Terra Plana - Prova 73 - O relógio de Sol

Você sabe o que é o Gnômon? E o relógio de sol?  E como ele pode ser perigoso para a hipótese globular da terra? É o que vamos tratar em mais um artigo cheio de informações prazerosas de se ler. Alguns globolóides eufóricos sempre citam nos comentários que o relógio de sol refuta a terra plana, mas por experiência eu sempre imagino que seja aquela mentalidade contagiada na doutrina da bola que faz com que as pessoas de fato pensem que o relógio de sol em todo tempo que existiu e foi utilizado funcionasse por conta dos movimentos da terra e não do sol; mas será que isso se sustenta? Na verdade não e é isso que trarei aqui com riqueza de detalhes como sempre. Antes eu recomendo que você leia alguns artigos interessantes:

Terra Plana / Sol / Antártida / Ártico

Relógio de sol contendo mesmo informações extras de meses do ano. Imagem: 


Quem inventou o relógio de sol? 

O gnômon (português brasileiro) ou gnómon (português europeu) é a parte do relógio solar que possibilita a projeção da sombra. Considerado, provavelmente, o primeiro instrumento utilizado para indicar a hora do dia, data aproximadamente de 3500 a.C. Favorino relata que Anaximandro de Mileto foi o inventor do gnômon. No entanto, segundo Heródoto , teriam sido os babilônios: os gregos adquiriram dos babilônios o conhecimento da esfera celeste, do gnômon e das doze partes do dia. Anaximandro de Mileto terá sido assim, possivelmente, apenas o introdutor do gnômon na Grécia. Na China, Shen Kuo melhorou e aferiu o gnómon. Os relógios de sol são os mais antigos instrumentos conhecidos para marcar a passagem do tempo ao longo do dia. A superfície do relógio de sol tem linhas para indicar cada hora enquanto a luz solar incidir sobre ele. Conforme o Sol se movimenta no céu, um bastão elevado desse relógio faz sombra sobre essas linhas. A posição da sombra é que mostra a hora. Os antigos egípcios fizeram os primeiros relógios de sol por volta de 3500 a.C.

Eles eram simples bastões ou pilares que projetavam uma sombra no chão. Os antigos gregos fizeram relógios de sol na forma curva de uma tigela, feita a partir de blocos de pedra ou de pedaços de madeira. Um ponteiro no centro projetava a sombra dentro da tigela. Mais tarde, os árabes inventaram o relógio de sol moderno, do tipo com ponteiro em ângulo. No século XIV, relógios mecânicos começaram a substituir os relógios de sol. Os relógios de sol mais antigos de que se tem noticia em registros arqueológicos são dos obeliscos (construídos em 3500 a.C.) e os relógios de sombra (1500 a.C.), que, respectivamente, eram usados pelos astrônomos antigos do Egito e da Babilônia.  O homem primitivo, primeiramente, usou sua própria sombra para estimar as horas (sombras moventes). Logo depois viu que podia, através de uma vareta fincada no chão na posição vertical, fazer estas mesmas estimativas. Estava criado o pai de todos os relógios de Sol, o famoso Gnômon. Segundo estas informações o relógio de sol já tenha sido usado na leitura das sombras pelos mais antigos seres humanos ou no mínimo dos egípcios em diante. Povos que no geral criam em um mundo plano. E não é que sabiam de fato?





Como funciona o relógio de sol? 

Não existe uma orientação fixa para o relógio de sol, que sempre mantenha uma afinidade geométrica constante com o Sol durante o ano inteiro. Por isso, não é indicado que um relógio de sol funcional seja construído totalmente fixo, que mostre a hora certa durante todos o períodos do ano. Um relógio de sol construído em função de um lugar específico, somente mostrará a hora aparente daquele exato ponto, compartilhando apenas com lugares alinhados num mesmo meridiano. Sendo assim, não é em qualquer parte do mundo que o relógio de sol funciona. Mas o que isso tem a ver com a Terra Plana ou esférica? Alguns globolóides me importunavam com a alegação de que o relógio de sol só funcionava porque a terra é um globo. E que conforme as inclinações mágicas inexplicáveis da bola molhada giratória, o relógio já não aponta as horas corretamente como já descrito acima. Sendo assim, se tornou inviável e obsoleto para se saber as horas.

Um detalhe muito interessante que desejo abordar com mais calma e dedicação mas que tem relação com o relógio de sol é justamente as sombras que são projetas pelos objetos como o Gnômon na base plana e como elas nos entregam uma terra plana e um sol próximo de nós. Mas isso é assunto pra outro artigo. Mas convém citar novamente aquele velho problema de linguagem milenar que nos faz sempre dizer que o sol que se move e não a terra; mas acho que isso está muito longe de ser resolvido afinal... Enquanto isso nós apreciamos nossos adversários no tema dizendo: "O sol esta se movendo aparentemente!". Ok...





Conclusões e Considerações 

Tanto os Egípcios quanto os Babilônios e mesmo os Hebreus que também se utilizaram dessa ferramenta e nações onde era possível o uso do mesmo acreditavam em um mundo plano e não esférico! Quando eles criaram esse relógio ele foi feito para funcionar numa terra plana onde o sol projeta suas sombras em ângulos que conforme locais apropriados e específicos, aponta as horas corretamente! Óbvio que milênios depois surge a hipótese da terra globular tentando explicar tudo quanto seja possível sem nem mesmo conseguir provar a esfericidade da terra, quanto mais a fantasiosa inclinação dessa esfera sobre seu eixo da imaginação. E como sempre é de se esperar, voltamos a estaca zero solicitando sempre aquele vídeo a partir do espaço da terra toda girando e inclinando sobre seu eixo. Coisa que jamais iremos ter... Mas por autoridade histórica e conhecimento de causa; sabemos que o relógio de sol foi criado para trabalhar com "os movimentos do sol" e não com um movimento aparente da terra. E só para reforçar minha citação sobre as crenças e certezas dos povos citados quanto ao mundo ser plano; deixarei um link para um artigo com estas informações: Terra Plana - Uma crença desde a antiguidade.

Fontes:
Wikipedia: Gnômon
Britannica Escola: Relógio de Sol
Info Escola: Relógio de Sol
Wikipedia: Relógio de Sol



Comentários