto aos sacerdotes e ao povo, não devem ultrapassar o limite para subir ao Senhor; senão, o Senhor os fulminará". Então Moisés desceu e avisou o povo." Êxodo 19:23-25

Nesses dias, o povo recebeu os mandamentos do Senhor, ouvindo diretamente sua voz dos céus e temeram muito! Nem quiseram subir chegar perto do monte! O Senhor também entrega instruções detalhadas sobre o altar que deveria ser erigido de terra e não poderia ser de pedras lavradas com uso de ferramentas, pois isso se constituiria profanação. Ele lista os animais sacrificados (ovelhas e bois) e fala das ofertas de comunhão. Garante que se manifestaria a eles e os abençoaria onde quer que Ele ordenasse uma celebração ao seu nome. E ainda previne os sacerdotes de que não subam o altar por degraus para que usando vestes como usavam, não fossem expostas sua nudez. Des é detalhista e muito sábio! E veja como ele faz citação à adoração no santuário, sem que nem estivesse edificado ainda! Já temos a primeira menção também de um lugar designado por Deus para que o povo adorasse conforme todas as suas instruções.

"Façam-me um altar de terra e nele sacrifiquem-me os seus holocaustos e as suas ofertas de comunhão, as suas ovelhas e os seus bois. Onde quer que eu faça celebrar o meu nome, virei a vocês e os abençoarei. Se me fizerem um altar de pedras, não o façam com pedras lavradas, porque o uso de ferramentas o profanaria. Não subam por degraus ao meu altar, para que nele não seja exposta a sua nudez". Êxodo 20:24-26

 


"Quem oferecer sacrifício a qualquer outro deus, e não unicamente ao Senhor, será destruído." Êxodo 22:20

 


"Não retenham as ofertas de suas colheitas. "Consagrem-me o primeiro filho de vocês e a primeira cria das vacas, das ovelhas e das cabras. Durante sete dias a cria ficará com a mãe, mas, no oitavo dia, entreguem-na a mim." Êxodo 22:29,30

 


"Tenham o cuidado de fazer tudo o que lhes ordenei. Não invoquem o nome de outros deuses; não se ouçam tais nomes dos seus lábios." "Três vezes por ano vocês me celebrarão festa. "Celebrem a festa dos pães sem fermento; durante sete dias comam pão sem fermento, como eu lhes ordenei. Façam isto na época determinada do mês de abibe, pois nesse mês vocês saíram do Egito. "Ninguém se apresentará a mim de mãos vazias. "Celebrem a festa da colheita dos primeiros frutos do seu trabalho de semeadura. "Celebrem a festa do encerramento da colheita, quando, no final do ano, vocês armazenarem as colheitas. "Três vezes por ano todos os homens devem comparecer diante do Senhor soberano. "Não ofereçam o sangue de um sacrifício feito em minha honra com pão fermentado. "A gordura das ofertas de minhas festas não deverá ser guardada até a manhã seguinte. "Tragam ao santuário do Senhor seu Deus o melhor dos primeiros frutos das suas colheitas. "Não cozinhem o cabrito no leite da própria mãe." Êxodo 23:13-19

 

"Chame seu irmão Arão e separe-o dentre os israelitas, e também os seus filhos Nadabe e Abiú, Eleazar e Itamar, para que me sirvam como sacerdotes." Êxodo 28:1


Dentre todas as instruções meticulosas de Deus sobre como deveriam tratar a todos e diversas situações; Deus faz sérias advertências sobre a idolatria e recomenda que mantenham seu ritmo e costume de prestar culto somente a Deus. Eles deveriam destruir sem pestanejar, todos os ídolos e derivados da adoração a eles a mando de Deus. Aqui, Deus garante bençãos, proteção e vitórias ao povo, se cultuasse somente a Ele. Sempre que nos reunimos para prestar nossos cultos a Deus, Ele se alegra e com certeza tem prazer em abençoar seus filhos, onde quer que eles se reúnam e o Senhor estiver no meio deles! Destaque interessante para as "colunas sagradas" que mostram como os povos dessas terras já tinham um sistema de culto mais organizado com seus deuses. 

"Não se curvem diante dos deuses deles, nem lhes prestem culto, nem sigam as suas práticas. Destruam-nos totalmente e quebrem as suas colunas sagradas. Prestem culto ao Senhor, o Deus de vocês, e ele os abençoará, dando-lhes alimento e água. Tirarei a doença do meio de vocês. Em sua terra nenhuma grávida perderá o filho, nem haverá mulher estéril. Farei completar-se o tempo de duração da vida de vocês. "Mandarei adiante de vocês o meu terror, que porá em confusão todas as nações que vocês encontrarem. Farei que todos os seus inimigos virem as costas e fujam. Causarei pânico entre os heveus, os cananeus e os hititas para expulsá-los de diante de vocês. Não os expulsarei num só ano, pois a terra se tornaria desolada e os animais selvagens se multiplicariam, ameaçando vocês. Eu os expulsarei aos poucos, até que vocês sejam numerosos o suficiente para tomar posse da terra. "Estabelecerei as suas fronteiras desde o mar Vermelho até o mar dos filisteus, e desde o deserto até o Rio. Entregarei em suas mãos os povos que vivem na terra, aos quais expulsarão de diante de vocês. Não façam aliança com eles nem com os seus deuses. Não deixem que esses povos morem na terra de vocês, senão eles os levarão a pecar contra mim, porque prestar culto aos deuses deles será uma armadilha para vocês. " Êxodo 23:24-33


Agora, Deus já tinha expressamente ensinado ao povo os caminhos da adoração que Ele se agradaria com parte dos sacrifícios, datas específicas com seus significados e ministros que haveriam de administrar tudo, concernente aos cultos. E sempre, alertando para que não caíssem no erro de deixar de cultuar a Ele, para cultuarem outros deuses por quaisquer razões que sejam. Mas, infelizmente, eles fizeram isso no futuro e sofreram muito por isso! 


 "Deixarei as cidades de vocês em ruínas e arrasarei os seus santuários, e não terei prazer no aroma das suas ofertas." Levítico 26:31


O Tabernáculo Móvel e Utensílios

O Tabernáculo foi o primeiro lugar móvel estabelecido por Deus para adoração.
Imagem: Yandex



Enfim, chegamos à construção do tabernáculo, com todos os seus utensílios que seriam usados para adoração ao Senhor. Deus entrega para Moisés o modelo exato de como tudo deveria ser, com toda riqueza de detalhes e pede que o povo oferte para que tudo fosse feito. O intuito de Deus, era habitar no meio deles através da arca da aliança e se manifestaria no tabernáculo também. Embora, tudo envolvendo o tabernáculo represente algo maior que haveria de ser revelado; tudo que aconteceu relacionado à adoração pelo povo, envolvendo este sistema de culto, foi real e válido para Deus e para o povo como forma de buscar ao Senhor e oferecer culto a Ele. O povo cooperou de tal forma que Moisés teve que solicitar que parassem, pois sobejava em muito as ofertas! Um exemplo maravilhoso para os que sabem o valor de um lugar sagrado de adoração a Deus que irá nos aproximar dele e um dos outros em comunhão. Essa voluntariedade, reflete como o povo estava abraçando a ideia de Deus de habitar no meio deles através de seus cultos! Não deixando passar que Deus mostrou o projeto para Moisés no monte! Cabe esclarecer que às vêzes será chamado de Tabernáculo, Santuário ou Tenda do Encontro, mas sempre se referindo ao mesmo lugar de adoração. 

"Disse o Senhor a Moisés: "Diga aos israelitas que me tragam uma oferta. Receba-a de todo aquele cujo coração o compelir a dar. Estas são as ofertas que deverá receber deles: ouro, prata e bronze, fios de tecido azul, roxo e vermelho, linho fino, pêlos de cabra, peles de carneiro tingidas de vermelho, couro, madeira de acácia, azeite para iluminação; especiarias para o óleo da unção e para o incenso aromático; pedras de ônix e outras pedras preciosas para serem encravadas no colete sacerdotal e no peitoral. "E farão um santuário para mim, e eu habitarei no meio deles. Façam tudo como eu lhe mostrar, conforme o modelo do tabernáculo e de cada utensílio." Êxodo 25:1-9

"Tenha o cuidado de fazê-lo segundo o modelo que lhe foi mostrado no monte." Êxodo 25:40

"Assim consagrarei a Tenda do Encontro e o altar, e consagrarei também Arão e seus filhos para me servirem como sacerdotes. E habitarei no meio dos israelitas e lhes serei o seu Deus. Saberão que eu sou o Senhor, o seu Deus, que os tirou do Egito para habitar no meio deles. Eu sou o Senhor, o seu Deus."  Êxodo 29:44-46 

"Diga aos israelitas: Este será o meu óleo sagrado para as unções, geração após geração. Não o derramem sobre nenhum outro homem, e não façam nenhum outro óleo com a mesma composição. É óleo sagrado, e assim vocês devem considerá-lo. Quem fizer óleo como esse ou usá-lo em alguém que não seja sacerdote, será eliminado do meio do seu povo." Êxodo 30:31-33 

"Não façam nenhum outro incenso com a mesma composição para uso pessoal; considerem-no sagrado, reservado para o Senhor. Quem fizer um incenso semelhante, para usufruir sua fragrância, será eliminado do seu povo." Êxodo 30:37,38

"Traga o melhor dos primeiros frutos da terra ao santuário do Senhor, o seu Deus. "Não cozinhe o cabrito no leite da própria mãe. " Êxodo 34:26 

"Assim farão Bezalel, Aoliabe e todos os homens capazes, a quem o Senhor concedeu destreza e habilidade para fazerem toda a obra de construção do santuário, realizarão a obra como o Senhor ordenou. Então Moisés chamou Bezalel e Aoliabe e todos os homens capazes a quem o Senhor dera habilidade e que estavam dispostos a vir realizar a obra. Receberam de Moisés todas as ofertas que os israelitas tinham trazido para a obra de construção do santuário. E o povo continuava a trazer voluntariamente ofertas, manhã após manhã. Por isso, todos os artesãos habilidosos que trabalhavam no santuário interromperam o trabalho e disseram a Moisés: "O povo está trazendo mais do que o suficiente para realizar a obra que o Senhor ordenou". Então Moisés ordenou que fosse feita esta proclamação em todo o acampamento: "Nenhum homem ou mulher deverá fazer mais nada para ser oferecido ao santuário". Assim, o povo foi impedido de trazer mais, pois o que já haviam recebido era mais que suficiente para realizar toda a obra." Êxodo 36:1-7


Não deixarei todos os textos descritivos de todos os utensílios do tabernáculo, pois acho desnecessário e você já entendeu que Deus agora, solicita que fabriquem um lugar de adoração transportável com todos os seus utensílios e que Ele se manifestaria entre eles e seria com eles numa presença constante. Eles teriam que fazer tudo conforme o Senhor ordenasse em todos os ofícios na tenda da congregação, desde oferecer sacrifícios, trocar os pães da proposição, manter o candelabro com seus castiçais acesos, oferecendo libações, queimando incenso e respeitando sempre, com todo temor e reverência cada setor com seu grau de santidade. Deveriam, montar e desmontar tudo, sempre que Deus assim ordenasse a eles. E até o jeito de carregar, era específico e não poderiam, nem olhar dentro da arca e muito menos, qualquer um lidar com essas coisas e carregá-las. Deveriam ser os gersonitas e meraritas! Aqui temos o culto tomando uma forma mais organizada, legalizada e aprovada pelo Senhor com um lugar específico de adoração. Temos também os elementos e costumes praticados pelos servos de Deus no passado, inseridos nos rituais de adoração já nessa época. Também, alguns elementos aqui indicados por Deus, foram adotados no templo e também pela igreja posteriormente, como o óleo da unção. 

"Ordene aos israelitas que lhe tragam azeite puro de oliva batida para a iluminação, para que as lâmpadas fiquem sempre acesas. Na Tenda do Encontro, do lado de fora do véu que se encontra diante das tábuas da aliança, Arão e seus filhos manterão acesas as lâmpadas diante do Senhor, do entardecer até de manhã. Este será um decreto perpétuo entre os israelitas, geração após geração."  Êxodo 27:20,21

"Arão e seus filhos terão que vesti-los sempre que entrarem na Tenda do Encontro ou quando se aproximarem do altar para ministrar no Lugar Santo, para que não incorram em culpa e morram. "Este é um decreto perpétuo para Arão e para os seus descendentes." Êxodo 28:43

"A Tenda do Encontro, a arca da aliança e a tampa que está sobre ela, e todos os outros utensílios da tenda —  a mesa com os seus utensílios, o candelabro de ouro puro e os seus utensílios, o altar do incenso, o altar do holocausto com os seus utensílios, a bacia com a sua base — assim como as vestes litúrgicas, tanto as vestes sagradas para Arão, o sacerdote, como as vestes para os seus filhos, quando servirem como sacerdotes, bem como o óleo para as unções e o incenso aromático para o Lugar Santo. Tudo deve ser feito exatamente como eu lhe ordenei." Êxodo 31:7-11

"Então toda a comunidade de Israel saiu da presença de Moisés, e todos os que estavam dispostos, cujo coração os impeliu a isso, trouxeram uma oferta ao Senhor para a obra na Tenda do Encontro, para todos os seus serviços e para as vestes sagradas. Todos os que se dispuseram, tanto homens como mulheres, trouxeram jóias de ouro de todos os tipos: broches, brincos, anéis e ornamentos; e apresentaram seus objetos de ouro como oferta ritualmente movida perante o Senhor." Êxodo 35:20-22 

"Quando o tabernáculo era desmontado, os gersonitas e os meraritas o carregavam e partiam." Números 10:17 

"Sempre que o tabernáculo tiver que ser removido, os levitas o desmontarão e, sempre que tiver que ser armado, os levitas o farão. Qualquer pessoa não autorizada que se aproximar do tabernáculo terá que ser executada." Números 1:51 


Agora já temos diante de nós, um lugar específico de adoração que se encaixava nas condições do povo como peregrinos por aquelas terras. O Tabernáculo era montando e desmontado conforme Deus dava as diretrizes à Moisés sobre onde deveriam acampar e seguir caminhando. Em todos os detalhes, Deus cuidou para que se fizesse como ordenou a Moisés. Até nas vestes de ministração com cada significado nos elementos. Agora, a adoração a Deus, toma forma e com glória, já que o próprio Deus ditou tudo que teria ser confeccionado e fabricado! As coisas de Deus, precisam serem feitas sempre em oração e buscando a sua direção e não meramente pelos caprichos e vaidades humanas. Tudo tem que ser detalhado e muito bem organizado ao Deus Santíssimo! Afinal, Ele merece o melhor de seus servos nessa terra como o único Deus Verdadeiro! E Ele sempre estará, onde prometeu se manifestar e seu nome for honrado e glorificado! Para isso são os cultos, para gratidão, adoração, festas e comunhão do povo de Deus! A partir daqui, a adoração ficaria mais específica e era determinante a participação conforme as instruções do Senhor. Deus garantiria sua presença entre eles! Nada de fazer de qualquer jeito, em qualquer lugar ou não comparecer sem motivos justificáveis! 

 "O peso total do ouro recebido na oferta movida e utilizado para a obra do santuário foi de uma tonelada, com base no peso padrão do santuário." Êxodo 38:24

"Os israelitas fizeram todo o trabalho conforme o Senhor tinha ordenado a Moisés. Moisés inspecionou a obra e viu que tinham feito tudo como o Senhor tinha ordenado. Então Moisés os abençoou." Êxodo 39:42,43

"Finalmente, Moisés armou o pátio ao redor do tabernáculo e colocou a cortina à entrada do pátio. Assim, Moisés terminou a obra. Então a nuvem cobriu a Tenda do Encontro, e a glória do Senhor encheu o tabernáculo. Moisés não podia entrar na Tenda do Encontro, porque a nuvem estava sobre ela, e a glória do Senhor enchia o tabernáculo. Sempre que a nuvem se erguia sobre o tabernáculo os israelitas seguiam viagem; mas se a nuvem não se erguia, eles não prosseguiam; só partiam no dia em que ela se erguesse. De dia a nuvem do Senhor ficava sobre o tabernáculo, e de noite havia fogo na nuvem, à vista de toda a nação de Israel, em todas as suas viagens." Êxodo 40:33-38


Perceba que Deus estava neste negócio de um lugar específico para adoração, onde o povo deveria se apresentar e ali manifestaria sua presença santa e até visível. Embora, alguns queiram se limitar às interpretações simbólicas e metafóricas, tudo foi histórico e aconteceu da forma como está registrado! Deus não estava brincando de adoração com o povo e pelas exigências e advertências, tratou do assunto referente à adorção com santidade. Alguns podem tentar menosprezar o fato de Deus ter estabelecido um lugar para adoração a começar por Israel, por entender que isso limita os adoradores; mas essa conclusão é sem base teológica! Eles poderiam obedecer a Deus seguindo os trâmites das leis de adoração e seguirem sendo adoradores onde quer que estivessem! Qualquer cristão bem instruído nas Escrituras capta esse estilo de vida dos servos do Senhor. 

"Guardem os meus sábados e reverenciem o meu santuário. Eu sou o Senhor". Levítico 19:30

"E acamparam a leste do tabernáculo, em frente da Tenda do Encontro, Moisés, Arão e seus filhos. Tinham a responsabilidade de cuidar do santuário em favor dos israelitas. Qualquer pessoa não autorizada que se aproximasse do santuário teria que ser executado." Números 3:38

"Todo aquele que se aproximar do santuário do Senhor morrerá. Será que todos nós vamos morrer?" Números 17:13  


Acredite se quiser, todo esse temor com relação às coisas sagradas e forma de adoração, foram banalizadas e menosprezadas pelo povo, ao ponto de inserirem um culto pagão com ídolos no próprio templo de Deus! Eles se prostituíam em outra ocasião, tratavam as ofertas do povo sem temor, fazendo tudo de forma desordenada e ainda colocavam incircuncisos para ministrarem no templo! Tudo isso aconteceria com o passar dos anos por parte do povo! Não devemos banalizar as coisas sagradas e tratar tudo de qualquer forma como se nada fosse! Já presenciei anomalias comportamentais dentro do templo que só poderiam ser frutos de carnalidade em irmãos sem temor e reverência na casa de Deus! Vigiemos com a forma como tratamos tudo que foi consagrado ao Senhor!  

O Tabernáculo Estabelecido

Nos dias de Davi, o Taberrnáculo foi estabelecido em Israel de modo completo como antes.
Imagem: Yandex


Nos dias do rei Davi, ele zelou em cuidar bem de como tudo deveria funcionar na adoração ao Senhor e apenas observou que os levitas, agora, não precisariam mais desmontar e montar o tabernáculo, carregando nos ombros como faziam, visto que já se encontravam em lugar fixo, mas continuariam com todas as atividades normais ordenadas pelo Senhor no passado, antes mesmo de pisarem na terra prometida. Agora, Deus havia dado descanso ao povo e também aos levitas de toda a manobra fatídica que tinham que fazer durante os anos de peregrinação. Uma observação interessante é que Davi, reverenciava demais o lugar santificado por Deus, mas também mantinha um padrão de adoração pessoal que Deus também atentava. 

"Pois Davi dissera: "Uma vez que o Senhor, o Deus de Israel, concedeu descanso ao seu povo e veio habitar para sempre em Jerusalém, os levitas não mais precisam carregar o tabernáculo nem os utensílios usados em seu serviço". 1 Crônicas 23:25,26
"Davi deixou o sacerdote Zadoque e seus parentes sacerdotes diante do tabernáculo do Senhor em Gibeom para regularmente, de manhã e à tarde, apresentarem holocaustos no altar de holocaustos, de acordo com tudo o que está escrito na Lei do Senhor, que ele deu a Israel." 1 Crônicas 16:39,40 

Um detalhe cabuloso sobre Davi, foi que ele, contrariando as leis de Deus num vacilo de fazer um senso sem coletar as devidas ofertas dos contados dentre o povo para o Senhor, despertou a ira de Deus através de um anjo contra o povo e saiu desesperado para levantar um altar e oferecer um sacrifíco. Ele até mesmo comprou um lugar, pois temia a espada do Anjo do Senhor no tabernáculo. É notável como ele não aceitou receber o lugar sem custo algum de Araúna e como Deus recebeu seu sacrifício mesmo não sendo conforme os padrões estabelecidos até ali. Não vejo como uma contradição, mas apreciação por parte do Senhor, visto que ele temia muito a presença de Deus que se manifestava sobre o tabernáculo e isso é admirável! Ele na verdade, estava traumatizado com a visão do Anjo e sua espada, que não queria arriscar ir ao tabernáculo consultar ao Senhor. É informado que nesses dias, ele estava localizado em Gibeom. 

"E Davi lhe pediu: "Ceda-me o terreno da sua eira para eu construir um altar em honra do Senhor, para que cesse a praga sobre o povo. Venda-me o terreno pelo preço justo". Mas Araúna disse a Davi: "Considera-o teu! Que o meu rei e senhor faça dele o que desejar. Eu darei os bois para os holocaustos, o debulhador para servir de lenha, e o trigo para a oferta de cereal. Tudo isso eu dou a ti". O rei Davi, porém, respondeu a Araúna: "Não! Faço questão de pagar o preço justo. Não darei ao Senhor aquilo que pertence a você, nem oferecerei um holocausto que não me custe nada". Então Davi pagou a Araúna sete quilos e duzentos gramas de ouro pelo terreno. E Davi edificou ali um altar ao Senhor e ofereceu holocaustos e sacrifícios de comunhão. Davi invocou o Senhor, e o Senhor lhe respondeu com fogo que veio do céu sobre o altar de holocaustos. E o Senhor ordenou ao anjo que pusesse a espada na bainha. Nessa ocasião viu Davi que o Senhor lhe havia respondido na eira de Araúna, o jebuseu, e passou a oferecer sacrifícios ali. Naquela época, o tabernáculo do Senhor que Moisés fizera no deserto, e o altar de holocaustos, estavam em Gibeom. Mas Davi não podia consultar a Deus lá, pois tinha medo da espada do anjo do Senhor." 1 Crônicas 21:22-30


Aqui está um momento onde podemos ver que Deus, mesmo tendo estabelecido um lugar oficial com todo aparato de culto, recebia também sacrifícios além do Tabernáculo. Davi, desesperado, ofereceu seu sacrifício a Deus com humildade e muito temor e Deus recebeu de uma forma sobrenatural, respondendo com fogo visível, como fez também nos dias de Elias que reestruturando o altar abandonado, fez um desafio perante os profetas de Baal e todo o povo e Deus respondeu com fogo do céu! Era uma forma notória, impressionante e aterrorizante de Deus responder seus servos fieis e confirmar que estava com ele! Isso me remete aos dias de Pentecostes, quando Deus confirmou seu propósito de derramar seu Espírito Santo sobre seu povo e cumpriu com línguas de fogo sendo vistas por todos que ali buscavam a Deus no cenáculo! 

Houve um tempo em que uma nova geração se levantou e o povo desandou no pecado e já haviam se esquecido dos alertas de Deus sobre os ídolos. Alguns mantiveram consigo, um ídolo que perdurou todo o tempo que o tabernáculo de Deus permaneceu em Siló! 

"Ficaram com o ídolo feito por Mica durante todo o tempo em que o santuário de Deus esteve em Siló." Juízes 18:31 

Por esse tempo, Deus começou a levantar juízes em Israel e Samuel foi um deles. Ele viveu no tabernáculo servindo, conforme o voto que sua mãe Ana fez de o oferecer a Deus. Eli era o sumo sacerdote nesse tempo e seus filhos ministraram também no santuário, porém, eram profanos e desleixados com as coisas de Deus. Mas Samuel, tinha temor e reverência e por isso Deus rompeu o seu silêncio de falar com o povo para falar com seu servo no tabernáculo. Isso aconteceu numa situação peculiar, onde o menino estava "deitado no santuário do Senhor". Ele tinha dedicado sua vida a servir ao Senhor no lugar santo e parecia gostar de estar ali. Mas as atividades ainda permaneciam nos dias dos juízes e da corrupção de muitos em Israel. 

"A soma total dos escolhidos para serem guardas das portas, registrados nas genealogias dos seus povoados, era de 212. Eles haviam sido designados para esses postos de confiança por Davi e pelo vidente Samuel. Eles e os seus descendentes foram encarregados de vigiar as portas do templo do Senhor, o templo chamado Tenda." 1 Crônicas 9:22,23 

" O menino Samuel ministrava perante o Senhor, sob a direção de Eli; naqueles dias raramente o Senhor falava, e as visões não eram freqüentes. Certa noite, Eli, cujos olhos estavam ficando tão fracos que já não conseguia mais enxergar, estava deitado em seu lugar de costume. A lâmpada de Deus ainda não havia se apagado, e Samuel estava deitado no santuário do Senhor, onde se encontrava a arca de Deus." 1 Samuel 3:1-3


Quando Saul se tornou rei nos dias de Samuel e Davi, depois dele, e até ao dias de Salomão o Tabernáculo ainda estava de pé e todo sistema de adoração e sacrifícios vigente como Deus havia ordenado. Antes de Davi se tornar rei, ele viveu dias terríveis de solidão e perseguição por parte de Saul que endemoninhado, queria matá-lo por ciúmes. Davi escreveu este salmo quando era “um fugitivo nas rochas e cavernas”, quando Saul procurava matá-lo. Embora incerto, alguns atribuem a Davi e outros aos filhos de Coré o Salmo 42. Outros acreditam que Davi o escreveu quando da ocasião em que Absalão seu filho, o perseguia. Mas, ele fala do tabernáculo e como povo fazia uma procissão para ir adorar na "Casa de Deus"

"Uma coisa pedi ao Senhor, é o que procuro: que eu possa viver na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a bondade do Senhor e buscar sua orientação no seu templo. Pois no dia da adversidade ele me guardará protegido em sua habitação; no seu tabernáculo me esconderá e me porá em segurança sobre um rochedo." Salmos 27:4,5 

"Então triunfarei sobre os inimigos que me cercam. Em seu tabernáculo oferecerei sacrifícios com aclamações; cantarei e louvarei ao Senhor." Salmos 27:6  

"Quando me lembro destas coisas choro angustiado. Pois eu costumava ir com a multidão, conduzindo a procissão à casa de Deus, com cantos de alegria e de ação de graças entre a multidão que festejava." Salmos 42:4 


Davi, em todo seu capricho e zelo, sempre cuidou de organizar tudo e atentou de coração para toda a adoração a Deus como deveria acontecer, enquanto foi rei. Esse texto, revela atualizações que Davi fez referente aos turnos que deveriam acontecer de forma organizada, de modo que todos os descendentes de Arão e Levi, pudessem ministrar sem problemas. E também vemos aqui uso das seguintes expressões com relação ao Tabernáculo: "Templo do Senhor, Casa de Deus, Tenda do Encontro e Lugar Santo". Embora as últimas descrições possa remeter às divisões do tabernáculo em si, também foram nomes usados nas Escrituras em referência ao lugar como um todo também. Mas o templo ainda não estava construído e já chamavam de "Templo do Senhor". Também a expressão "Casa de Deus" contextualiza porque era chamada assim e até os dias de hoje nas igrejas permanece assim. Porque Deus "habita" em meio ao seu povo. E não literalmente fica enclausurado em tendas ou paredes de pedras! 

"De acordo com as instruções finais de Davi, foram contados os levitas de vinte anos para cima. O dever dos levitas era ajudar os descendentes de Arão no serviço do templo do Senhor. Encarregavam-se dos pátios, das salas laterais, da purificação de todas as coisas sagradas e dos outros deveres na casa de Deus. Estavam encarregados do pão consagrado, da farinha para as ofertas de cereal, dos bolos sem fermento, de assar o pão e misturar a massa, e de todos os pesos e medidas. Além disso, deviam se apresentar todas as manhãs e todas as tardes para agradecer e louvar ao Senhor, e fazer o mesmo sempre que holocaustos fossem apresentados ao Senhor nos sábados, nas festas da lua nova e nas festas fixas. Deviam servir regularmente diante do Senhor, conforme o número prescrito para eles. Dessa maneira os levitas ficaram responsáveis pela Tenda do Encontro, pelo Lugar Santo e, pela assistência aos seus irmãos, os descendentes de Arão, e pelo serviço do templo do Senhor." 1 Crônicas 23:27-32

"Algum tempo depois Joás decidiu fazer reparos no templo do Senhor. Ele reuniu os sacerdotes e os levitas e lhes disse: "Vão às cidades de Judá e recolham o imposto devido anualmente por todo o Israel, para fazer reparos no templo de seu Deus. Vão agora mesmo! " Os levitas, porém, não agiram imediatamente. Por isso, o rei convocou Joiada, o sumo sacerdote, e lhe perguntou: "Por que você não exigiu que os levitas trouxessem de Judá e de Jerusalém o imposto determinado por Moisés, servo do Senhor, e pela assembléia de Israel para a tenda da arca da aliança? " De fato, Atalia, aquela mulher ímpia, e os seus filhos tinham arrombado o templo de Deus e tinham até usado os seus objetos sagrados para cultuar os baalins. Então, por ordem do rei, fizeram uma caixa e a colocaram do lado de fora, à entrada do templo do Senhor." 2 Crônicas 24:4-8

"Todos esses eram filhos de Hemã, o vidente do rei. Esses lhe nasceram conforme as promessas de que Deus haveria de torná-lo poderoso. E Deus deu a Hemã catorze filhos e três filhas. Todos esses homens estavam sob a supervisão de seus pais quando ministravam a música do templo do Senhor, com címbalos, liras e harpas, na casa de Deus. Asafe, Jedutum e Hemã estavam sob a supervisão do rei. Junto com seus parentes, todos capazes e preparados para o ministério do louvor do Senhor, totalizavam 288." 1 Crônicas 25:5-7  

"Selomote e seus parentes estavam encarregados de todos os tesouros consagrados pelo rei Davi, pelos chefes de famílias que eram os comandantes de mil e de cem, e pelos outros líderes do exército. Eles consagravam parte dos despojos tomados em combate para a manutenção do templo do Senhor." 1 Crônicas 26:26,27 

"E foi com toda a assembléia ao lugar sagrado, no alto de Gibeom, pois ali estava a Tenda do Encontro que Moisés, servo do Senhor, havia feito no deserto. Davi tinha transportado a arca de Deus de Quiriate-Jearim para a tenda que ele tinha armado para ela em Jerusalém. O altar de bronze que Bezalel, filho de Uri e neto de Hur, fizera, estava em Gibeom, em frente do tabernáculo do Senhor; ali Salomão e a assembléia consultaram o Senhor. Salomão ofereceu ao Senhor mil holocaustos sobre o altar de bronze, na Tenda do Encontro." 2 Crônicas 1:3-6 


Como já resumido, nos dias de Davi como rei, ele se inquietou muito com relação a morar num luxuoso palácio, enquanto Deus habitava numa "tenda" que seria o Tabernáculo. Embora possa ser considerado um pensamento simplista por parte de Davi pensar assim, eu percebo o coração de um servo que amando seu Deus, cria que Ele realmente habitava ali na manifestação constante da Sua presença e mesmo por esse motivo, achava pouco um tabernáculo ainda daquele modelo, ser o lugar de adoração e "habitação" de Deus. Visto que ele mesmo morava em um lugar muito bem estruturado a aconchegante. Deus esclarece que literalmente não há morada física construída pelas mãos de homens que Ele habite, mas não reprova a motivação de Davi que fazia parte de um todo nos planos de Deus para o futuro. Não tem como ser ignorante quanto a forma como Deus habitou entre seu povo nesses dias. Ele mesmo confirma que foi "de uma tenda para outra, e de um tabernáculo para outro." Isso implica em morada provisória; manifestação específica e comparecimento da presença de Deus nas reuniões de seu povo! 

"Vá dizer ao meu servo Davi que assim diz o Senhor: Não será você quem vai construir uma casa para eu morar. Não tenho morado em nenhuma casa, desde o dia em que tirei Israel do Egito, mas fui de uma tenda para outra, e de um tabernáculo para outro. Por onde tenho acompanhado todo o Israel, alguma vez perguntei a algum líder deles, a quem ordenei que pastoreasse o meu povo: Por que você não me construiu um templo de cedro?"  1 Crônicas 17:4-6

Existe um texto dentre os salmos que nos revela que a glória de Deus, deixou o tabernáculo em clara alusão a esses dias antes do templo consagrado por Salomão. Embora o período em que muitos salmos foram escritos abranjam os dias do tabernáculo e também do templo, esse trecho num deles é bem específico quando cita Siló como lugar de referência onde ficava o tabernáculo. Provavelmente faça menção aos dias obscuros entre os juízes e os reis, em que o povo se corrompia novamente e cometiam atrocidades como idolatria, estupros e outros pecados que afastam a presença de Deus. Afinal, é revelado nos dias de Samuel que Deus não se manifestava como antes. Ao citar que o "símbolo do poder" de Deus foi levado ao cativeiro e seu esplendor entregue nas mãos do inimigo, só me faz lembrar de quando a arca da aliança que representava a presença de Deus entre eles, foi levada pelos filisteus, após a morte de Saul por suicídio. Eles a levaram e colocaram no templo de seu Deus Dagom. Somente nos dias de Davi que ela foi recuperada. Que episódio triste! 

"Sabendo-o Deus, enfureceu-se e rejeitou totalmente a Israel; abandonou o tabernáculo de Siló, a tenda onde habitava entre os homens. Entregou o símbolo do seu poder ao cativeiro, e o seu esplendor, nas mãos do adversário." Salmos 78:59-61

" O menino Samuel ministrava perante o Senhor, sob a direção de Eli; naqueles dias raramente o Senhor falava, e as visões não eram freqüentes. Certa noite, Eli, cujos olhos estavam ficando tão fracos que já não conseguia mais enxergar, estava deitado em seu lugar de costume. A lâmpada de Deus ainda não havia se apagado, e Samuel estava deitado no santuário do Senhor, onde se encontrava a arca de Deus." 1 Samuel 3:1-3 


Nos dias de Davi, após assumir o trono, ele tratou de resgatar a arca do Senhor das mãos dos filisteus e fez isso com toda alegria do seu coração com músicas e danças. Afinal, era o símbolo maior da presença de Deus entre eles e o próprio Deus honrava essa fé e legado nas batalhas e na manifestação de Sua presença. Tanto que nesse dia feliz e infeliz, Davi não atentou para o que estava escrito na lei do Senhor sobre quem e como deveria ser transportada a arca e fez isso com boas intenções, mas do jeito errado e sendo carregada num carro de boi novo, ao balançar no caminho, quase a arca caiu do carro e Uzá, com boas intenções tentou impedir que a arca caísse e Deus se irou com ele e o matou! Davi ficou perplexo em seu coração e quase frustrado com o que Deus fez. Por que não dizer, depressivo até mesmo? Visto que ele temeu muito ficar com a arca perto de si.  Afinal, Deus exagerou protegendo assim apenas um símbolo religioso? Não era apenas uma arca? Deus estava "empacotado" ali dentro da arca? NÃO! Mas, por isso mesmo devemos estar atentos às suas ordens, leis, mandamentos e regras sobre tudo que é sagrado e tem sua benção e proteção! Os levitas quem deveriam estar levando a arca nos ombros com as varas devidamente como exigido na lei! Não banalizemos nada sagrado e nem tentemos reinterpretar nada do que é de Deus! 

"E Davi, e toda a casa de Israel, festejavam perante o Senhor, com toda a sorte de instrumentos de pau de faia, como também com harpas, e com saltérios, e com tamboris, e com pandeiros, e com címbalos.  E, chegando à eira de Nacom, estendeu Uzá a mão à arca de Deus, e pegou nela; porque os bois a deixavam pender. Então a ira do Senhor se acendeu contra Uzá, e Deus o feriu ali por esta imprudência; e morreu ali junto à arca de Deus. E Davi se contristou, porque o Senhor abrira rotura em Uzá; e chamou àquele lugar Perez-Uzá, até ao dia de hoje. E temeu Davi ao Senhor naquele dia; e disse: Como virá a mim a arca do Senhor? E não quis Davi retirar para junto de si a arca do Senhor, à cidade de Davi; mas Davi a fez levar à casa de Obede-Edom, o giteu. E ficou a arca do Senhor em casa de Obede-Edom, o giteu, três meses; e abençoou o Senhor a Obede-Edom, e a toda a sua casa." 2 Samuel 6:5-11

 

A linha histórica entre o tabernáculo e o templo se torna mais complicada nos dias dos reis e profetas de Israel e Judá, pois haviam dois reinos e principalmente nos livros de Salmos, Provérbios e Eclesiástes, temos escritos de Salomão que viveu nos dias do tabernáculo e também do templo! Profetas também profetizaram num e noutro tempo! Salmistas escreveram sobre um e outro lugar! E como ambos eram citados por quase todos os nomes semelhantes, tentarei organizar tudo aqui na ordem sequencial correta e deixar claro minha incerteza quando não souber qual lugar está sendo referido num texto. Eis aqui alguns salmos sem contexto específico, mas que podem remeter aos dias do tabernáculo. Note que Deus parece se manifestar, falar e instruir o povo nesses cultos no tabernáculo. O povo estava muito animado em cultuar a Deus, escrevendo canções, meditando no amor de Deus e poetizando muitas coisas a respeito desse período. Independente de quem escreveu, ou especificamente quando, é lindo ver como eles reverenciavam a Casa de Deus que sempre se manifestava, respondia, instruía e abençoava seu povo que o buscava! 

"Que o Senhor te responda no tempo da angústia; o nome do Deus de Jacó te proteja! Do santuário te envie auxílio e de Sião te dê apoio. Lembre-se de todas as tuas ofertas e aceite os teus holocaustos. Pausa" Salmos 20:1-3 

"No teu templo, ó Deus, meditamos em teu amor leal." Salmos 48:9

"Mas eu sou como uma oliveira que floresce na casa de Deus; confio no amor de Deus para todo o sempre." Salmos 52:8 

"Se um inimigo me insultasse, eu poderia suportar; se um adversário se levantasse contra mim, eu poderia defender-me; mas logo você, meu colega, meu companheiro, meu amigo chegado, você, com quem eu partilhava agradável comunhão enquanto íamos com a multidão festiva para a casa de Deus!" Salmos 55:12-14
"Do seu santuário Deus falou: "No meu triunfo dividirei Siquém e repartirei o vale de Sucote." Salmos 60:6 

"Quero contemplar-te no santuário e avistar o teu poder e a tua glória." Salmos 63:2 

"Para o teu templo virei com holocaustos e cumprirei os meus votos para contigo, votos que os meus lábios fizeram e a minha boca falou quando eu estava em dificuldade. Oferecerei a ti animais gordos em holocausto; sacrificarei carneiros, cuja fumaça subirá a ti, e também novilhos e cabritos. Pausa" Salmos 66:13-15 

"Por que, ó montes escarpados, estão com inveja do monte que Deus escolheu para sua habitação, onde o próprio Senhor habitará para sempre? Os carros de Deus são incontáveis, milhares de milhares; neles o Senhor veio do Sinai para o seu Lugar Santo. Quando subiste em triunfo às alturas, levaste cativo muitos prisioneiros; recebeste homens como dádivas, até mesmo rebeldes, para estabeleceres morada, ó Senhor Deus." Salmos 68:16-18 

"Já se vê a tua marcha triunfal, ó Deus, a marcha do meu Deus e Rei adentrando o santuário. À frente estão os cantores, depois os músicos; com eles vão as jovens tocando tamborins. Bendigam a Deus na grande congregação! Bendigam o Senhor, descendentes de Israel!" Salmos 68:24-26

"Por causa do teu templo em Jerusalém, reis te trarão presentes." Salmos 68:29

"Quando tentei entender tudo isso, achei muito difícil para mim, até que entrei no santuário de Deus, e então compreendi o destino dos ímpios." Salmos 73:16,17

"Também rejeitou as tendas de José, e não escolheu a tribo de Efraim; ao contrário, escolheu a tribo de Judá e o monte Sião, o qual amou. Construiu o seu santuário como as alturas; como a terra o firmou para sempre." Salmos 78:67-69  

"Os justos florescerão como a palmeira, crescerão como o cedro do Líbano; plantados na casa do Senhor, florescerão nos átrios do nosso Deus." Salmos 92:12,13

 

"Todos os deuses das nações não passam de ídolos, mas o Senhor fez os céus. Majestade e esplendor estão diante dele, poder e dignidade, no seu santuário. Dêem ao Senhor, ó famílias das nações, dêem ao Senhor glória e força. Dêem ao Senhor a glória devida ao seu nome, e entrem nos seus átrios trazendo ofertas." Salmos 96:5-8

"Do seu santuário Deus falou: "No meu triunfo dividirei Siquém e repartirei o vale de Sucote." Salmos 108:7  

"Aleluia! Darei graças ao Senhor de todo o coração na reunião da congregação dos justos." Salmos 111:1

"Quando Israel saiu do Egito, e a casa de Jacó saiu do meio de um povo de língua estrangeira, Judá tornou-se o santuário de Deus, Israel o seu domínio." Salmos 114:1,2 

"Em favor da casa do Senhor, nosso Deus, buscarei o seu bem." Salmos 122:9 

"Venham! Bendigam ao Senhor todos vocês, servos do Senhor, vocês, que servem de noite na casa do Senhor. Levantem as mãos na direção do santuário e bendigam ao Senhor!" Salmos 134:1,2  

"Aleluia! Louvem o nome do Senhor; louvem-no, servos do Senhor, vocês, que servem na casa do Senhor, nos pátios da casa de nosso Deus." Salmos 135:1,2


Enfim, chegamos aos dias finais do Tabernáculo e passamos aos dias de adoração no templo que Davi se inspiraria a edificar e seu filho Salomão erguiria com glória e muita dedicação. Note que Deus sempre estava envolvido em tudo! Escolheu Salomão para edificar o templo, inspirou Davi através do Espírito Santo a como seria a planta a ser seguida e ainda selou o projeto com sua presença gloriosa e visível! Outro detalhe maravilhoso é como seu povo contribuía animosamente para a construção desse projeto para a glória de Deus. Veja como Davi sempre foi disposto a servir a Deus com tudo que tinha. Ele não só contribuiu com que fora estipulado, mas cheio de amor deu das suas riquezas voluntariamente! Não procederam assim também muitos servos do Senhor ao longo da história da igreja? Acompanho a história da igreja da qual faço parte e sei o terreno foi doado por uma serva de Deus fiel e fervorosa, o projeto foi feito sob os joelhos dos irmãos e muitos cooperaram financeiramente e ajudando pessoalmente. Hoje, o templo continua melhorando a cada dia e sempre seguindo esse padrão bíblico: Oração, contribuição voluntária, administração responsável e adoração exclusiva para Deus que se manifesta entre nós.

"Veja que o Senhor o escolheu para construir um templo que me sirva de santuário. Seja forte e mãos ao trabalho!" Então Davi deu a seu filho Salomão a planta do pórtico do templo, para os seus edifícios, para os seus depósitos, para os andares superiores e suas salas, e para o lugar do propiciatório. Entregou-lhe também as plantas de tudo o que o Espírito havia posto em seu coração acerca dos pátios do templo do Senhor e de todas as salas ao redor, para os depósitos dos tesouros do templo de Deus e para os depósitos das dádivas sagradas." 1 Crônicas 28:10-12 

 

"Então o rei Davi disse a toda a assembléia: "Meu filho Salomão, e só ele, foi quem Deus escolheu. Mas ele é jovem e inexperiente e a tarefa é grande, pois o palácio não será feito para homens, mas para o Senhor Deus. Forneci grande quantidade de recursos para o trabalho do templo do meu Deus: ouro, prata, bronze, ferro e madeira, bem como ônix para os engastes, e ainda turquesas, pedras de várias cores e todo tipo de pedras preciosas, e mármore. Além disso, pelo meu amor ao templo do meu Deus, agora entrego das minhas próprias riquezas, ouro e prata para o templo do meu Deus, além de tudo o que já tenho dado para este santo templo. Ofereço, pois, cento e cinco toneladas de ouro puro de Ofir e duzentos e quarenta e cinco toneladas de prata refinada, para o revestimento das paredes do templo, para o trabalho em ouro e em prata, e para todo o trabalho dos artesãos. Agora, quem hoje está disposto a ofertar dádivas ao Senhor? "  1 Crônicas 29:1-5

 O Templo de Salomão

Este seria o templo de Salomão com sua configuração naqueles dias e durou até o cativeiro babilônico.
Imagem: Yandex


 Davi pode não ter edificado o templo, mas de todo coração se empenhou em passar tudo para o seu filho, como também contribuir de modo exemplar e motivar o povo a ajudar nesse novo projeto santo.  Salomão, começou a reinar muito novo e Deus era com ele. Deus prometeu estar entre o povo e nunca mais o deixar por meio do tempo, mas esclareceu as condições para que isso acontecesse. Deus cumpriu a parte dele no acordo e a inauguração foi tremenda com a participação da sua glória inegável! Os sacerdotes mal conseguiam ministrar no santuário! Entenda de uma vez por todas que, mesmo quando Deus diz "viverei no meio dos israelitas e não abandonarei Israel, o meu povo", Ele não está literalmente dizendo que se encolheria para caber dentro do templo e ficaria ali à disposição do povo quando o buscasse! Ele viveria sempre com o povo! No meio dos israelitas! Assim também é com a igreja! "Pois onde se reunirem dois ou três em meu nome, ali eu estou no meio deles". Mateus 18:20

"E a palavra do Senhor veio a Salomão dizendo: "Quanto a este templo que você está construindo, se você seguir os meus decretos, executar os meus juízos e obedecer a todos os meus mandamentos, cumprirei por meio de você a promessa que fiz ao seu pai Davi, viverei no meio dos israelitas e não abandonarei Israel, o meu povo". E assim Salomão concluiu a construção do templo." 1 Reis 6:11-14

 

 "Quando os sacerdotes se retiraram do Lugar Santo, uma nuvem encheu o templo do Senhor, de forma que os sacerdotes não podiam desempenhar o seu serviço, pois a glória do Senhor encheu o seu templo. E Salomão exclamou: "O Senhor disse que habitaria numa nuvem escura! Na realidade construí para ti um templo magnífico, um lugar para nele habitares para sempre! " 1 Reis 8:10-13

 

 "Joanã gerou Azarias que foi sacerdote no templo construído por Salomão em Jerusalém" 1 Crônicas 6:10

 

"Assim que Salomão acabou de orar, desceu fogo do céu e consumiu o holocausto e os sacrifícios, e a glória do Senhor encheu o templo. Os sacerdotes não conseguiam entrar no templo do Senhor, porque a glória do Senhor o enchiaQuando todos os israelitas viram o fogo descendo e a glória do Senhor sobre o templo, ajoelharam-se no pavimento, chegando o rosto ao chão, adoraram e deram graças ao Senhor, dizendo: "Ele é bom; o seu amor dura para sempre". Então o rei e todo o Israel ofereceram sacrifícios ao Senhor. O rei Salomão ofereceu em sacrifício vinte e dois mil bois e cento e vinte mil ovelhas. Assim o rei e todo o povo fizeram a dedicação do templo de Deus." 2 Crônicas 7:1-5

 

"Todo o trabalho de Salomão foi executado, desde o dia em que foram lançados os alicerces do templo do Senhor até seu término. Assim foi concluído o templo do Senhor."  2 Crônicas 8:16

O templo perdurou por longos anos em Israel, passou pela divisão das tribos, onde Judá teve reis que tentaram estabelecer outros locais de adoração para que o povo do sul não fosse para Jerusalém; foi profanado pelos pecados dos ministros que deveria zelar pela santificação do lugar e por fim, destruído pelos babilônios, tendo seus utensílio levados como despojo de guerra. Por mais de 70 anos, permaneceu em ruínas e só com Cirto, rei da Pérsia, se iniciaram os trabalhos de restauração da cidade e do templo. Teve as obras paralisadas por desleixo do povo e menosprezado por não ter a suntuosidade do primeiro dos dias de Salomão. Foi profanado mais uma vez nos dias de Antíoco IV Epifânio. No Segundo Templo, Antíoco IV ordenou que um altar de culto a Zeus fosse erguido e que os sacrifícios deveriam ser feitos aos pés de um ídolo na imagem do rei. No século I a.C., Herodes o Grande ordena uma remodelação ao templo, considerada por muitos judeus como uma profanação, com o propósito de agradar a César, tendo mandado construir num dos vértices da muralha a Torre Antônia, uma guarnição romana que dava acesso direto ao interior do pátio do templo.

Depois do reinado catastrófico e pecaminoso de Atalia, Joás decidiu no seu coração, servir ao Senhor com fidelidade e como muitos dos seus antecessores e sucessores, ele se dedicou a organizar e restaurar os cultos a Deus em Jerusalém. Ele organizou todo um esquema de coleta de prata para pagar os que reformavam o templo, como também para confeccionar os utensílios da Casa de Deus. Ele zelou pelo templo e queria ver de novo o povo buscando ao Senhor e o adorando como sempre fizeram no passado. É preciso cuidar, zelar e dar manutenção do lugar onde nossos irmãos que até dormem no Senhor, consagraram a Deus e deram seu melhor. Quando entendemos o valor desse lugar, cuidamos dele como um hospital de feridos de alma! De restauração de enfermos espirituais! 

"Depois de pesada, entregavam a prata aos supervisores do trabalho no templo. Assim pagavam aqueles que trabalhavam no templo do Senhor: os carpinteiros e construtores, os pedreiros e cortadores de pedras. Também compravam madeira e pedras lavradas para os consertos no templo do Senhor e cobriam todas as outras despesas. A prata trazida ao templo não era utilizada na confecção de bacias de prata, cortadores de pavio, bacias para aspersão, cornetas ou quaisquer outros utensílios de ouro ou prata para o templo do Senhor; era usada como pagamento dos trabalhadores, que a empregavam para o reparo do templo." 2 Reis 12:11-14

Josafá foi outro rei que temia a Deus e fez questão de na sequência de um rei ímpio, reestabelecer a adoração e o culto a Deus no templo que vez por outra era profanado ou abandonado. Ele faz menção dos grandes feitos e promessas de Deus referente ao seu povo e ao lugar que escolheu para adoração, buscando ter novamente a presença de Deus entre eles num avivamento necessário. Seu esforço e dedicação animou o povo que se mostrou alegre pelo Senhor lhes conceder vitória contra os inimigos e cantavam alegremente ao som dos instrumentos se dirigindo ao templo. 

"Não és tu o nosso Deus, que expulsaste os habitantes desta terra perante Israel, teu povo, e a deste para sempre aos descendentes de teu amigo Abraão? Eles a têm habitado e nela construíram um santuário em honra do teu nome, dizendo: ‘Se alguma desgraça nos atingir, seja o castigo da espada, seja a peste, seja a fome, nós nos colocaremos em tua presença diante deste templo, pois ele leva o teu nome, e clamaremos a ti em nossa angústia, e tu nos ouvirás e nos salvarás’." 2 Crônicas 20:7-9

 

"Depois sob a liderança de Josafá, todos os homens de Judá e de Jerusalém voltaram alegres para Jerusalém, pois o Senhor lhes enchera de alegria, dando-lhes vitória sobre os seus inimigos. Entraram em Jerusalém e foram ao templo do Senhor, ao som de liras, harpas e cornetas." 2 Crônicas 20:27,28

Nos dias do rei Amazias, Deus enviou o profeta Amós para profetizar contra as corrupções do povo. Entenebrecido no entendimento, o rei recomendou ao profeta que profetizasse em outro lugar e que fosse a Judá fazer isso e também tirar seus sustento de lá. Se amparou em sua religiosidade e amuletos que para Deus não faziam sentido naqueles dias de corrupção crescente entre o povo. Uma grande lição para que não cauterizemos nossa consciência pelo pecado e execesso de religiosidade vazia, onde nos apoiamos em placas, vestes, cargos e imagem cristã perante a sociedade, mas nos bastidores de nossos corções e lares, somos terrivelmente pecadores contra o Senhor Jesus Cristo! Nada disso nos justifica perante o Senhor! 

"Depois Amazias disse a Amós: "Vá embora, vidente! Vá profetizar em Judá; vá ganhar lá o seu pão. Não profetize mais em Betel, porque este é o santuário do rei e o templo do reino". Amós 7:12,13 


Isaías profetizou durante um bom tempo do reinado de seu parente Uzias, o rei em Jerusalém, onde ficava o templo. Deus se manifestou de uma forma maravilhosa a ele que teve uma visão impactante e inesquecível da adoração de anjos no céu ao Senhor dos Exércitos. Me parece que Deus ainda se manifestava ao povo e "habitava" o templo ainda. Mas ele também profetizou dias antes da desgraça chegar sobre o povo. Deus já advertia o povo contra a corrupção generalizada. Temos três estágios interessantes que são a visão de Isaías no templo, o gesto do rei Ezequias, sucessor de Uzias, inquirindo quando subiria ao templo do Senhor e por fim, a promessa de Deus de destruição contra o povo. 

"E proclamavam uns aos outros: "Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos, a terra inteira está cheia da sua glória". Ao som das suas vozes os batentes das portas tremeram, e o templo ficou cheio de fumaça." Isaías 6:3,4

 

"Ezequias tinha perguntado: "Qual será o sinal de que subirei ao templo do Senhor? "" Isaías 38:22

 

"Construiu altares no templo do Senhor, do qual o Senhor tinha dito: "Meu nome permanecerá para sempre em Jerusalém". Nos dois pátios do templo do Senhor ele construiu altares para todos os exércitos celestes." 2 Crônicas 33:4,5

 

 
"Seu primeiro pai pecou; seus porta-vozes se rebelaram contra mim. Por isso envergonharei os líderes do templo, e entregarei Jacó à destruição e Israel à zombaria." Isaías 43:27,28 


Acaz, sucessor de Jotão, reinou em Judá e sendo mau, ele tirou tudo que havia no templo, trancou suas portas e estabeleceu idolatria com seus altares por toda a Jerusalém. Por negligenciarem os cultos e manutenção das coisas sagradas conforme ordenado e terem abandonado a Casa de Deus. Infelizmente, muitos na era da igreja, também vão deixando aos poucos o costume saudável e edificante de estar envolvidos com as tarefas do reino e com a adoração a Deus e buscando outras tarefas e deleites, acabam em ciclos viciosos pecaminosos e por que não idolátricos e abandonam a fé a longo prazo, desaparecendo da multidão de adoradores. Óbvio que Deus os abandonará também! "Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas encorajemo-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia." Hebreus 10:25

 "Acaz juntou os utensílios do templo de Deus e os retirou de lá. Trancou as portas do templo do Senhor e ergueu altares em todas as esquinas de Jerusalém." 2 Crônicas 28:24

 

"Ele tirou da frente do templo, dentre o altar e o templo do Senhor, o altar de bronze que ficava diante do Senhor e o colocou no lado norte do altar." 2 Reis 16:14

 


"O rei tirou os painéis laterais e retirou as pias dos estrados móveis. Tirou o tanque de cima dos touros de bronze que o sustentavam e o colocou sobre uma base de pedra. Por causa do rei da Assíria tirou a cobertura para ser usada no sábado, que fora construída no templo, e retirou a entrada real do lado de fora do templo do Senhor." 2 Reis 16:17,18

 

"Construiu altares no templo do Senhor, do qual este tinha dito: "Em Jerusalém porei meu nome". Nos dois pátios do templo do Senhor ele construiu altares para todos os exércitos celestes."  2 Reis 21:4,5 


Ezequias, sucessor de Acaz, sendo um bom rei e temente a Deus, resolveu reparar a adoração a Deus e dar uma manutenção no templo, reabrindo suas portas, tirando tudo que era impuro do ambiente do templo e relembrou o povo do porque Deus os abandonou dessa vez. Deus sempre levanta remanescentes que se preocupam com a essência da adoração em toda sua dimensão e por isso, até nossos dias, a obra de reforma e reedificação dos locais de adoração não param! Mesmo que profanem, invadam, prendam, dispersem e destruam cada igreja que mirem perseguir, os servos de Deus, novamente se reunirão e voltarão a glorificar a Deus e desfrutar da comunhão em Cristo em novos locais estratégicos que Deus sempre prepara. 

"No primeiro mês do primeiro ano de seu reinado, ele reabriu as portas do templo do Senhor e as consertou. Convocou os sacerdotes e os levitas, reuniu-os na praça que fica no lado leste e disse: "Escutem-me, levitas! Consagrem-se agora e consagrem o templo do Senhor, o Deus dos seus antepassados. Retirem tudo o que é impuro do santuário. Nossos pais foram infiéis; fizeram o que o Senhor, o nosso Deus, reprova e o abandonaram. Desviaram o rosto do local da habitação do Senhor e deram-lhe as costas. Também fecharam as portas do pórtico e apagaram as lâmpadas. Não queimaram incenso nem apresentaram holocausto no santuário para o Deus de Israel." 2 Crônicas 29:3-7

"Ezequias ordenou que preparassem despensas no templo do Senhor, e assim foi feito. Então recolheram fielmente as contribuições, os dízimos e os presentes dedicados. O levita Conanias foi encarregado dessas coisas, e seu irmão Simei era o seu auxiliar." 2 Crônicas 31:11,12 

Josias foi outro rei em Judá que teve o coração nas coisas de Deus e na adoração no templo e tratou de reestabelecer os cultos e datas festivas em Jerusalém. Organizou novamente os ministros do santuário, convocando os sacerdotes e animando-os para que novamente se dedicassem no serviço no templo. Que tristeza, um povo tomado pelo pecado, desleixo e apatia espiritual! De uma tal forma que mesmo os ministros abandonassem seu papel perante o Senhor! Infelizmente, o pecado faz isso mesmo com igrejas que deixem o mesmo dominar seus corações. A apatia e insatisfação toma conta de nós e menosprezamos a obra do Senhor aqui a ponto de abandonarmos os trabalhos e deixar o serviço do Senhor por fazer. Ao que parece, mesmo entre períodos de reformas e animosidade para restaurar os cultos, o povo piorava cada vez mais em suas condições perante Deus. Note as palavras do Senhor através de Sofonias, ainda nos dias de Josias.  

"Josias celebrou a Páscoa do Senhor em Jerusalém, e o cordeiro da Páscoa foi abatido no dia catorze do primeiro mês. Ele nomeou os sacerdotes para as suas responsabilidades e os encorajou a dedicar-se ao serviço no templo do Senhor." 2 Crônicas 35:1,2
"Seus profetas são irresponsáveis, são homens traiçoeiros. Seus sacerdotes profanam o santuário e fazem violência à lei." Sofonias 3:4 

Jeoaquim, foi mais um rei ímpio, fazendo tudo que Deus reprova e trouxe sobre si em seus dias, a primeira investida de Nabucodonosor sobre Jerusalém. Foi preso, exilado e o rei baiblônico saqueou o templo e profanou os utensílios os colocando no seu templo pagão. Ateou fogo no templo, depois de levar tudo que era valioso. Matou muitos israelitas e tudo isso era permissão de Deus contra seu povo que nem mais ouvia os profetas que lhes advertia. Cristo é revelado no Apocalipse, advertindo os cristãos nas igrejas em determinados lugares sobre seus pecados para que se arrependessem. A regra é para todos e Deus não abre excessão em julgar seu povo se necessário, permitindo mesmo a destruição de locais sagrados e consagrados a Ele, pois seu interesse é em nossa obediência em amor e não em religiosidade hipócrita e vazia.

"Jeoaquim tinha vinte e cinco anos de idade quando começou a reinar, e reinou onze anos em Jerusalém. Ele fez o que o Senhor, o seu Deus, reprova. Nabucodonosor, rei da Babilônia, atacou-o e prendeu-o com algemas de bronze para levá-lo para a Babilônia. E levou também para a Babilônia objetos do templo do Senhor e os colocou no seu templo." 2 Crônicas 36:5-7

 

"Ele enviou contra eles o rei dos babilônios, que no santuário matou os seus jovens à espada. Não poupou nem rapazes, nem moças, nem adultos, nem velhos. Deus entregou todos eles nas mãos de Nabucodonosor; este levou para a Babilônia todos os utensílios do templo de Deus, tanto os pequenos como os grandes, juntamente com os tesouros do templo do Senhor, os do rei e os de seus oficiais. Os babilônios incendiaram o templo de Deus e derrubaram o muro de Jerusalém; queimaram todos os palácios e destruíram todos os utensílios de valor que havia neles." 2 Crônicas 36:17-19

Jeremias foi também, um dos profetas que se cansou de alertar o povo do juízo que Deus já estava prometendo contra o povo. Ele também participou de toda a desgraça caindo sobre Israel e escreveu seu livro das lamentações justamente expressando toda sua dor em participar daqueles momentos chocantes e terríveis! Foi nos dias de Zedequias, último rei em Judá, que ele profetizou. O povo, profundamente cego e insensível, se fiavam religiosamente no templo, cuidando que o Senhor ainda estava com eles. Tanto que quando Jeremias profetizou essas coisas na frente do templo, mais que depressa, eles o acusaram de profetizar falsamente e o prederam para ser julgado. Novamente, ele confirma as palavras do Senhor perante eles e é atirado numa cisterna e fica lá até a vinda dos babilônios. 

"Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Corrijam a sua conduta e as suas ações, eu os farei habitar neste lugar. Não confiem em palavras enganosas: "Este é o templo do Senhor, o templo do Senhor, o templo do Senhor! " Jeremias 7:3,4

 

"Diga-lhes: ‘Assim diz o Senhor: Se vocês não me escutarem nem seguirem a minha lei, que dei a vocês, e se não ouvirem as palavras dos meus servos, os profetas, os quais tenho enviado a vocês vez após vez, embora vocês não os tenham ouvido, então farei deste templo o que fiz do santuário de Siló, e desta cidade um objeto de maldição entre todas as nações da terra’ ". Os sacerdotes, os profetas e todo o povo ouviram Jeremias falar essas palavras no templo do Senhor. E assim que Jeremias acabou de dizer ao povo tudo o que o Senhor lhe tinha ordenado, os sacerdotes, os profetas e todo o povo o prenderam e disseram: "Você certamente morrerá! Por que você profetiza em nome do Senhor e afirma que este templo será como Siló e que esta cidade ficará arrasada e abandonada? " E todo o povo se ajuntou em volta de Jeremias no templo do Senhor. Quando os líderes de Judá souberam disso, foram do palácio real até o templo do Senhor e se assentaram para julgar, à entrada da porta Nova do templo do Senhor. E os sacerdotes e os profetas disseram aos líderes e a todo o povo: "Este homem deve ser condenado à morte porque profetizou contra esta cidade. Vocês o ouviram com os seus próprios ouvidos! " Disse então Jeremias a todos os líderes e a todo o povo: "O Senhor enviou-me para profetizar contra este templo e contra esta cidade tudo o que vocês ouviram." Jeremias 26:4-12


Nos dias do rei Zedequias, e após sucessões de reis ímpios e tementes a Deus, a corrupção foi corroendo o coração do povo feito um câncer e se alastrou de uma forma tão caótica que mesmo os sacerdotes e profetas estavam completamente corrompidos nos mais diversos tipos de pecados, como bebedeira, prostituição, adultério, injustiça social, desigualdade, entre outros! E nesses dias dos reis, Deus sempre levantava seus profetas para falar com eles e tentar corrigir seus caminhos. Mas infelizmente, eles conseguiram encher a taça da ira de Deus que se derramou sobre eles abundantemente! O rei Nabucodonosor invadiu Jerusalém em três campanhas e destruiu as casas e edifícios importantes, saqueou o templo, ateando fogo nele e levou cativos muitos do povo de Israel! Deus avisou inúmeras vêzes que faria isso, mas nem os profetas eles ouviam mais! De uma tal forma que se escreveram salmos relatando como tudo aconteceu e a tristeza profunda do povo! 

"No sétimo dia do quinto mês do décimo nono ano do reinado de Nabucodonosor, rei da Babilônia, Nebuzaradã, comandante da guarda imperial, conselheiro do rei da Babilônia, foi a Jerusalém. Incendiou o templo do Senhor, o palácio real, todas as casas de Jerusalém e todos os edifícios importantes." 2 Reis 25:8,9

 

"Volta os teus passos para aquelas ruínas irreparáveis, para toda a destruição que o inimigo causou em teu santuário. Teus adversários gritaram triunfantes bem no local onde te encontravas conosco, e hastearam suas bandeiras em sinal de vitória." Salmos 74:3,4

 

"Atearam fogo ao teu santuário; profanaram o lugar da habitação do teu nome. Disseram no coração: "Vamos acabar com eles! " Queimaram todos os santuários do país. Já não vemos sinais miraculosos; não há mais profetas, e nenhum de nós sabe até quando isso continuará." Salmos 74:7-9

Ezequiel profetizou e proferiu as palavras do Senhor aos judeus exilados na Babilônia na mesma época em que Jeremias estava profetizando em Judá e Daniel estava profetizando na corte dos babilônicos. Ao que tudo indica, Ezequiel também foi usado por Deus para repreender o povo que estava profundamente atolados no pecado e não davam ouvidos à voz de Deus. Ezequiel teve visões do que eles faziam até mesmo dentro do templo e viu a glória de Deus deixando o lugar! Imagine um profeta falando contra o templo do Senhor? Mas o próprio Senhor assim ordenou, por causa das condições do povo desviado em pecados terríveis de idolatria, entre outros. Ao que tudo indica, Ezequiel participou do antes e depois da invasão dos babilônios, acompanhando todo o desenrolar até a destruição do templo! Observação: Num determinado momento, o próprio Deus chama o templo de "minha casa". Escancaradamente entendemos que Deus mesmo assumia que era sua casa e que Ele "habitava" ali conforme já havia prometido desde os dias do Tabernáculo.
 
"Então a glória do Senhor levantou-se de cima dos querubins e moveu-se para a entrada do templo. A nuvem encheu o templo, e o pátio foi tomado pelo resplendor da glória do Senhor." Ezequiel 10:4

 

"Então a glória do Senhor afastou-se da entrada do templo e parou sobre os querubins. Enquanto eu observava, os querubins estenderam as asas e se ergueram do chão, e as rodas foram com eles. Eles pararam à entrada da porta oriental do templo do Senhor, e a glória do Deus de Israel estava sobre eles." Ezequiel 10:18,19 

 

"Portanto diga: ‘Assim diz o Soberano Senhor: Embora eu os tenha mandado para terras muito distantes entre os povos e os tenha espalhado entre as nações, por breve período tenho sido um santuário para eles nas terras para onde foram’." Ezequiel 11:16 

 

"Filho do homem, vire o rosto contra Jerusalém e pregue contra o santuário. Profetize contra Israel," Ezequiel 21:2

 

"Também me fizeram isto: ao mesmo tempo contaminaram o meu santuário e profanaram os meus sábados. No mesmo dia em que sacrificavam seus filhos a seus ídolos, elas entravam em meu santuário e o profanavam. Foi isso que elas fizeram em minha casa." Ezequiel 23:38,39

 

"Além de todas as suas outras práticas repugnantes, vocês trouxeram estrangeiros incircuncisos no coração e na carne para dentro do meu santuário, profanando o meu templo enquanto me ofereciam comida, gordura e sangue, e assim vocês romperam a minha aliança.  Ao invés de cumprirem seu dever quanto às minhas coisas sagradas, vocês encarregaram outros do meu santuário. Assim diz o Soberano Senhor: Nenhum estrangeiro incircunciso no coração e na carne entrará no meu santuário, nem tampouco os estrangeiros que vivem entre os israelitas." Ezequiel 44:7-9

 

 Daniel, considerado profeta, foi contemporâneo do profeta Ezequiel que também estava na Babilônia e pelo seu perfil de servo fiel, também lamentou profundamente toda desgraça que veio sobre o povo, a cidade de Jerusalém e o templo de Deus e orava para que Deus restaurasse tudo ao seu povo. Certamente a resposta através de Ezequiel de um novo tempo e o templo restaurado, chegaram até ele também. Daniel também recebeu visões muito além dos dias do templo de Herodes que mal compreendeu e foram seladas para o tempo do fim. 

"Então ouvi dois anjos conversando, e um deles perguntou ao outro: "Quanto tempo durarão os acontecimentos anunciados por essa visão? Até quando será suprimido o sacrifício diário e a rebelião devastadora prevalecerá? Até quando o santuário e o exército ficarão entregues ao poder do chifre e serão pisoteados? " Ele me disse: "Isso tudo levará duas mil e trezentas tardes e manhãs; então o santuário será reconsagrado". Daniel 8:13,14

"Ouve, nosso Deus, as orações e as súplicas do teu servo. Por amor de ti, Senhor, olha com bondade para o teu santuário abandonado." Daniel 9:17

 

Percebeu como Deus é amoroso com seu povo e como realmente as duas verdades caminham juntas? Quais? De sermos adoradores onde quer que estejamos, como também nos reunimos como comunidade para adorarmos em comunhão o nosso Deus! Deus mesmo disse que seria o santuário para seu povo ennquanto estivessem no cativeiro! Outro ponto admirável em Deus é como ele usa o mesmo profeta que profetizou contra o templo profanado, para passar a planta do templo que haveria de ser reerguido novamente! O Deus que estava no controle do tempo e do futuro, já sabia como seria a nova versão do templo! O povo novamente, voltaria a se reunir no lugar sagrado para adorar a Deus. Mas Deus foi seleto ao separar quem realmente deveria ministrar perante. Somente aqueles dentre os escolhidos em Arão e Levi que foram fieis nos piores dias de desvio do povo. 

"Farei uma aliança de paz com eles; será uma aliança eterna. Eu os firmarei e os multiplicarei, e porei o meu santuário no meio deles para sempre. Minha morada estará com eles; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. Então, quando o meu santuário estiver entre eles para sempre, as nações saberão que eu, o Senhor, santifico Israel’"  Ezequiel 37:26-28 

 

"Filho do homem, descreva o templo para a nação de Israel, para que fiquem envergonhados dos seus pecados. Que eles analisem o modelo, e, se ficarem envergonhados por tudo o que fizeram, informe-os acerca da planta do templo — sua disposição, suas saídas e suas entradas — toda a sua planta e todas as suas estipulações e leis. Ponha essas coisas por escrito diante deles para que sejam fiéis à planta e sigam as suas estipulações. Esta é a lei do templo: Toda a área ao redor no topo do monte será santíssima. Essa é a lei do templo." Ezequiel 43:10-12

 


"Contudo, os sacerdotes levitas e descendentes de Zadoque e que fielmente executaram os deveres do meu santuário quando os israelitas se desviaram de mim, se aproximarão para ministrar diante de mim; eles ficarão diante de mim para oferecer sacrifícios de gordura e de sangue, palavra do Soberano Senhor. Só eles entrarão em meu santuário e se aproximarão da minha mesa para ministrar diante de mim e realizar o meu serviço." Ezequiel 44:15,16

 

"No dia em que entrar no pátio interno do santuário para ministrar no santuário, ele oferecerá em favor de si mesmo uma oferta pelo pecado, palavra do Soberano Senhor." Ezequiel 44:27

 

"O homem levou-me de volta à entrada do templo, e vi água saindo de debaixo da soleira do templo e indo para o leste, pois o templo estava voltado para o oriente. A água descia de debaixo do lado sul do templo, ao sul do altar." Ezequiel 47:1  

Nos dias de Daniel no contexto do cativeiro babilônico, o rei Belsazar o sucessor de Nabucodonosor, profana os utensílios do Templo de Deus com bebidas e concubinas. Isso deixa o Senhor Deus muito irritado. No meio da festa, aparece uma mão que escreve na parede algo que ninguém ali consegue decifrar. Todos ficam atônitos. Deus sentenciou o império a ser entregue nas mãos dos medos e dos persas. Assim foi dito, e assim foi feito! Eles subjugaram os caldeus e se tornaram o império mundial de então. E foi nesses dias que muitos dos servos do Senhor respiraram mais aliviados com um rei que Deus já havia profetizado mais de 100 anos antes que ele ajudaria restaurar o povo à sua terra! Se Deus realmente não considerasse a importância de tais elementos como sagrados, não teria se indignado de tal forma a destruir todo um império por isso! Deus leva a sério, tudo que consagramos a Ele em adoração e culto! Infelizmente, existem muitos aventureiros que tecem críticas pesadas e carregadas de zombarias contra igrejas e templos sem conhecer a história, orações, servos de Deus envolvidos e o quanto se devotaram ao serviço de construção, preparação e consaguração de tais locais e objetos sagrados. Desconhecem os fundamentos bíblicos sobre tais coisas e também a realidade histórica, julgando precipitadamente o que Deus abençoou e onde Ele até se manifesta e responde orações! 


"O rei Belsazar deu um grande banquete a mil dos seus senhores, e bebeu vinho na presença dos mil.  Havendo Belsazar provado o vinho, mandou trazer os vasos de ouro e de prata, que Nabucodonosor, seu pai, tinha tirado do templo que estava em Jerusalém, para que bebessem neles o rei, os seus príncipes, as suas mulheres e concubinas. Então trouxeram os vasos de ouro, que foram tirados do templo da casa de Deus, que estava em Jerusalém, e beberam neles o rei, os seus príncipes, as suas mulheres e concubinas. Beberam o vinho, e deram louvores aos deuses de ouro, de prata, de bronze, de ferro, de madeira, e de pedra." Daniel 5:1-4

Belsazar considerou as coisas santas como comuns, mas Deus não. Ele profetizou o caos, sentenciou seu povo ao exílio humilhante e entregou ao saque os utensílios e ao incêndio o templo, porém, jamais ignorou que foram consagrados a Ele! O fim do reino e do próprio rei foi sentenciado por isso e Deus cobrou um alto preço por essa profanação medonha. Acontecendo a transição de império conforme os planos de Deus, Esdras, foi quem Deus usou para intermediar as obras de restauração da cidade de Jerusalém e do templo de Deus em seus dias. Após a destruição e cativeiro pelo poder da Babilônia, Deus ainda mantinha promessas de restauração e consolação dessa possibilidade de retornarem à seu lar e adorar novamente o Senhor. Neemias foi zeloso e cuidou em organizar tudo para a reconstrução da cidade e do centro de adoração do povo. Tinha o decreto de Ciro, os utensílios devolvidos e a predisposição do povo em contribuir e trabalhar também. Tudo isso não era apenas simbólico ou metafórico, eram pessoas reais, cheias de amor e desejo de adorar seu Deus num lugar em comunhão com os irmãos!
 
"Assim diz Ciro, rei da Pérsia: "O Senhor, o Deus dos céus, deu-me todos os reinos da terra e designou-me para construir um templo para ele em Jerusalém de Judá. Qualquer do seu povo que esteja entre vocês, que o seu Deus esteja com ele, e que vá a Jerusalém de Judá reconstruir o templo do Senhor, o Deus de Israel, o Deus que em Jerusalém tem a sua morada."" Esdras 1:2,3

 

"Quando chegaram ao templo do Senhor em Jerusalém, alguns dos chefes das famílias deram ofertas voluntárias para a reconstrução do templo de Deus no seu antigo local. De acordo com as suas possibilidades, deram à tesouraria para essa obra quinhentos quilos de ouro, três toneladas de prata e cem vestes sacerdotais."  Esdras 2:68,69

 

"Então perguntamos aos líderes: Quem os autorizou a reconstruir este templo e estes muros? Também perguntamos os nomes dos líderes deles, para que registrássemos para a tua informação. Esta é a resposta que nos deram: Somos servos do Deus dos céus e da terra, e estamos reconstruindo o templo construído há muitos anos, templo que foi construído e terminado por um grande rei de Israel. Mas, visto que os nossos antepassados irritaram o Deus dos céus, ele os entregou nas mãos do babilônio Nabucodonosor, rei da Babilônia, que destruiu este templo e deportou o povo para a Babilônia. Contudo, no seu primeiro ano como rei de Babilônia, o rei Ciro emitiu um decreto ordenando a reconstrução desta casa de Deus. Ele até mesmo tirou do templo da Babilônia os utensílios de ouro e de prata da casa de Deus, os quais Nabucodonosor havia tirado do templo de Jerusalém e levara para o templo da Babilônia. O rei Ciro os confiou a um homem chamado Sesbazar, ao qual tinha nomeado governador, e lhe disse: ‘Leve estes utensílios e coloque-os no templo de Jerusalém, e reconstrua a casa de Deus em seu antigo local’. Então Sesbazar veio e lançou os alicerces do templo de Deus em Jerusalém. Desde aquele dia ela tem estado em construção, mas ainda não foi concluída. Agora, se for do agrado do rei que se faça uma pesquisa nos arquivos reais da Babilônia para verificar se o rei Ciro de fato emitiu um decreto ordenando a reconstrução da casa de Deus de Jerusalém. E que o rei nos envie sua decisão sobre o assunto". " Esdras 5:9-17

 

"E os utensílios de ouro e de prata da casa de Deus que Nabucodonosor tirou do templo de Jerusalém e trouxe para a Babilônia serão devolvidos aos seus lugares no templo de Jerusalém; devem ser colocados na casa de Deus’." Esdras 6:5

 

"Agora, então, Tatenai, governador do território a oeste do Eufrates, e Setar-Bozenai, e vocês, funcionários dessa província e amigos deles, mantenham-se afastados de lá. Não interfiram na obra que se faz nesse templo de Deus. Deixem o governador e os líderes dos judeus reconstruírem este templo de Deus em seu antigo local. "Além disso, promulgo o seguinte decreto a respeito do que vocês farão por esses líderes dos judeus na construção deste templo de Deus: "As despesas destes homens serão integralmente pagas pela tesouraria do rei, do tributo recebido do território a oeste do Eufrates, para que a obra não pare." Esdras 6:6-8

 

"Um dia fui à casa de Semaías, filho de Delaías, neto de Meetabel, que estava trancado portas adentro. Ele disse: "Vamos encontrar-nos na casa de Deus, no templo, a portas fechadas, pois estão querendo matá-lo; eles virão esta noite". Todavia, eu lhe respondi: Acha que um homem como eu deveria fugir? Alguém como eu deveria entrar no templo para salvar a vida? Não, eu não irei!" Neemias 6:10,11

 

Note que Neemias sofreu até mesmo ameaças por estar também envolvido na reedificação da cidade e do templo, sendo ele o mais envolvido nas questões do templo de Deus. Isso estava acontecendo pois muitos povos eram inimigos de longa data dos judeus e queriam vê-los destruídos de vez. Mas ele não temeu e continuou todo o projeto conforme Deus preparou através de Ciro. Durante esse período, temos um momento em que o povo mais antigo que conheceu o templo dos dias de Salomão em toda sua glória, se entristecia muito por ver que o novo templo era inferior e imagino a dor e decepção deles quanto a isso. É como quem pode andar num Camaro novo e sofrendo um terrível acidente, não tem mais condições de comprar outro e passa a andar de Gol G1 quadrado; frustrante! Uma analogia simplista mas para que todos entendam. O povo também começou a focar demais na reforma de suas casas e deixaram o templo de lado e Deus vendo tudo, os advertia sobre os cuidados com a Sua Casa. Atente para a expressão amorosa de Deus quanto à sua Casa. Infelizmente, depois de tudo que passaram, o povo aprendeu a não mais idolatrar, mas não era apenas sobre isso... Eles estavam inconformados com tudo que passaram, tristes e vendo Deus de forma diferente. Malaquias fala muito sobre esse contexto pecaminoso e de como estavam os corações deles. Depois de tudo isso, Deus se calou para com eles, durante 400 anos! Sem manifestações, sem profecias, sem visões ou milagres espantosos. 

"Judá tem sido infiel. Uma coisa repugnante foi cometida em Israel e em Jerusalém; Judá desonrou o santuário que o Senhor ama; homens casaram-se com mulheres que adoram deuses estrangeiros." 
Malaquias 2:11

"Há outra coisa que vocês fazem: Enchem de lágrimas o altar do Senhor; choram e gemem porque ele já não dá atenção às suas ofertas nem as aceita com prazer." Malaquias 2:13

"Pode um homem roubar de Deus? Contudo vocês estão me roubando. E ainda perguntam: ‘Como é que te roubamos? ’ Nos dízimos e nas ofertas. Vocês estão debaixo de grande maldição porque estão me roubando; a nação toda está me roubando. Tragam o dízimo todo ao depósito do templo, para que haja alimento em minha casa. Ponham-me à prova", diz o Senhor dos Exércitos, "e vejam se não vou abrir as comportas dos céus e derramar sobre vocês tantas bênçãos que nem terão onde guardá-las. Impedirei que pragas devorem suas colheitas, e as videiras nos campos não perderão o seu fruto", diz o Senhor dos Exércitos." Malaquias 3:8-11

 

Novo Testamento

400 anos! Esse é o tempo que decorre entre o fim do Antigo Testamento e os acontecimentos do Novo Testamento. Esse tempo é conhecido como Período Interbíblico, que marca o silêncio profético de Malaquias até a pregação de João Batista. Não trarei episódios referentes a esse período, pois tornaria o artigo ainda maior, mas o povo assassinou ainda um profeta no altar do Senhor e houveram muitas batalhas e rebeliões. Após o império medo-persa, Alexandre, o Grande governou o mundo de então; depois seus generais, até chegar aos dias dos imperdadores romanos, onde os eventos envolvendo o templo e as sinagogas acontecem. Houve momentos de profanação do templo, mudança de nome da cidade de Jerusalém e massacre dos judeus em algumas ocasiões como na fortaleza de Massada. 





Eles viveram subjugados por povos estrangeiros e essa era uma de suas decepções para com Deus. Esperavam ter seu status de governo individual novamente e de conquistar toda a terra prometida como o Senhor havia prometido, mas nada acontecia e não era o tempo para isso. Viveram fugindo ou sendo forçados a cometerem sacrilégio. Até que nos dias dos romanos, sob comando de alguns governantes exploradores, viveram sua religião tranquilamente e foi nesses dias que temos mais informações sobre como funcionava o sistema de adoração do povo judeu e também dos cristãos. Tentarei seguir novamente em ordem cronológica os relatos e acontecimentos históricos. Mas recomendo também que pesquise por obras extras de historiadores como Flávio Josefo que era judeu. Ainda sobre o templo, ele foi reformado por Herodes com algumas alterações e isso também é informado pelos apóstolos e discípulos de Jesus Cristo. 

O Templo de Herodes

Maquete do templo de Salomão que foi reformado definitivamente por Herodes.
Imagem: Yandex


Lucas remete aos dias anteriores a Cristo e mesmo do nascimento de João, chamado de Batista. Ele nos revela que os sacerdotes e levitas seguiam ainda a ordem estabelecida desde dos dias de Davi conforme os turnos das famílias. Nesses dias, o templo já havia sido terminado e reformado por Herodes e por isso mesmo o nomeei assim no artigo. Zacarias fazia sua parte na sua vez de minstrar, sendo escolhido por sorteio em sua família. Estava ali para oferecer incenso e teve uma experiência profundo da parte de Deus, onde um anjo lhe apareceu e anunciou o nascimento de João Batista. Num deslize de incredulidade, ficou mudo até ver o milagre acontecer e proferir o nome do menino: João. Conforme o anjo havia ordenado que se chamasse. Mas o foco aqui, recai sobre o fato deles estarem desempenhando suas funções normalmente nesses dias. O povo estranhou sua demora, pois na lei constava que se alguém entrasse sem santidade, sairia morto do santuário e eles estavam atônitos. 


"Certa vez, estando de serviço o seu grupo, Zacarias estava servindo como sacerdote diante de Deus.  Ele foi escolhido por sorteio, de acordo com o costume do sacerdócio, para entrar no santuário do Senhor e oferecer incenso." Lucas 1:8,9

 


"Enquanto isso, o povo esperava por Zacarias, estranhando sua demora no santuário." Lucas 1:21

Um primeira declaração fortíssima de Cristo envolvendo o templo é sobre os dias do Tabernáculo, em que Davi teria cometido uma profanação conforme as leis e ficado impune ao comer os pães sagrados e os sacerdotes que profanavam o dia de descanso trabalhando também não eram cobrados. Em seguida Ele deixa claro que era maior que o templo em toda sua admiração e consideração por parte dos judeus. Indiretamente, Ele parecia informar que considerou o ato de Davi matar sua fome fugindo de Saul, sendo perseguido injustamente era digno de misericórdia e também os atos dos sacerdotes que apenas serviam a Deus em suas funções. Disse estas coisas, porque os discípulos comiam espigas com as mãos num sábado e foram julgados como que fazendo uma colheita trabalhando! Lição? Jesus sempre será maior que os templos! E a misericórdia deve sobrepor a nossa religiosidade! 

"Ele respondeu: "Vocês não leram o que fez Davi quando ele e seus companheiros estavam com fome?  Ele entrou na casa de Deus, e juntamente com os seus companheiros comeu os pães da Presença, o que não lhes era permitido fazer, mas apenas aos sacerdotes. Ou vocês não leram na Lei que, no sábado, os sacerdotes no templo profanam esse dia e, contudo, ficam sem culpa? Eu lhes digo que aqui está o que é maior do que o templo." Mateus 12:3-6

Nos dias de Abiatar, o sumo sacerdote, ele entrou na casa de Deus e comeu os pães da Presença, que apenas aos sacerdotes era permitido comer, e os deu também aos seus companheiros". Marcos 2:26 


Jesus, ensinando sobre como um adorador deveria se portar diante de Deus, citou os exemplos de um publicano orando e de um fariseu; figuras bem conhecidas pelos discípulos, onde um era religioso extremista hipócrita e o outro era um cobrador de impostos romanos, tido como traidor da pátria por trabalhar nessas alfândegas. Ambos iam orar no templo, porém havia diferença na essência da oração de cada um deles. Novamente, Cristo não critica ou condena o ato de buscar a Deus em oração no templo, mas a hipocrisia por parte do religioso arrogante se auto justificando e fala sobre a justificação do publicano que demonstrava real arrependimento de seus pecados perante o Senhor. Não é sobre orar em templos ou avenidas; em casa ou debaixo de árvores, mas sobre como seu coração está quando ora! Ademais disto, ore no templo com sinceridade, humildade e fervor! Deus te responderá com certeza e te perdoará! 

"Dois homens subiram ao templo para orar; um era fariseu e o outro, publicano." Lucas 18:10

Em outra ocasião, vemos novamente o zelo de Deus na pessoa de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que condenou de forma impetuosa os cambistas e negociadores que se estabeleceram nos pátios do templo, fazendo daquele lugar uma espécie de feira livre e barracas de intercâmbio! Expulsou os profanadores, recitou palavras de Deus acerca do propósito do templo que era buscar a Deus e ainda relizou muitos milagres curando mancos e cegos e foi horando pelas crianças que ali estavam! Esse texto é um santo remédio contra a heresia de que "Deus não habita em templos feitos por mãos humanas" fora de seu contexto real. Jesus não era crítico do sistema de adoração que o próprio estabeleceu quando estava com Deus! Ele reforçou a importância da Casa de Deus para oração por parte de todos os povos! Parem de navegar em textos descontextualizados e de fazer teologia profana e contraditória! Todo e qualquer lugar consagrado a Deus para busca de Sua presença, prática do amor em comunhão e aprendizado da Sua Palavra com sinceridade e temor, deve ser considerado santo! Cristo sempre fez citações respeitosas ao ensinar e agir com relação ao templo de Deus. Que não façamos da Casa de Deus, feira de negócios lucrativos pessoais! Não profamemos o lugar sagrado!  

"Jesus entrou no templo e expulsou todos os que ali estavam comprando e vendendo. Derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas, e lhes disse: "Está escrito: ‘A minha casa será chamada casa de oração’; mas vocês estão fazendo dela um ‘covil de ladrões’". Os cegos e os mancos aproximaram-se dele no templo, e ele os curou. Mas quando os chefes dos sacerdotes e os mestres da lei viram as coisas maravilhosas que Jesus fazia e as crianças gritando no templo: "Hosana ao Filho de Davi", ficaram indignados," Mateus 21:12-15

"Chegando a Jerusalém, Jesus entrou no templo e ali começou a expulsar os que estavam comprando e vendendo. Derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas e não permitia que ninguém carregasse mercadorias pelo templo. E os ensinava, dizendo: "Não está escrito: ‘A minha casa será chamada casa de oração para todos os povos’? Mas vocês fizeram dela um covil de ladrões"."  Marcos 11:15-17

"Então ele entrou no templo e começou a expulsar os que estavam vendendo. Disse-lhes: "Está escrito: ‘A minha casa será casa de oração’; mas vocês fizeram dela ‘um covil de ladrões’ " Lucas 19:45,46 

"No pátio do templo viu alguns vendendo bois, ovelhas e pombas, e outros assentados diante de mesas, trocando dinheiro. Então ele fez um chicote de cordas e expulsou todos do templo, bem como as ovelhas e os bois; espalhou as moedas dos cambistas e virou as suas mesas. Aos que vendiam pombas disse: "Tirem estas coisas daqui! Parem de fazer da casa de meu Pai um mercado! " Seus discípulos lembraram-se que está escrito: "O zelo pela tua casa me consumirá". João 2:14-17  

"Ai de vocês, guias cegos!, pois dizem: ‘Se alguém jurar pelo santuário, isto nada significa; mas se alguém jurar pelo ouro do santuário, está obrigado por seu juramento’. Cegos insensatos! Que é mais importante: o ouro ou o santuário que santifica o ouro?" Mateus 23:16,17
"Cegos! Que é mais importante: a oferta, ou o altar que santifica a oferta? Portanto, aquele que jurar pelo altar, jura por ele e por tudo o que está sobre ele. E o que jurar pelo santuário, jura por ele e por aquele que nele habita. E aquele que jurar pelo céu, jura pelo trono de Deus e por aquele que nele se assenta." Mateus 23:19-22

Jesus vivia no templo e numa dessas idas, os discípulos que apreciavam as reformas que Herodes havia feito no templo, queriam mostrar os detalhes na construção e ele, se antecipa com uma profecia de que o templo seria destruído, não restanto literalmente, pedra sobre pedra! No ano 70 d.C., o templo foi completamente destruído pelo fogo por ocasião da invasão de Jerusalém pelos romanos sob as ordens de Tito. Cumprindo-se assim a profecia de Cristo! Novamente, fica evidente, que as considerações e promessas de Deus referente ao templo, estavam condicionadas à fidelidade do seu povo! Não adianta o templo ser suntuoso, ornamentado ou revestido de ouro! Se o povo de Deus se corromper e andar em desobediência, com certeza será tudo destruído e o povo disperso! Sempre foi assim na história dos servos infieis! 

"Jesus saiu do templo e, enquanto caminhava, seus discípulos aproximaram-se dele para lhe mostrar as construções do templo. "Vocês estão vendo tudo isto? ", perguntou ele. "Eu lhes garanto que não ficará aqui pedra sobre pedra; serão todas derrubadas" Mateus 24:1,2

O Senhor Jesus Cristo, de fato vivia no templo como qualquer servo de Deus naqueles dias e não cessava de ensinar neste lugar a Palavra de Deus. Era um compromisso diário de estar ali ensinando a todos que se dispusessem ouvir suas verdades. Os invejosos e corruptos mestres da lei, líderes do povo e sacerdotes buscavam matá-lo. Que condições lastimáveis! Jesus, o Messias! Cristo, o Rei! O Verbo Vivo de Deus ali estava passeando e ensinando entre eles e queriam matá-lo? Não podemos negar que mesmo em nossos dias, temos falsos religiosos que vivem inseridos nos templos de Deus, negando a Cristo e o crucificando em seus corações com suas palavras e atos controversos e heréticos! São sacerdotes que Deus não ouve! Mestres que não cumprem seus próprios conselhos e líderes que se importam apenas em liderar a si mesmos em suas presunções! Cristo caminha entre as igrejas! Sonda os corações e ainda nos ensina como ser santos! Atentem! 

"Todos os dias ele ensinava no templo. Mas os chefes dos sacerdotes, os mestres da lei e os líderes do povo procuravam matá-lo." Lucas 19:47

"Jesus passava o dia ensinando no templo; e, ao entardecer, saía para passar a noite no monte chamado das Oliveiras. Todo o povo ia de manhã cedo ouvi-lo no templo." Lucas 21:37,38 

"Quando a festa estava na metade, Jesus subiu ao templo e começou a ensinar." João 7:14

"Respondeu Jesus: "Eu lhes afirmo que antes de Abraão nascer, Eu Sou! " Então eles apanharam pedras para apedrejá-lo, mas Jesus escondeu-se e saiu do templo." João 8:58,59 

"Celebrava-se a festa da Dedicação, em Jerusalém. Era inverno, e Jesus estava no templo, caminhando pelo Pórtico de Salomão.João 10:22,23 

Após cumprir seu ministério, Cristo dava seu depoimento perante seus algozes e sempre com toda sinceridade, relatou como procedeu até ali perante o povo que sempre o via e ouvia e faz menção de que sempre esteve ensinando não só no templo, mas também nas sinanogas. Com a diáspora judaica por ocasião das invasões pela Síria e a Babilônia contra Israel e Judá, o povo perdeu o templo e sentiu necessidade de construir um edifício onde se pudesse celebrar os rituais e rezar, surgindo assim as sinagogas. O registo mais antigo que se conhece de uma sinagoga data do século III a. C. e é do Egito. As sinagogas eram como locais estratégicos de adoração e ensino da Palavra de Deus que perduraram até nossos dias e nelas, tanto Cristo, quanto os apóstolos e discípulos pregaram e ensinaram e realizaram milagres.

"Respondeu-lhe Jesus: "Eu falei abertamente ao mundo; sempre ensinei nas sinagogas e no templo, onde todos os judeus se reúnem. Nada disse em segredo." João 18:20

Na ocasião da prisão e do julgamento do Senhor Jesus Cristo, muitas falsas testemunhas se levantaram para o incriminar com relatos infundados, mas os corruptos que o julgavam, consideraram o relato descontextualizado de duas testemunhas sobre o que Ele havia dito concernente ao seu corpo e eles declararam que era sobre o templo de Deus. Não acontece assim ainda em nossos dias? Pessoas que distorcendo as Palavras e atos de Cristo, querem colocar confusão na mente das pessoas com respeito a muitos assuntos, inclusive a adoração em templos? Jesus reverenciava e santificava o templo de Deus e fez isso até o fim dos seus dias como homem, como judeu e como servo de Deus. E mais profundo ainda? Como Deus! Mas ainda ecoam vozes como as das duas falsas testemunhas que tentam dizer que ele rejeitava a ideia de pessoas sinceras buscando a Deus em locais sagrados! Aqui, Cristo apenas revelava que nosso corpo também pode ser templo de Deus! 


"Mas nada encontraram, embora se apresentassem muitas falsas testemunhas. Finalmente se apresentaram duas que declararam: "Este homem disse: ‘Sou capaz de destruir o santuário de Deus e reconstruí-lo em três dias’ ". Mateus 26:60,61

"Jesus lhes respondeu: "Destruam este templo, e eu o levantarei em três dias". Os judeus responderam: "Este templo levou quarenta e seis anos para ser edificado, e o senhor vai levantá-lo em três dias? " Mas o templo do qual ele falava era o seu corpo." João 2:19-21 


Um episódio triste que revela como as coisas andavam no que diz respeito às corrupções do povo, foi quando Judas, após trair o Mestre pela sua ganância e corrupção, sentiu um profundo remorso e foi ter com os sacerdotes de mesmo nível e devolveu as trinta moedas de prata, jogando-as dentro do templo. Depois disso, cuidou em se pendurar numa corda e se arrebentar nas rochas do penhasco que havia abaixo. Infelizmente, muitos se deixam levar pela corrupção financeira e cedem ao luxo e usam das contribuições sagradas para benefício próprio e até maquiavélico, como os sacerdotes usaram para comprar Judas que entregou o Senhor Jesus. Mas, novamente, os "teólogos" de internet que ainda insistem em dizer que as ofertas e dízimos eram realizados em alimentos e não em dinheiro, passam vergonha ao se depararem com o dinheiro circulando nesses dias. Parem de passar vergonha... E pastores corruptos e gananciosos, parem de usar indevidamente as contribuições do povo de Deus em suas orgias e prazeres pessoais egoístas e pecaminosos! 


"Então Judas jogou o dinheiro dentro do templo, saindo, foi e enforcou-se." Mateus 27:5

Na ocasião de sua sentença por morte de cruz e da crucificação; o Senhor Jesus Cristo, tendo já sofrido o quanto seu corpo suportou, rendeu seu espírito a Deus e nesse momento, fenômenos sobrenaturais aconteceram para comprovar que Ele não era apenas um judeu herege, mas o Cristo bendito de Deus. O evento do véu do santuário de rasgando de alto a baixo em duas partes foi real e também trazia um significado incrível! O caminho para o lugar Santíssimo onde Deus habitava estava aberto a todos por meio do seu sacrifício! Somente o sumo sacerdote poderia adentrar nesse ambiente mais íntimo no templo, uma vez no ano, e não sem o sangue do sacrifício pelos pecados do povo. E qualquer que entrasse indevidamente, seria morto na hora! Como complementa o escritor aos hebreus, Cristo, como Sumo Sacerdote e também Cordeiro de Deus, entrou no santuário verdadeiro de Deus com seu próprio sangue, num único ato e nos representou a Deus com seu próprio sangue imaculado! Ele abriu caminho para todos que se arrependam de seus pecados, possam ser perdoados e cheguem ao lugar Santo real, onde Deus habita! Glórias a Deus por Jesus Cristo! Ali, a exclusividade do templo cumpriria seu tempo! 


"Depois de ter bradado novamente em alta voz, Jesus entregou o espírito. Naquele momento, o véu do santuário rasgou-se em duas partes, de alto a baixo. A terra tremeu, e as rochas se partiram." Mateus 27:50,51

 

"Já era quase meio dia, e trevas cobriram toda a terra até às três horas da tarde; o sol deixara de brilhar. E o véu do santuário rasgou-se ao meio." Lucas 23:44,45

 

Após o julgamento, condenação e crucificação do Mestre, os discípulos ainda cultivaram o costume de buscar a Deus no lugar sagrado, o templo. Eles poderiam assumir que são templos e que não precisariam mais de estar ali, mas permaneceram reverenciando a Casa de Deus e várias oportunidades tiveram de expor Cristo às pessoas que ali estavam e inclusive um milagre foi realizado através deles no templo, confirmando que Cristo estaria com eles como havia prometido. Tinham todas as razões superficiais para viver em Cristo sem a necessidade de estar em "templos feitos por mãos humanas", mas carregavam as duas verdades no coração: Estamos em Cristo, mas precisamos estar unidos em comunhão com Ele também! De onde tirei isso? Das Escrituras! Os discípulos não eram críticos do templo de Deus e nem das sinagogas! Sempre estavam pregando, ensinando e comparecendo nesses locais o quanto foi possível para eles. 

"E permaneciam constantemente no templo, louvando a Deus." Lucas 24:53

 

"Certo dia Pedro e João estavam subindo ao templo na hora da oração, às três horas da tarde. Estava sendo levado para a porta do templo chamada Formosa um aleijado de nascença, que ali era colocado todos os dias para pedir esmolas aos que entravam no templo. Vendo que Pedro e João iam entrar no pátio do templo, pediu-lhes esmola. Pedro e João olharam bem para ele e, então, Pedro disse: "Olhe para nós! " O homem olhou para eles com atenção, esperando receber deles alguma coisa. Disse Pedro: "Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isto lhe dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, ande". Segurando-o pela mão direita, ajudou-o a levantar-se, e imediatamente os pés e os tornozelos do homem ficaram firmes. E de um salto pôs-se de pé e começou a andar. Depois entrou com eles no pátio do templo, andando, saltando e louvando a Deus. Quando todo o povo o viu andando e louvando a Deus, reconheceu que era ele o mesmo homem que costumava mendigar sentado à porta do templo chamada Formosa. Todos ficaram perplexos e muito admirados com o que lhe tinha acontecido." Atos 3:1-10

Não demorou para que os judeus se enraivessessem contra eles também e incitassem uma perseguição ferrenha. Eles já se reuniam como igreja e tinham essa comunhão entre eles como Cristo havia ensinado; e quando começaram as perseguições e prisões, eles se mantiveram firmes na pregação do Evangelho em todos os lugares. E lá estava um anjo do Senhor libertando eles da prisão e os instruindo a ir no templo novamente pregar a mensagem de Cristo! Aconteça o que acontecer, se nos privarem de congregar ou estar em nossa atividade normal de adoração e pregação da Palavra, providenciando Deus o livramento, voltemos aos trabalhos normais! É para pregar no templo? Pregue! É para ensinar nas ruas? Ensine! A marcha da igreja não pode parar! Eles obedeceram ao anjo do Senhor e corajosamente foram ao templo ensinar o povo. O problema não era o templo, eram os religiosos corruptos! 

"Mas durante a noite um anjo do Senhor abriu as portas do cárcere, levou-os para fora e disse: "Dirijam-se ao templo e relatem ao povo toda a mensagem desta Vida". Ao amanhecer, eles entraram no pátio do templo, como haviam sido instruídos, e começaram a ensinar o povo. Quando chegaram o sumo sacerdote e os que os seus companheiros, convocaram o Sinédrio — toda a assembléia dos líderes religiosos de Israel — e mandaram buscar os apóstolos na prisão." Atos 5:19-21

Felipe era um homem de Deus, cheio do Espírito Santo que não temia pregar o Evangelho e num desses dias, ele debatia com os judeus com toda sabedoria que tinha nas Escrituras de modo que enfureceu eles e o apredejaram ao acusá-los de matar o Cristo prometido. Saulo (Paulo), já estava entre eles ajudando na perseguição e aqui, na pregação de Felipe, se encontra o texto áureo dos críticos de cristãos que congregam em templos como comunidades nas cidades. "...o Altíssimo não habita em casas feitas por homens...". Se essa verdade fosse tal como interpretam os hereges extremistas denominados "desigrejados" por alguns, as Escrituras entrariam em colapso e descrédito por inúmeras contradições advindas de afirmações do próprio Deus! "E farão um santuário para mim, e eu habitarei no meio deles." Êxodo 25:8. Como explicaria esse texto? Deus solicitou para Si um santuário ou não? Disse que habitaria no meio do povo ou não?





Entenda de uma vez por todas, que Deus não mora dentro de construções, como templos e sinagogas e nem em casas alugadas de reuniões de cristãos "desigrejados" e nem na garagem com 10 cristãos que abandonaram suas comunidades com tal pensamento crítico causando divisões no corpo de uma forma geral! Deus habita ENTRE SEU POVO! "Pois onde se reunirem dois ou três em meu nome, ali eu estou no meio deles". Mateus 18:20. No tocante aos locais de adoração, Deus sempre se mostrou favorável a ouvir as orações, manifestar sua glória e realizar milagres; desde que o povo obedecesse Sua vontade e andasse nos seus caminhos! Caso contrário, para Ele tanto faz as preciosidades incrustradas no templo! Se torna em cinzas conforme seus propósitos de correção ou despertamento para com seu povo como já vimos! A partir deste artigo, pare de isolar textos e citá-los a bel prazer, criado heresias e compreensões inéditas e sem fundamentação bíblica.

"Tendo recebido o tabernáculo, nossos antepassados o levaram, sob a liderança de Josué, quando tomaram a terra das nações que Deus expulsou de diante deles. Esse tabernáculo permaneceu na terra até a época de Davi, que encontrou graça diante de Deus e pediu que ele lhe permitisse providenciar uma habitação para o Deus de Jacó. Mas foi Salomão quem lhe construiu a casa. "Todavia, o Altíssimo não habita em casas feitas por homens. Como diz o profeta: ‘O céu é o meu trono, e a terra, o estrado dos meus pés. Que espécie de casa vocês me edificarão? diz o Senhor, ou onde seria meu lugar de descanso? Não foram as minhas mãos que fizeram todas estas coisas?" Atos 7:45-50

Após a participação ativa de Saulo perseguindo os cristãos, Cristo se manifesta a ele de uma forma impactante e revela uma verdade maravilhosa e inédita a ele sobre os cristãos que ele perseguia. O Senhor Jesus deixou ele ciente que cada cristão que ele perseguia, era como se estivesse perseguindo Ele! Mas eu quero separar tais verdade sobre os termos "igreja" para comentar mais à frente. Agora continuarei com as citações do templo. Paulo, com seu nome novo e vida nova, agora era um cristão e ainda assim, tinha por hábito, buscar a Deus em oração no templo. Num desses dias, ele foi contemplado com uma visão e viu o Senhor novamente! Cristo mandou que ele saísse de Jerusalém, pois não aceitariam seu testemunho e tentariam matá-lo! Que detalhe riquíssimo! No templo, Deus ainda ouve orações! Ele ainda fala e dirige nossos passos como sempre fez no passado no Tabernáculo! Ou estariam mentindo todos os cristãos da história e no mundo atual quando contam seus testemunhos de como Cristo falou com eles por pregação da Palavra, profecias e visões também? Não creio assim.
  

"Quando voltei a Jerusalém, estando eu a orar no templo, caí em êxtase e vi o Senhor que me dizia: ‘Depressa! Saia de Jerusalém imediatamente, pois não aceitarão seu testemunho a meu respeito’." Atos 22:17,18

 

"Meus acusadores não me encontraram discutindo com ninguém no templo, nem incitando uma multidão nas sinagogas ou em qualquer outro lugar na cidade." Atos 24:12

 

"Por isso os judeus me prenderam no pátio do templo e tentaram matar-me."  Atos 26:21

Sinagogas Judaicas

As sinagogas eram como igrejas nos dias de Jesus e serviam para pregação e ensino da Palavra.
Imagem: Yandex



Já expliquei sobre as sinagogas terem surgido no período em que o povo havia sido levado para o cativeiro e o templo havia sido incendiado e quem ficou na terra, criou esses lugares para não ficarem sem um local para cultuarem a Deus e a partir desse tempo, os judeus pelo mundo todo, passaram a adotar essa ideia para se reunirem e ensinarem a Palavra de Deus e culturarem também. Inclusive, um personagem é citado de forma peculiar pelos judeus, por ter edificado uma dessas amando o povo e a Deus. Por isso, nos dias de Cristo e dos apóstolos, temos tantas citações à elas em diversos lugares e cidades e momentos envolvendo esse lugar. Tanto Cristo, quanto seus discípulos, tinham o costume de adorar a Deus, aprender a Palavra e praticar a comunhão nas sinagogas aos sábados, como era de costume. Nelas, Cristo relizou milages notórios e expulsou demônios. Era composta por líderes religiosos e aparentemente funcionava como uma espécie de membresia também, já que algumas pessoas temiam serem expulsas delas e perederem o prestígio dos dirigentes dali. Era ensinado ali sobre os escritos de Moisés e as leis. Cristo também condenou os atos hipócritas das lideranças religiosas que buscavam notoriedade, prestígio e oportunidades para se beneficiarem por parte do povo. Alertou os seus seguidores que seriam perseguidos, expulsos e até açoitados por judeus nas sinagogas. E também, na visão que João viu, ele fala sobre uma "sinagoga de Satanás" se referindo a falsos judeus que perseguiam a igreja.  

"Jesus foi por toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas deles, pregando as boas novas do Reino e curando todas as enfermidades e doenças entre o povo." Mateus 4:23

"E quando vocês orarem, não sejam como os hipócritas. Eles gostam de ficar orando em pé nas sinagogas e nas esquinas, a fim de serem vistos pelos outros. Eu lhes asseguro que eles já receberam sua plena recompensa." Mateus 6:5

"Jesus ia passando por todas as cidades e povoados, ensinando nas sinagogas, pregando as boas novas do Reino e curando todas as enfermidades e doenças." Mateus 9:35

"Tenham cuidado, pois os homens os entregarão aos tribunais e os açoitarão nas sinagogas deles.
Mateus 10:17

"Saindo daquele lugar, dirigiu-se à sinagoga deles, e estava ali um homem com uma das mãos atrofiada. Procurando um motivo para acusar Jesus, eles lhe perguntaram: "É permitido curar no sábado? " Mateus 12:9,10

"Chegando à sua cidade, começou a ensinar o povo na sinagoga. Todos ficaram admirados e perguntavam: "De onde lhe vêm esta sabedoria e estes poderes miraculosos?" Mateus 13:54

"Tudo o que fazem é para serem vistos pelos homens. Eles fazem seus filactérios bem largos e as franjas de suas vestes bem longas; gostam do lugar de honra nos banquetes e dos assentos mais importantes nas sinagogas, de serem saudados nas praças e de serem chamados ‘rabis’." Mateus 23:5-7

"Por isso, eu lhes estou enviando profetas, sábios e mestres. A uns vocês matarão e crucificarão; a outros açoitarão nas sinagogas de vocês e perseguirão de cidade em cidade." Mateus 23:34

"Eles foram para Cafarnaum e, assim que chegou o sábado, Jesus entrou na sinagoga e começou a ensinar." Marcos 1:21

"Justamente naquela hora, na sinagoga, um homem possesso de um espírito imundo gritou: "O que queres conosco, Jesus de Nazaré? Vieste para nos destruir? Sei quem tu és: o Santo de Deus! " Marcos 1:23,24

"Logo que saíram da sinagoga, foram com Tiago e João à casa de Simão e André." Marcos 1:29

"Então ele percorreu toda a Galiléia, pregando nas sinagogas e expulsando os demônios." Marcos 1:39

"Noutra ocasião ele entrou na sinagoga, e estava ali um homem com uma das mãos atrofiada." Marcos 3:1

"Então chegou ali um dos dirigentes da sinagoga, chamado Jairo. Vendo Jesus, prostrou-se aos seus pés  e lhe implorou insistentemente: "Minha filhinha está morrendo! Vem, por favor, e impõe as mãos sobre ela, para que seja curada e viva". Marcos 5:22,23

"Enquanto Jesus ainda estava falando, chegaram algumas pessoas da casa de Jairo, o dirigente da sinagoga. "Sua filha morreu", disseram eles. "Não precisa mais incomodar o mestre!" Marcos 5:35

"Não fazendo caso do que eles disseram, Jesus disse ao dirigente da sinagoga: "Não tenha medo; tão-somente creia". Marcos 5:36

"Quando chegaram à casa do dirigente da sinagoga, Jesus viu um alvoroço, com gente chorando e se lamentando em alta voz." Marcos 5:38

"Quando chegou o sábado, começou a ensinar na sinagoga, e muitos dos que o ouviam ficavam admirados. "De onde lhe vêm estas coisas? ", perguntavam eles. "Que sabedoria é esta que lhe foi dada? E estes milagres que ele faz?" Marcos 6:2

"Ao ensinar, Jesus dizia: "Cuidado com os mestres da lei. Eles fazem questão de andar com roupas especiais, de receber saudações nas praças e de ocupar os lugares mais importantes nas sinagogas e os lugares de honra nos banquetes." Marcos 12:38,39

"Fiquem atentos, pois vocês serão entregues aos tribunais e serão açoitados nas sinagogas. Por minha causa vocês serão levados à presença de governadores e reis, como testemunho a eles." Marcos 13:9

"Ensinava nas sinagogas, e todos o elogiavam." Lucas 4:15

"Ele foi a Nazaré, onde havia sido criado, e no dia de sábado entrou na sinagoga, como era seu costume. E levantou-se para ler." Lucas 4:16

"O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos  e proclamar o ano da graça do Senhor". Então ele fechou o livro, devolveu-o ao assistente e assentou-se. Na sinagoga todos tinham os olhos fitos nele; e ele começou a dizer-lhes: "Hoje se cumpriu a Escritura que vocês acabaram de ouvir"." Lucas 4:18-21

"Todos os que estavam na sinagoga ficaram furiosos quando ouviram isso." Lucas 4:28

"Na sinagoga havia um homem possesso de um demônio, de um espírito imundo. Ele gritou com toda a força: "Ah! que queres conosco, Jesus de Nazaré? Vieste para nos destruir? Sei quem tu és: o Santo de Deus! " Lucas 4:33,34

"Jesus saiu da sinagoga e foi à casa de Simão. A sogra de Simão estava com febre alta, e pediram a Jesus que fizesse algo por ela." Lucas 4:38

"Noutro sábado, ele entrou na sinagoga e começou a ensinar; estava ali um homem cuja mão direita era atrofiada." Lucas 6:6

"Chegando-se a Jesus, suplicaram-lhe com insistência: "Este homem merece que lhe faças isso, porque ama a nossa nação e construiu a nossa sinagoga". Lucas 7:4,5

"Então um homem chamado Jairo, dirigente da sinagoga, veio e prostrou-se aos pés de Jesus, implorando-lhe que fosse à sua casa  porque sua única filha, de cerca de doze anos, estava à morte. Estando Jesus a caminho, a multidão o comprimia." Lucas 8:41,42

"Enquanto Jesus ainda estava falando, chegou alguém da casa de Jairo, o dirigente da sinagoga, e disse: "Sua filha morreu. Não incomode mais o Mestre"." Lucas 8:49

"Falava ele ainda quando um dos dirigentes da sinagoga chegou, ajoelhou-se diante dele e disse: "Minha filha acaba de morrer. Vem e impõe a tua mão sobre ela, e ela viverá"."  Mateus 9:18

"Ai de vocês, fariseus, porque amam os lugares de honra nas sinagogas e as saudações em público!" Lucas 11:43

""Quando vocês forem levados às sinagogas e diante dos governantes e das autoridades, não se preocupem com a forma pela qual se defenderão, ou com o que dirão, pois naquela hora o Espírito Santo lhes ensinará o que devem dizer"." Lucas 12:11,12

"Certo sábado Jesus estava ensinando numa das sinagogas, e ali estava uma mulher que tinha um espírito que a mantinha doente havia dezoito anos. Ela andava encurvada e de forma alguma podia endireitar-se." Lucas 13:10,11

"Indignado porque Jesus havia curado no sábado, o dirigente da sinagoga disse ao povo: "Há seis dias em que se deve trabalhar. Venham para ser curados nesses dias, e não no sábado"" Lucas 13:14

"Mas ele disse: "É necessário que eu pregue as boas novas do Reino de Deus noutras cidades também, porque para isso fui enviado". E continuava pregando nas sinagogas da Judéia." Lucas 4:43,44

"Cuidado com os mestres da lei. Eles fazem questão de andar com roupas especiais, e gostam muito de receber saudações nas praças e de ocupar os lugares mais importantes nas sinagogas e os lugares de honra nos banquetes." Lucas 20:46

"Mas antes de tudo isso, prenderão e perseguirão vocês. Então os entregarão às sinagogas e prisões, e vocês serão levados à presença de reis e governadores, tudo por causa do meu nome." Lucas 21:12

"Ele disse isso quando ensinava na sinagoga de Cafarnaum." João 6:59

"Seus pais disseram isso porque tinham medo dos judeus, pois estes já haviam decidido que, se alguém confessasse que Jesus era o Cristo, seria expulso da sinagoga." João 9:22

"Ainda assim, muitos líderes dos judeus creram nele. Mas, por causa dos fariseus, não confessavam a sua fé, com medo de serem expulsos da sinagoga; pois preferiam a aprovação dos homens do que a aprovação de Deus." João 12:42,43

"Vocês serão expulsos das sinagogas; de fato, virá o tempo quando quem os matar pensará que está prestando culto a Deus." João 16:2

"Respondeu-lhe Jesus: "Eu falei abertamente ao mundo; sempre ensinei nas sinagogas e no templo, onde todos os judeus se reúnem. Nada disse em segredo." João 18:20

"Contudo, levantou-se oposição dos membros da chamada Sinagoga dos Libertos, dos judeus de Cirene e de Alexandria, bem como das províncias da Cilícia e da Ásia. Esses homens começaram a discutir com Estêvão, mas não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que ele falava." Atos 6:9,10

"Enquanto isso, Saulo ainda respirava ameaças de morte contra os discípulos do Senhor. Dirigindo-se ao sumo sacerdote, pediu-lhe cartas para as sinagogas de Damasco, de maneira que, caso encontrasse ali homens ou mulheres que pertencessem ao Caminho, pudesse levá-los presos para Jerusalém." Atos 9:1,2

"Depois da leitura da Lei e dos Profetas, os chefes da sinagoga lhes mandaram dizer: "Irmãos, se vocês têm uma mensagem de encorajamento para o povo, falem"." Atos 13:15

"Quando Paulo e Barnabé estavam saindo da sinagoga, o povo os convidou a falar mais a respeito dessas coisas no sábado seguinte." Atos 13:42

"Em Icônio, Paulo e Barnabé, como de costume, foram à sinagoga judaica. Ali falaram de tal modo que veio a crer grande multidão de judeus e gentios." Atos 14:1

"Pois, desde os tempos antigos, Moisés é pregado em todas as cidades, sendo lido nas sinagogas todos os sábados". Atos 15:21

"Tendo passado por Anfípolis e Apolônia, chegaram a Tessalônica, onde havia uma sinagoga judaica. Segundo o seu costume, Paulo foi à sinagoga e por três sábados discutiu com eles com base nas Escrituras, explicando e provando que o Cristo deveria sofrer e ressuscitar dentre os mortos. E dizia: "Este Jesus que lhes proclamo é o Cristo"." Atos 17:1-3

"Logo que anoiteceu, os irmãos enviaram Paulo e Silas para Beréia. Chegando ali, eles foram à sinagoga judaica." Atos 17:10

"Por isso, discutia na sinagoga com judeus e com gregos tementes a Deus, bem como na praça principal, todos os dias, com aqueles que por ali se encontravam." Atos 17:17

"Todos os sábados ele debatia na sinagoga, e convencia judeus e gregos." Atos 18:4

"Crispo, chefe da sinagoga, creu no Senhor, ele e toda a sua casa; e dos coríntios que o ouviam, muitos criam e eram batizados." Atos 18:8

"Então todos se voltaram contra Sóstenes, o chefe da sinagoga, e o espancaram diante do tribunal. Mas Gálio não demonstrava nenhuma preocupação com isso." Atos 18:17

"Chegaram a Éfeso, onde Paulo deixou Priscila e Áqüila. Ele, porém, entrando na sinagoga, começou a debater com os judeus." Atos 18:19

"Logo começou a falar corajosamente na sinagoga. Quando Priscila e Áqüila o ouviram, convidaram-no para ir à sua casa e lhe explicaram com mais exatidão o caminho de Deus." Atos 18:26

"Paulo entrou na sinagoga e ali falou com liberdade durante três meses, argumentando convincentemente acerca do Reino de Deus." Atos 19:8

"Logo começou a pregar nas sinagogas que Jesus é o Filho de Deus." Atos 9:20

"Chegando em Salamina, proclamaram a palavra de Deus nas sinagogas judaicas. João estava com eles como auxiliar." Atos 13:5

"De Perge prosseguiram até Antioquia da Pisídia. No sábado, entraram na sinagoga e se assentaram." Atos 13:14

"Então Paulo saiu da sinagoga e foi para a casa de Tício Justo, que era temente a Deus e que morava ao lado da sinagoga." Atos 18:7

"Eu respondi: Senhor, estes homens sabem que eu ia de uma sinagoga a outra, a fim de prender e açoitar os que crêem em ti." Atos 22:19

"Meus acusadores não me encontraram discutindo com ninguém no templo, nem incitando uma multidão nas sinagogas ou em qualquer outro lugar na cidade." Atos 24:12

"Muitas vezes ia de uma sinagoga para outra a fim de castigá-los, e tentava forçá-los a blasfemar. Em minha fúria contra eles, cheguei a ir a cidades estrangeiras para persegui-los." Atos 26:11

"Conheço as suas aflições e a sua pobreza; mas você é rico! Conheço a blasfêmia dos que se dizem judeus mas não são, sendo antes sinagoga de Satanás." Apocalipse 2:9

"Vejam o que farei com aqueles que são sinagoga de Satanás e que se dizem judeus e não são, mas são mentirosos. Farei que se prostrem aos seus pés e reconheçam que eu amei você." Apocalipse 3:9

Igreja Universal Atemporal 

O arrebatamento tirará do mundo, todos os servos de Deus desde o princípio da humanidade.
Imagem: Yandex



Quero começar pela revelação espiritual que diz respeito à Igreja, que temos por costume escrever com "i" maiúculo para diferenciar de igrejas locais. Mas tudo está intimamente ligado e envolvido dentro do plano geral de Deus de salvação dos pecadores por Jesus Cristo. Essa Igreja, é constituída de todos os santos ao longo de toda a história e tem seu fundamento em Cristo, a pedra angular. Sempre que fatos descritos, envolvem a Igreja num contexto amplo geográfico e histórico, está se referindo a Igreja universal no mundo todo e em todas as eras. Não importa se são judeus, gregos, bárbaros, citas, celtas, brasileiros ou indígenas. Todos estes em suas respectivas comunidades locais e formas de cultuar, fazem parte do Corpo de Cristo. Cada comunidade está dentro dela e cada cristão também. Cristo falou dela e também os discípulos. Paulo foi quem mais se aprofundou no tema seguindo essa essência do todo. É fácil e simples perceber pelo contexto, cada citação que alude à igreja universal atemporal de Deus. Esclarecendo que em se tratando de Igreja, tudo está ligado e entrelaçado para a glória de Deus. Cada cristão, os três reunidos no nome de Cristo, as reuniões nas casas, os cultos nos templos e sinagogas e praças públicas. Tudo é esta Igreja e para a glória de Deus, se assim o for, claro. 

"E eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la." Mateus 16:18

"E grande temor apoderou-se de toda a igreja e de todos os que ouviram falar desses acontecimentos." Atos 5:11

"Saulo, por sua vez, devastava a igreja. Indo de casa em casa, arrastava homens e mulheres e os lançava na prisão." Atos 8:3

"A igreja passava por um período de paz em toda a Judéia, Galiléia e Samaria. Ela se edificava e, encorajada pelo Espírito Santo, crescia em número, vivendo no temor do Senhor." Atos 9:31

"Nessa ocasião, o rei Herodes prendeu alguns que pertenciam à igreja, com a intenção de maltratá-los,  e mandou matar à espada Tiago, irmão de João." Atos 12:1,2

"A igreja os enviou e, ao passarem pela Fenícia e por Samaria, contaram como os gentios tinham se convertido; essas notícias alegravam muito a todos os irmãos." Atos 15:3

"Cuidem de vocês mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo os colocou como bispos, para pastorearem a igreja de Deus, que ele comprou com o seu próprio sangue." Atos 20:28

"Não se tornem motivo de tropeço, nem para judeus, nem para gregos, nem para a igreja de Deus.1 Coríntios 10:32

"Pois sou o menor dos apóstolos e nem sequer mereço ser chamado apóstolo, porque persegui a igreja de Deus." 1 Coríntios 15:9

"Vocês ouviram qual foi o meu procedimento no judaísmo, como perseguia com violência a igreja de Deus, procurando destruí-la." Gálatas 1:13

"Deus colocou todas as coisas debaixo de seus pés e o designou como cabeça de todas as coisas para a igreja," Efésios 1:22

"A intenção dessa graça era que agora, mediante a igreja, a multiforme sabedoria de Deus se tornasse conhecida dos poderes e autoridades nas regiões celestiais, de acordo com o seu eterno plano que ele realizou em Cristo Jesus, nosso Senhor, por intermédio de quem temos livre acesso a Deus em confiança, pela fé nele." Efésios 3:10-12

"Àquele que é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, de acordo com o seu poder que atua em nós, a ele seja a glória na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre! Amém! " Efésios 3:20,21

"Mulheres, sujeitem-se a seus maridos, como ao Senhor, pois o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, que é o seu corpo, do qual ele é o Salvador. Assim como a igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres estejam em tudo sujeitas a seus maridos. Maridos, amem suas mulheres, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se a si mesmo por ela." Efésios 5:22-25

"Maridos, amem suas mulheres, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se a si mesmo por ela  para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável." Efésios 5:25-27

"Além do mais, ninguém jamais odiou o seu próprio corpo, antes o alimenta e dele cuida, como também Cristo faz com a igreja, pois somos membros do seu corpo." Efésios 5:29,30

"Este é um mistério profundo; refiro-me, porém, a Cristo e à igreja." Efésios 5:32

"Ele é a cabeça do corpo, que é a igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a supremacia." Colossenses 1:18

"Agora me alegro em meus sofrimentos por vocês, e completo no meu corpo o que resta das aflições de Cristo, em favor do seu corpo, que é a igreja." Colossenses 1:24

"Escrevo-lhe estas coisas embora espere ir vê-lo em breve; mas, se eu demorar, saiba como as pessoas devem comportar-se na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e fundamento da verdade." 1 Timóteo 3:14,15

"Pois nós é que somos a circuncisão, nós que adoramos pelo Espírito de Deus, que nos gloriamos em Cristo Jesus e não temos confiança alguma na carne, embora eu mesmo tivesse razões para ter tal confiança. Se alguém pensa que tem razões para confiar na carne, eu ainda mais: circuncidado no oitavo dia de vida, pertencente ao povo de Israel, à tribo de Benjamim, verdadeiro hebreu; quanto à lei, fariseu; quanto ao zelo, perseguidor da igreja; quanto à justiça que há na lei, irrepreensível." Filipenses 3:3-6

"Mas vocês chegaram ao monte Sião, à Jerusalém celestial, à cidade do Deus vivo. Chegaram aos milhares de milhares de anjos em alegre reunião, à igreja dos primogênitos, cujos nomes estão escritos nos céus. Vocês chegaram a Deus, juiz de todos os homens, aos espíritos dos justos aperfeiçoados, a Jesus, mediador de uma nova aliança, e ao sangue aspergido, que fala melhor do que o sangue de Abel." Hebreus 12:22-24

"Eles falaram à igreja a respeito deste seu amor. Você fará bem se os encaminhar em sua viagem de modo agradável a Deus, pois foi por causa do Nome que eles saíram, sem receber ajuda alguma dos gentios." 3 João 1:6,7


Igrejas Locais

A primeira reunião oficial de cristãos aconteceu no cenáculo no dia de Pentecostes.
Imagem: Yandex



Entenda por igreja local nesses dias, reuniões dos cristãos em qualquer lugar que fosse. Aqui, cabe uma contextualização importante sobre como era costume deles se reunirem em casas de irmãos que cediam espaço para as reuniões diversas e cultos. Como já esclarecido, o cenário era de perseguição e morte contra os cristãos e eles não tinham mais a mesma liberdade de antes e muito menos condições suficientes para edificar templos nas cidades onde se covertiam ou mesmo fugiam dos perseguidores. Apenas, séculos mais tarde, quando a igreja começou a conquistar espaço que puderam construir espaços específicos para o povo se reunir e cultuar a Deus devidamente e isso era necessário, organizado e comum, como visto entre os pagãos e o povo de Deus, judeu. Eu coletei textos diversos que revelem essa verdade das igrejas locais ou comunidades.

Cristo, já em seus dias, parecia profetizar sobre a organizaçãos das mesmas! Note como ele dá instruções de como os irmãos deveriam tratar alguém problemático que em pecado, se recusasse a ouvir as correções de um irmão, depois das das testemunhas e teria que ser levado o seu caso à igreja! Se depois de ser apresentado perante todos na igreja, ele ainda mantesse sua resistência e prática pecaminosa, deveria ser considerado como um pagão ou publicano! Ato disciplinar da igreja já revelado por Cristo, antes da manifestação visível da igreja em si! Detalhe sobre os pagão e publicanos; uns eram completamente alienados à fé em Deus em suas práticas idolátricas e outros, como traidores do povo judeu por trabalharem para os romanos nas alfândegas, cobrando impostos! Resumindo: Tratar o mesmo como incrédulo e traidor! Claramente, Cristo falava da igreja como comunidade de membros organizada! Mais adiante, Paulo participa dessa organização instruindo os irmãos sobre como proceder em determinadas situações complexas. 

"Se ele se recusar a ouvi-los, conte à igreja; e se ele se recusar a ouvir também a igreja, trate-o como pagão ou publicano." Mateus 18:17
"Pois, como haveria eu de julgar os de fora da igreja? Não devem vocês julgar os que estão dentro?" 1 Coríntios 5:12

"Portanto, se vocês têm questões relativas às coisas desta vida, designem para juízes os que são da igreja, mesmo que sejam os menos importantes." 1 Coríntios 6:4 


Após a morte de Cristo, havia somente a igreja em Jerusalém. Paulo ainda não era um homem de Deus e pouco se importava com os cristãos. Ele queria matá-los e persegui-los, achando estar servindo a Deus com sua dedicação cega e carnal. Mesmo Cristo profetizou sobre os atos dele em suas palavras! " Vocês serão expulsos das sinagogas; de fato, virá o tempo quando quem os matar pensará que está prestando culto a Deus." João 16:2. Mas note como se iniciou uma perseguição à uma comunidade local que estava na verdade, infértil e tímida pelo temor e cuidado em serem mortos. Deus precisava expandir o alcance da sua mensagem e espalhar a Verdade dentro todos os povos através da igreja e seus pregadores e por isso permitiu essa perseguição àqueles irmãos em Jerusalém. 

"E Saulo estava ali, consentindo na morte de Estêvão. Naquela ocasião desencadeou-se grande perseguição contra a igreja em Jerusalém. Todos, exceto os apóstolos, foram dispersos pelas regiões da Judéia e de Samaria." Atos 8:1

Crescendo a perseguição, os cristãos se espalharam e iniciaram um movimento natural espiritual de levar a Palavra de Cristo em todos os lugares. Nessa jornada da igreja pelo mundo, temos o nascimento de mais uma comunidade local de irmãos que se coverteram a Cristo! Depois de Jerusalém, temos uma igreja nascendo do trabalho missionário de Saulo em  Antioquia! Note o cuidado de Barnabé e Saulo que estruturaram os irmãos nos ensinos de Cristo por um ano inteiro! Que dedicação! Não tem como imaginar esses irmãos não se reunindo para aprenderem a Palavra em algum lugar. Outro fato interessante é que foi nessa cidade que eles foram chamados como cristãos pela primeira vez. Já estavam se organizando conforme capacitações divinas e tudo o mais! 

"Notícias desse fato chegaram aos ouvidos da igreja em Jerusalém, e eles enviaram Barnabé a Antioquia." Atos 11:22

 

"Então Barnabé foi a Tarso procurar Saulo e, quando o encontrou, levou-o para Antioquia. Assim, durante um ano inteiro Barnabé e Saulo se reuniram com a igreja e ensinaram a muitos. Em Antioquia, os discípulos foram pela primeira vez chamados cristãos." Atos 11:25,26

"Na igreja de Antioquia havia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, chamado Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca, e Saulo." Atos 13:1 

Naqueles dias, logo após as perseguições começarem pelos discípulos "menores", Pedro e os demais apóstolos ainda permaneceram tranquilos; porém, depois de um tempo, se iniciaram as perseguições contra eles também e muitos foram presos e até mortos. Enquanto o trabalho se espandia para Antioquia em comunidades cristãs férteis e edificadas na Palavra. A comunidade em Jerusalém passava apertos por parte dos judeus e posteriormente, os romanos. Já que, desde Cristo, alguns pensavam que eles poderiam fazer um motim com pretensões de levar Cristo ao poder como rei entre eles e os judeus, temendo isso também, de perder o prestígio com os romanos e sua liberdade de culto, não só mataram o Messias, como também os seus discípulos. Chegou a vez de Pedro e enquanto esteve na prisão, os irmãos, oravam firmemente por ele. Aqui se trata ainda de uma comunidade cristã local em Jerusalém.

"Pedro, então, ficou detido na prisão, mas a igreja orava intensamente a Deus por ele." Atos 12:5

 

Paulo, Barnabé e outros irmãos, saíram pelo mundo "plantando igrejas". Pregavam o evangelho, estruturavam a fé dos discípulos e retornavam depois de um tempo para cuidar dessas igrejas, deixando ali anciãos, presbíteros, pastores ou líderes como queira. Alguém incumbido de cuidar do rebanho de Deus em cada comunidade. Assim nasciam as igrejas locais em cada país e cidade que o próprio Senhor abençoava e multiplicava. Tudo era feito seguindo os mandamentos de Deus e no temor do Senhor. Assim como a separação dos anciãos que foi feita por meio de unanimidade pautada em oração e jejuns. Pelo menos eu conheço ainda hoje, comunidades que levam muito a sério a escolha de pessoas para determinadas responsabilidades nas igrejas e com temor, oram e pedem a Deus direção para incumbir as mesmas ao ministério pastoral ou liderança de grupos importantes. Muitos costumes e modos de operação foram herdados das igrejas daqueles dias. Perceba, que sempre que tinham algo importante para comunicar, a igreja se reunia em algum lugar. Umc ristão solitário e egoísta não se reúne com os demais irmãos e fica como membro fora do corpo e pode necrosar! 

"E, tendo anunciado o evangelho naquela cidade e feito muitos discípulos, voltaram para Listra, e Icônio e Antioquia, confirmando os ânimos dos discípulos, exortando-os a permanecer na fé, pois que por muitas tribulações nos importa entrar no reino de Deus. E, havendo-lhes, por comum consentimento, eleito anciãos em cada igreja, orando com jejuns, os encomendaram ao Senhor em quem haviam crido. Passando depois por Pisídia, dirigiram-se a Panfília. E, tendo anunciado a palavra em Perge, desceram a Atália.Atos 14:21-25

 

"Chegando ali, reuniram a igreja e relataram tudo o que Deus tinha feito por meio deles e como abrira a porta da fé aos gentios." Atos 14:27

 

Geralmente havia uma comunhão geral entre as comunidades em Cristo, como era o caso da igreja em Antioquia e Jerusalém. Os irmãos se alegravam com as boas novas de crescimento dos convertidos à Cristo. Claro que sendo composta de homens falhos, a igreja como um todo e mesmo em comunidades seria provada e passaria por problemas já no início de sua formação e até o fim dos dias que antecedem a volta de Cristo. Mas isso serve de ensinamento para os saudosistas que sempre citam textos da "igreja de Atos", como que querendo tecer críticas às igrejas de nossos dias ou invalidar as formas de trabalho das mesmas. Estes, ainda enaltecem o que não conhecem e mal leem às Escrituras. Se lessem, veriam todos os problemas até assutadores dentro das comunidades e como os líderes passaram apuros para lidar com tais situações e deixariam de citar vagamente "nos tempos da igreja primitiva". Em todo o tempo a Igreja no mundo, passou por sérios problemas, foi perseguida, amparou uns aos outros, pregou o Evangelho e cresceu continuamente. Aliás, todos os cristãos que comungam das mesmas verdades bíblicas e da mesma fé e amor em Cristo, se comunicam perfeitamente bem! 

"Chegando a Jerusalém, foram bem recebidos pela igreja, pelos apóstolos e pelos presbíteros, a quem relataram tudo o que Deus tinha feito por meio deles." Atos 15:4
"Então os apóstolos e os presbíteros, com toda a igreja, decidiram escolher alguns dentre eles e enviá-los a Antioquia com Paulo e Barnabé. Escolheram Judas, chamado Barsabás, e Silas, dois líderes entre os irmãos." Atos 15:22
"Uma vez despedidos, os homens desceram para Antioquia, onde reuniram a igreja e entregaram a carta." Atos 15:30
"Passou, então, pela Síria e pela Cilícia, fortalecendo as igrejas." Atos 15:41
"Assim as igrejas eram fortalecidas na fé e cresciam em número cada dia." Atos 16:5
"Ao chegar a Cesaréia, subiu até a igreja para saudá-la, e depois desceu para Antioquia." Atos 18:22
"De Mileto, Paulo mandou chamar os presbíteros da igreja de Éfeso.Atos 20:17
"Recomendo-lhes nossa irmã Febe, serva da igreja em Cencréia." Romanos 16:1
"Arriscaram a vida por mim. Sou grato a eles; não apenas eu, mas todas as igrejas dos gentios. Saúdem também a igreja que se reúne na casa deles. Saúdem meu amado irmão Epêneto, que foi o primeiro convertido a Cristo na província da Ásia." Romanos 16:4,5
"Saúdem uns aos outros com beijo santo. Todas as igrejas de Cristo enviam-lhes saudações." Romanos 16:16

Paulo, o maior missionário de todos os tempos, zeloso pregador da Verdade e pastor incansável do rebanho de Deus, tinha o hábito saudável de estar na Casa de Deus buscando sua face e ensinando nas sinagogas também. E quando já não tinha mais liberdade de estar no templo como de costume, ele se empenhou em abraçar a nova missão de ganhar almas para Cristo, converter judeus e gentios ao novo Caminho e edificar comunidades cristãs pelo mundo acessível de então. Óbvio que os cristãos, sendo perseguidos pelos judeus e mortos pelos romanos, não tinham a liberdade e recursos necessários para manterem sua rotina no templo como antes e muito menos construírem edifícios para se reunirem seguros e buscarem a Deus à semelhança dos judeus no Templo do Senhor. Porém, temos nas cartas de Paulo, a transição desse costume de adorar a Deus em locais sagrados, quando ele escreve para o jovem pastor Timóteo e usa um termo revelador com relação à igreja que Timóteo pastoreava. O mesmo termo era sempre utilizado ao templo em Jerusalém! 

"Escrevo-lhe estas coisas embora espere ir vê-lo em breve; mas, se eu demorar, saiba como as pessoas devem comportar-se na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e fundamento da verdade."  1 Timóteo 3:14,15

Mais uma verdade que fere mortalemente a heresia dos críticos das comunidades organizadas pelo mundo e chamadas de "igrejas locais". Há quem ainda insista em dizer que quando Paulo cita "igrejas" em suas cartas e epístolas, está se referindo às pessoas como sendo, cada uma delas um templo ambulante. Não negando essa verdade sobre nosso corpo como templo; não tem nada a ver essa afirmação no contexto real das Escrituras! Como se aplicaria esse texto no tocante às pessoas se ele fala de como se comportar "na casa de Deus"? Eu entendo claramente, como pessoas se comportando num determinado lugar sagrado para Deus. Ou teria uma explicação melhor? E para esclarecer ainda mais essa gritante diferença entre "igrejas ambulantes" e "igrejas locais"; passo agora a analisar primeiro, as comunidades cristãs locais no mundo de então e depois examinaremos juntos o conceito de igreja como sendo cada membro individual ou no coletivo.

A Igreja do Senhor, crescia abundamente com a benção de Deus e consquistava os corações de judeus e gentios que participavam da mesma fé! Cristo acrescentava à Igreja, pobres e também nobres nas cidades onde chegava o Evangelho; como foi o caso de Erasto a quem Paulo saudou em sua carta aos cristãos nas igrejas em Roma. Erasto era o administrador da cidade!  

"Gaio, cuja hospitalidade eu e toda a igreja desfrutamos, envia-lhes saudações. Erasto, administrador da cidade, e nosso irmão Quarto enviam-lhes saudações." Romanos 16:23
Como comentei anteriormente, Paulo e os demais líderes tiveram que lidar com toda sorte de problemas que ainda existem nos dias de hoje. Algumas igrejas tinham certos vícios e manias, outras comportamentos carnais e excessivos; outras ainda, tinham problemas de contexto que careciam da atenção de Paulo para os instruir sobre como se portarem ou resolverem. Mas Paulo tentava cuidar de todas elas. Em cada carta, Paulo levava instrução, resolução de problemas universais e específicos e também edificação. A igreja em Corinto, por exemplo, passava por vários problemas relacionados a prostituição e uso dos dons espirituais e Paulo escreveu para ajudar no crescimento e condução dos irmãos dali. Daqui saíram algumas heresias como o uso do véu que nada mais era para resolver problemas de ordem imoral naquela sociedade; ele instrui quanto aos dons; adverte no tocante às contruibções financeiras e sustento dos ministros integrais na obra; ensina sobre relacionamentos e posição do homem e da mulher perante Deus e a igreja e fornece relatos do andamento de outras igrejas locais em outras cidades. Lotado de igrejas locais! Ele faz o mesmo com os irmãos de Tessalônica, de outras comundades e também instruindo líderes nelas.

"Entretanto, cada um continue vivendo na condição que o Senhor lhe designou e de acordo com o chamado de Deus. Esta é a minha ordem para todas as igrejas." 1 Coríntios 7:17
"Mas se alguém quiser fazer polêmica a esse respeito, nós não temos esse costume, nem as igrejas de Deus." 1 Coríntios 11:16
"Entretanto, nisto que lhes vou dizer não os elogio, pois as reuniões de vocês mais fazem mal do que bem. Em primeiro lugar, ouço que, quando vocês se reúnem como igreja, há divisões entre vocês, e até certo ponto eu o creio." 1 Coríntios 11:17,18
"Assim acontece com vocês. Visto que estão ansiosos por terem dons espirituais, procurem crescer naqueles que trazem a edificação para a igreja." 1 Coríntios 14:12
"Quem fala em língua a si mesmo se edifica, mas quem profetiza edifica a igreja." 1 Coríntios 14:4
"Todavia, na igreja prefiro falar cinco palavras compreensíveis para instruir os outros a falar dez mil palavras em língua." 1 Coríntios 14:19
"Assim, se toda a igreja se reunir e todos falarem em línguas, e entrarem alguns não instruídos ou descrentes não dirão que vocês estão loucos?" 1 Coríntios 14:23
"Se não houver intérprete, fique calado na igreja, falando consigo mesmo e com Deus." 1 Coríntios 14:28
"Pois Deus não é Deus de desordem, mas de paz. Como em todas as congregações dos santos, permaneçam as mulheres em silêncio nas igrejas, pois não lhes é permitido falar; antes permaneçam em submissão, como diz a lei. Se quiserem aprender alguma coisa, que perguntem a seus maridos em casa; pois é vergonhoso uma mulher falar na igreja." 1 Coríntios 14:33,35
"Quanto à coleta para o povo de Deus, façam como ordenei às igrejas da Galácia. No primeiro dia da semana, cada um de vocês separe uma quantia, de acordo com a sua renda, reservando-a para que não seja preciso fazer coletas quando eu chegar." 1 Coríntios 16:1,2
"As igrejas da província da Ásia enviam-lhes saudações. Áqüila e Priscila os saúdam afetuosamente no Senhor, e também a igreja que se reúne na casa deles.1 Coríntios 16:19
"Paulo, apóstolo de Cristo Jesus pela vontade de Deus, e o irmão Timóteo, à igreja de Deus que está em Corinto, juntamente com todos os santos de toda a Acaia: A vocês, graça e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo." 2 Coríntios 1:1,2
"Agora, irmãos, queremos que vocês tomem conhecimento da graça que Deus concedeu às igrejas da Macedônia." 2 Coríntios 8:1
"Com ele estamos enviando o irmão que é recomendado por todas as igrejas por seu serviço no evangelho. Não só por isso, mas ele também foi escolhido pelas igrejas para nos acompanhar quando formos ministrar esta doação, o que fazemos para honrar o próprio Senhor e mostrar a nossa disposição." 2 Coríntios 8:18,19
"Quanto a Tito, ele é meu companheiro e cooperador entre vocês; quanto a nossos irmãos, eles são representantes das igrejas e uma honra para Cristo.Portanto, diante das demais igrejas, demonstrem a esses irmãos a prova do amor que vocês têm e a razão do orgulho que temos de vocês." 2 Coríntios 8:23,24
"Despojei outras igrejas, recebendo delas sustento, a fim de servi-los." 2 Coríntios 11:8
"Além disso, enfrento diariamente uma pressão interior, a saber, a minha preocupação com todas as igrejas." 2 Coríntios 11:28
"Em que vocês foram inferiores às outras igrejas, exceto no fato de eu nunca ter sido um peso para vocês? Perdoem-me esta ofensa!" 2 Coríntios 12:13
"Paulo, Silvano e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses, em Deus Pai e no Senhor Jesus Cristo: A vocês, graça e paz da parte de Deus e de nosso Senhor Jesus Cristo."1 Tessalonicenses 1:1
"Paulo, apóstolo enviado, não da parte de homens nem por meio de pessoa alguma, mas por Jesus Cristo e por Deus Pai, que o ressuscitou dos mortos, e todos os irmãos que estão comigo, às igrejas da Galácia:" Gálatas 1:1,2
"Eu não era pessoalmente conhecido pelas igrejas da Judéia que estão em Cristo." Gálatas 1:22
"Como vocês sabem, filipenses, nos seus primeiros dias no evangelho, quando parti da Macedônia, nenhuma igreja partilhou comigo no que se refere a dar e receber, exceto vocês;  pois, estando eu em Tessalônica, vocês me mandaram ajuda, não apenas uma vez, mas duas, quando tive necessidade." Filipenses 4:15,16
"Saúdem os irmãos de Laodicéia, bem como Ninfa e a igreja que se reúne em sua casa. Depois que esta carta for lida entre vocês, façam que também seja lida na igreja dos laodicenses, e que vocês igualmente leiam a carta de Laodicéia." Colossenses 4:15,16
"Porque vocês, irmãos, tornaram-se imitadores das igrejas de Deus em Cristo Jesus que estão na Judéia. Vocês sofreram da parte dos seus próprios conterrâneos as mesmas coisas que aquelas igrejas sofreram da parte dos judeus," 1 Tessalonicenses 2:14
"Paulo, Silvano e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses, em Deus nosso Pai e no Senhor Jesus Cristo:"  2 Tessalonicenses 1:1
"Por esta causa nos gloriamos em vocês entre as igrejas de Deus pela perseverança e fé que mostram em todas as perseguições e tribulações que vocês estão suportando." 2 Tessalonicenses 1:4
"Pois, se alguém não sabe governar sua própria família, como poderá cuidar da igreja de Deus?" 1 Timóteo 3:5
"Se alguma mulher crente tem viúvas em sua família, deve ajudá-las. Não seja a igreja sobrecarregada com elas, a fim de que as viúvas realmente necessitadas sejam auxiliadas." 1 Timóteo 5:16
"Os presbíteros que lideram bem a igreja são dignos de dupla honra, especialmente aqueles cujo trabalho é a pregação e o ensino, pois a Escritura diz: "Não amordace o boi enquanto está debulhando o cereal", e "o trabalhador merece o seu salário". 1 Timóteo 5:17,18
"Paulo, prisioneiro de Cristo Jesus, e o irmão Timóteo, a você, Filemom, nosso amado cooperador, à irmã Áfia, a Arquipo, nosso companheiro de lutas, e à igreja que se reúne com você em sua casa." Filemom 1:1,2
"Escrevi à igreja, mas Diótrefes, que gosta muito de ser o mais importante entre eles, não nos recebe." 3 João 1:9 


Percebeu novamente o porque de nesse tempo eles ainda não se reunirem em "templos feitos por mãos humanas"? Porque se reuniam em "casas feitas por mãos humanas"! Se não fizesse essa piada, não seria eu... Mas faço uma pausa na carta aos Hebreus para comentar especificamente na advertência que o autor faz em meio a tantos ensinamentos profundos sobre todo sistema de adoração do Tabernáculo e do templo de Deus. Antes, porém, ainda não sabemos especificamente quem escreveu essa carta, mas todas as evidências linguísticas e todo conhecimento profundo nas leis e simbologias dos elementos do culto judaico, nos levam a crer que tenha sido de fato Paulo também. Mas independente, o autor faz um apelo aos irmãos hebreus em Cristo, que não deixassem de congregar, se ajuntar, se reunir como igreja, como alguns já estavam fazendo! Ou, ainda fazem? Sim, alguns ainda fazem isso em nossos dias e acham fazer muito quando vão aos templos nos finais de semana. E que tal os cristãos virtuais que congregam solitários, ceiam online e assistem cultos online? Não estou invalidando nada, mas deveriam fazer estas coisas, sem omitir aquelas! 

"Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas encorajemo-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia." Hebreus 10:25

E para quem não sabe de onde veio a prática de usar óleo ungido quando se fazem orações pelos enfermos, Tiago fala sobre essa prática das igrejas naqueles dias e até hoje a maioria das igrejas oram com uso de óleo consagrado. Na comunidade da qual eu faço parte como membro de Cristo, ainda seguimos este costume bíblico.
 
"Entre vocês há alguém que está doente? Que ele mande chamar os presbíteros da igreja, para que estes orem sobre ele e o unjam com óleo, em nome do Senhor." Tiago 5:14

Nos dias de João, o apóstolo, a perseguição ainda era intensa e ele havia sido exilado na ilha de Patmos por um dos imperadores romanos e lá foi contemplado por visões tremendas, profundas, assustadoras e atemporais sobre tempos que partiram dos seus dias, até além dos nossos atuais! E destacando o tema do artigo, ali também, o próprio Senhor Jesus aparece a ele e fala sobre diversas comunidades em determinados lugares como ele conhecia a todas elas! Ele é o Senhor que está entre as igrejas! É também o Cabeça do corpo espiritual que é a Igreja! A Pedra Angular sobre a qual a Igreja está edificada! Ele sustenta, protege, orienta, nutri, corrige e consola seus servos! Sua Igreja! Suas igrejas! 

"João às sete igrejas da província da Ásia: A vocês, graça e paz da parte daquele que é, que era e que há de vir, dos sete espíritos que estão diante do seu trono, e de Jesus Cristo, que é a testemunha fiel, o primogênito dentre os mortos e o soberano dos reis da terra. Ele que nos ama e nos libertou dos nossos pecados por meio do seu sangue, e nos constituiu reino e sacerdotes para servir a seu Deus e Pai. A ele sejam glória e poder para todo o sempre! Amém." Apocalipse 1:4-6

"No dia do Senhor achei-me no Espírito e ouvi por trás de mim uma voz forte, como de trombeta, que dizia: "Escreva num livro o que você vê e envie a estas sete igrejas: Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia" Apocalipse 1:10,11

"'Este é o mistério das sete estrelas que você viu em minha mão direita e dos sete candelabros: as sete estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete candelabros são as sete igrejas'." Apocalipse 1:20

"Ao anjo da igreja em Éfeso escreva: Estas são as palavras daquele que tem as sete estrelas em sua mão direita e anda entre os sete candelabros de ouro." Apocalipse 2:1

"Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas. Ao vencedor darei o direito de comer da árvore da vida, que está no paraíso de Deus." Apocalipse 2:7

"Ao anjo da igreja em Esmirna escreva: Estas são as palavras daquele que é o Primeiro e o Último, que morreu e tornou a viver." Apocalipse 2:8

"Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas. O vencedor de modo algum sofrerá a segunda morte." Apocalipse 2:11

"Ao anjo da igreja em Pérgamo escreva: Estas são as palavras daquele que tem a espada afiada de dois gumes." Apocalipse 2:12

"Ao anjo da igreja em Tiatira escreva: Estas são as palavras do Filho de Deus, cujos olhos são como chama de fogo e os pés como bronze reluzente." Apocalipse 2:18

"Matarei os filhos dessa mulher. Então, todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda mentes e corações, e retribuirei a cada um de vocês de acordo com as suas obras." Apocalipse 2:23

"Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas." Apocalipse 2:29

"Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas." Apocalipse 3:6

"Ao anjo da igreja em Laodicéia escreva: Estas são as palavras do Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o soberano da criação de Deus." Apocalipse 3:14

"Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas." Apocalipse 3:22

"Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas." Apocalipse 3:13

"Eu, Jesus, enviei o meu anjo para dar a vocês este testemunho concernente às igrejas. Eu sou a Raiz e o Descendente de Davi, e a resplandecente Estrela da Manhã" Apocalipse 22:16

O Corpo como Templo

Depois de Cristo, o Espírito Santo passou a morar em cada cristão.
Imagem: Yandex



Agora sim, veremos outra verdade inegável nas Escrituras que não anula o conceito de igrejas locais como comunidades cristãs em todo o mundo ao longo de toda história. Estes textos, provam que cada cristão temente a Deus e obediente à Sua Palavra é um potencial "centro de adoração ambulante". Onde quer que ele esteja, poderá fazer orações a Deus, oferecer seu sacrifício vivo, santo e agradável e também ter comunhão com todos os irmãos, por onde quer que ande. Mas, repito, uma verdade não anula a outra. Ambas co-existem nessa conexão dos servos de Deus com Ele em perfeita harmonia. O Senhor visita cada crente, como também suas reuniões em casas ou templos, onde obedeçam e façam Sua vontade. Assim como também, pode retirar seu Espírito de quem assim não proceder e também do local que resolveu "habitar" ou visitar com sua glória e poder. Novamente, deixo aqui essa revelação, vista claramente pela primeira vez, nas palavras do Mestre, acerca do seu corpo como templo. Os judeus pediram prova de sua autoridade para fazer o que fazia e Ele disse que destruíssem seu corpo e ele, novamente ressuscitaria em três dias. Claro que não tiveram discernimento dessa verdade e acharam que ele falava do templo físico de Deus, onde estavam naquele momento. 

"Então os judeus lhe perguntaram: "Que sinal miraculoso o senhor pode mostrar-nos como prova da sua autoridade para fazer tudo isso? " Jesus lhes respondeu: "Destruam este templo, e eu o levantarei em três dias". Os judeus responderam: "Este templo levou quarenta e seis anos para ser edificado, e o senhor vai levantá-lo em três dias? " Mas o templo do qual ele falava era o seu corpo. Depois que ressuscitou dos mortos, os seus discípulos lembraram-se do que ele tinha dito. Então creram na Escritura e na palavra que Jesus dissera." João 2:18-22

Paulo, depois de Cristo, foi quem recebeu profundas revelações do Espírito Santo e repassou para as igrejas. Ele falou sobre muitos assuntos que não tinhamos acesso em nenhum outro lugar; ao menos, não da forma como ele explanou sobre cada um deles. Escrevendo aos cristãos em Corinto por exemplo, ele também fala sobre a questão do corpo deles ser "santuário de Deus" e reforça que é sagrado! Que ensino maravilhoso e profundo! À semelhança do que foi o templo de Deus, nós também somos edificados e separados para morada de Deus! E cabe dizer aqui que sim, Deus realmente habita constantemente em nós pelo seu Espírito! E aqui não há equívoco nessa afirmação! 

"Vocês não sabem que são santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vocês? Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; pois o santuário de Deus, que são vocês, é sagrado." 1 Coríntios 3:16,17

"Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmos?" 1 Coríntios 6:19

Escrevendo para os cristãos em Éfeso e provavelmente aos Hebreus, ele foi ainda mais além e trouxe a bendita revelação de que todo cristão faz parte de uma enorme construção espiritual que seria um santuário fundamentado em Cristo e dentro desse projeto em execução, cada um de nós somos juntamente edificados para morada individual de Deus pelo Espírito! Ou seja, vemos claramente uma inferência da Igreja universal que diz respeito a todos os servos de Deus de todos os tempos e dentro desse projeto atemporal, cada um de nós é uma morada também! Ele fala sobre Moisés e como foi fiel a Deus em "toda a casa de Deus" fazendo um paralelo com Cristo, revelando assim, que tanto Moisés, como o próprio Filho, zelaram pela Casa de Deus que são os servos dele! 

"Portanto, vocês já não são estrangeiros nem forasteiros, mas concidadãos dos santos e membros da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, tendo Jesus Cristo como pedra angular, no qual todo o edifício é ajustado e cresce para tornar-se um santuário santo no Senhor.  Nele vocês também estão sendo juntamente edificados, para se tornarem morada de Deus por seu Espírito" Efésios 2:19-22

"Portanto, santos irmãos, participantes do chamado celestial, fixem os seus pensamentos em Jesus, apóstolo e sumo sacerdote que confessamos. Ele foi fiel àquele que o havia constituído, assim como Moisés foi fiel em toda a casa de Deus. Jesus foi considerado digno de maior glória do que Moisés, da mesma forma que o construtor de uma casa tem mais honra do que a própria casa. Pois toda casa é construída por alguém, mas Deus é o edificador de tudo. Moisés foi fiel como servo em toda a casa de Deus, dando testemunho do que haveria de ser dito no futuro, mas Cristo é fiel como Filho sobre a casa de Deus; e esta casa somos nós, se é que nos apegamos firmemente à confiança e à esperança da qual nos gloriamos."  Hebreus 3:1-6

Um fato intrigante que vemos na carta aos Hebreus, é que os que eram participantes do altar antigo do sistema de sacrifícios no templo, não tinham o direito de participar do nosso altar, pois estes, não aceitaram toda verdade em Cristo revelada e muito menos aceitavam que aqueles dias haviam terminado para justificação diante de Deus. Não era mais necessário esperar pela vontade dos descendentes de Levi e Arão para realizarem os ritos no templo, ou tabernáculo para sermos perdoados dos nossos pecados, através do sangue de animais inocentes. O caminho estava aberto e livre para acessar a Deus e seu perdão. Todo pecador, poderia em Cristo, se achegar a Deus por esse altar espiritual que Deus consagrou. Alguns religiosos judeus, presos a este sistema ineficaz de purificação, não só permaneciam nele, como tentavam corromper os novos convertidos com seus "ensinos estranhos". Porventura, não temos ainda quem se dizendo igreja de Cristo, tenta fundir o Evangelho aos ritos judaicos da antiga aliança? Fujamos de tais ensinamentos! Temos em Cristo, um altar superior, erigido sob uma nova aliança! 

"Não se deixem levar pelos diversos ensinos estranhos. É bom que o nosso coração seja fortalecido pela graça, e não por alimentos cerimoniais, os quais não têm valor para aqueles que os comem. Nós temos um altar do qual não têm direito de comer os que ministram no tabernáculo." Hebreus 13:9,10

Pedro em uma de suas cartas, comenta sobre as verdades do julgamento que mesmo nós, servos de Deus passamos e passaremos. Porque todo cristão que serve a Deus em verdade, ele já passa por provações e tribulações nesta vida e o tempo todo é julgado e condenado pela sua consciência, a Palavra e o Espírito Santo, sem contar as testemunhas que o cerca e em muitos casos, acusa de seus delitos e falhas. Ainda temos que prestar contas de como servimos a Deus em nossas incumbências e missão. Falando sobre isso, ele cita "casa de Deus", se referindo à igreja como o todo. 

"Pois chegou a hora de começar o julgamento pela casa de Deus; e, se começa primeiro conosco, qual será o fim daqueles que não obedecem ao evangelho de Deus?" 1 Pedro 4:17

O Tabernáculo do Céu

Agora, uma revelação maravilhosa e também profunda sobre o mundo real e o transitório. Todo ser humano, completamente distante de Deus e carnal em sua compreensão, crê que Deus não existe e que tudo que há de real é o que ele vive e vê como experiência física. Mas na realidade, essa nossa "realidade" é completamente temporal, passageira e as espirituais eternas! Nesse ambiente, morremos; as coisas enferrujam, apodrecem, desvanecem, são destruídas, desfeitas e se perdem o tempo todo! O próprio universo será desfeito um dia e deixará de existir como o contemplamos. E nas Escrituras temos revelações incríveis de coisas que foram copiadas das que já existiam nos céus e isso daria outro artigo recheado de versículos e comentários, mas vou me ater ao que estamos estudando aqui que é o templo no céu, tabernáculo de Deus ou santuário celeste como queira. Na ocasião em que Moisés foi instruído a fazer o tabernáculo, Deus foi preciso em solicitar que ele fizesse conforme o modelo mostrado no monte Sinai para ele. Isso já indicava existir outra versão em algum lugar no céu. Com a revelação progredindo no passar dos anos, Deus foi deixando mais pistas sobre este lugar santíssimo! 

"Senhor, quem habitará no teu santuário? Quem poderá morar no teu santo monte?" Salmos 15:1

"Atribuam ao Senhor, ó seres celestiais, atribuam ao Senhor glória e força. Atribuam ao Senhor a glória que o seu nome merece; adorem o Senhor no esplendor do seu santuário." Salmos 29:1,2

"Do seu santuário nas alturas o Senhor olhou; dos céus observou a terra, para ouvir os gemidos dos prisioneiros e libertar os condenados à morte." Salmos 102:19,20

"Meus olhos aprovam os fiéis da terra, e eles habitarão comigo. Somente quem tem vida íntegra me servirá. Quem pratica a fraude não habitará no meu santuário; o mentiroso não permanecerá na minha presença." Salmos 101:6,7

"Aleluia! Louvem a Deus no seu santuário, louvem-no no seu poderoso firmamento." Salmos 150:1

"Temos esta esperança como âncora da alma, firme e segura, a qual adentra o santuário interior, por trás do véu, onde Jesus, que nos precedeu, entrou em nosso lugar, tornando-se sumo sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque." Hebreus 6:19,20

"O mais importante do que estamos tratando é que temos um sumo sacerdote como esse, o qual se assentou à direita do trono da Majestade nos céus e serve no santuário, no verdadeiro tabernáculo que o Senhor erigiu, e não o homem." Hebreus 8:1,2

"Quando Moisés terminou de proclamar todos os mandamentos da Lei a todo o povo, levou sangue de novilhos e de bodes, juntamente com água, lã vermelha e ramos de hissopo, e aspergiu o próprio livro e todo o povo, dizendo: "Este é o sangue da aliança que Deus ordenou que vocês obedeçam". Da mesma forma, aspergiu com o sangue o tabernáculo e todos os utensílios das suas cerimônias. De fato, segundo a Lei, quase todas as coisas são purificadas com sangue, e sem derramamento de sangue não há perdão. Portanto, era necessário que as cópias das coisas que estão nos céus fossem purificadas com esses sacrifícios, mas as próprias coisas celestiais com sacrifícios superiores. Pois Cristo não entrou em santuário feito por homens, uma simples representação do verdadeiro; ele entrou no próprio céu, para agora se apresentar diante de Deus em nosso favor; não, porém, para se oferecer repetidas vezes à semelhança do sumo sacerdote que entra no Santo dos Santos todos os anos, com sangue alheio."  Hebreus 9:19-25

"No entanto, somente o sumo sacerdote entrava no Santo dos Santos, apenas uma vez por ano, e nunca sem apresentar o sangue do sacrifício, que ele oferecia por si mesmo e pelos pecados que o povo havia cometido por ignorância. Dessa forma, o Espírito Santo estava mostrando que ainda não havia sido manifestado o caminho para o Santo dos Santos enquanto ainda permanecia o primeiro tabernáculo. Isso é uma ilustração para os nossos dias, indicando que as ofertas e os sacrifícios oferecidos não podiam dar ao adorador uma consciência perfeitamente limpa. Eram apenas prescrições que tratavam de comida e bebida e de várias cerimônias de purificação com água; essas ordenanças exteriores foram impostas até o tempo da nova ordem. Quando Cristo veio como sumo sacerdote dos benefícios agora presentes, ele adentrou o maior e mais perfeito tabernáculo, não feito pelo homem, isto é, não pertencente a esta criação." Hebreus 9:7-11

"Portanto, irmãos, temos plena confiança para entrar no Santo dos Santos pelo sangue de Jesus, por um novo e vivo caminho que ele nos abriu por meio do véu, isto é, do seu corpo. Temos, pois, um grande sacerdote sobre a casa de Deus." Hebreus 10:19-21

"À besta foi dada uma boca para falar palavras arrogantes e blasfemas, e lhe foi dada autoridade para agir durante quarenta e dois meses. Ela abriu a boca para blasfemar contra Deus e amaldiçoar o seu nome e o seu tabernáculo, os que habitam no céu." Apocalipse 13:5,6

"Outro anjo saiu do santuário do céu, trazendo também uma foice afiada." Apocalipse 14:17

"Depois disso olhei, e vi que se abriu no céu o santuário, o tabernáculo da aliança. Saíram do santuário os sete anjos com as sete pragas. Eles estavam vestidos de linho puro e resplandecente, e tinham cinturões de ouro ao redor do peito. E um dos quatro seres viventes deu aos sete anjos sete taças de ouro cheias da ira de Deus, que vive para todo o sempre. O santuário ficou cheio da fumaça da glória de Deus e do seu poder, e ninguém podia entrar no santuário enquanto não se completassem as sete pragas dos sete anjos." Apocalipse 15:5-8

Considerações e Conclusão

Enfim, mais um estudo abençoado que Deus colocou em meu coração de fazer e organizar, mostrando as verdades sobre a adoração a Deus em todos os aspectos, envolvendo desde a vida pessoal até a vida em comunidade. Tambem, de bônus, trouxe à tona algumas revelações extras sobre o templo de Deus no céu e espero que tenha enriquecido seus conhecimentos e tenha argumentos contra o movimento denominado "desigrejados" que tenta desmerecer algumas formas e costumes de se cultuar a Deus aqui na terra. Todos são válidos e devem ser analisados meticulosamente em cada contexto e tempo para não cometermos erros de interpretação ou conclusões teológicas incompletas e imprecisas. Deus ainda recebe nossas vidas em particular como sacrifício santo e agradável, desde que seja assim mesmo; até tudo que Lhe ofertarmos no altar em um templo qualquer. Não importando se é uma garagem de uma casa num trabalho em evolução ou templos adornados com materiais caros (havendo condições para tal). Se os servos de Deus o buscam em sinceridade de coração e adoram em espírito e em verdade, certamente, Deus ouvirá suas orações, se manifestará para eles e autenticará os cultos realizados em qualquer lugar. Só não podemos negar que Deus inspirou o projeto de lugares sagrados baseado num modelo real no céu e que sempre autenticou isso na terra até os nossos dias. 





Deus, continua ouvindo orações advindas das igrejas, respondendo elas e operando milagres e maravilhas; como também nos instruindo e salvando pecadores que se rendem aos pés do altar. E não falo apenas de um conhecimento vago e lido em algum livro de alguém, eu vivo essa verdade a mais de 20 anos numa comunidade onde Deus falou comigo, chorei arrependido de meus pecados, senti sua presença queimar no meu coração e me rendi aos pés de Cristo no altar dessa igreja! Desde então, tenho sido transformado a cada dia pelo poder da Palavra e do Espírito Santo que mantenho contato e intimidade e tenho sido alcançado pelas bençãos de Deus. Por muitas vêzes, Deus falou comigo, quando mais precisei de uma resposta, de forma direta e indireta e foram decisões acertadas! Ele me curou de muitas enfermidades e também já me usou para ser mensageiro aos que necessitavam nesse lugar. Sendo assim, uma mera opinião crítica vazia e infundada na Palavra de Deus, não pode invalidar milênios de experiências com Deus por parte de todos os irmãos na fé! Não caia nessa! 

Incontáveis igrejas com cirstãos sinceros pelo mundo, compões o edifício de Deus espiritual!
Imagem: Facebook AD Belém Valparaíso



Convém salientar, claro, que também condeno toda sorte de movimento herético, ganancioso e corrupto que travestido de cristianismo, alcançou status na sociedade, edificou lugares e criou comunidades que também carregam o nome de igrejas, mas negam a essência bíblica das mesmas e fogem dos ensinos de Cristo. Possuem líderes rebeldes, críticos contenciosos e cães gulosos que mais se preocupam em enriquecer do que cuidar das ovelhas. Tais movimentos, distorcem a verdade de Deus e enganam os incautos que creêm no seu "Evangelho". São religiosos vazios do poder de Deus e mórbidos cristãos sem espiritualidade. Outros, porém, apregoando uma falsa humilade, não suportando a correção e já corrompidos no coração e no entendimento, abandonam a comunhão da qual fazem parte, e se achando donos de uma nova verdade, se tornam líderes de outro movimento cristão, que enfim, buscará um local de refúgio para congregarem e passarão a fazer as mesmas coisas de antes. Qual a finalidade? Regrediram no seu crescimento como cristão no que concerne a comunhão.

Deus abençoe sua vida, busque comparar biblicamente se a comunidade da qual faz parte, está edificada em Cristo, só adora a Deus, ensina a Palavra acima de tudo e foca em pregar o Evangelho de Cristo aos pecadores. Fique firme se assim ela for; seja um adorar por onde quer que vá; se aprofundo na comunhão com os irmãos em amor e respeite os demais que não façam parte desse rebalho que você está inserido. Não deixe de congregar por motivos banais ou conselhos de internet, se já experimentou a boa e agradável vontade de Deus a esse respeito. Seja soma e não subtração onde você congrega, ajudando seu líder como possa, para edificação e manutenção do reino de Deus e fique firme no seu chamado! No demais, gostaria de saber sua opinião sobre essa questão das formas de adoração e se inscreva para ficar ligado nos novos estudos e compartilhe com pessoas que se interessem em aprender a Palavra de Deus e precisem urgentemente mudar seus conceitos errôneos. Paz seja contigo!  




Ricardo F.S

Escritor no Blogger desde 2009. Adorador do Cristo Vivo. Artista por Natureza. Músico Autodidata. Teólogo Apologeta Zeloso. Homem Falho, Apreciador de Conhecimentos Úteis e de Vida Simples e Modesta. 😁

Postar um comentário

Você pode participar dando sua opinião, complementando o assunto, apontando correções, elogiando ou criticando com respeito. Sinta-se a vontade! Aqui você só recebe a educação que compartilha!😁

Postagem Anterior Próxima Postagem