Mundo Plano - Prova 107 - Aparência da Lua

Como já desmontado e revelado ao mundo cada vez mais; os homens jamais pisaram na lua e isso é um fato inegável aos bem informados. Mas como sabemos em nossos dias; eles já dão "nomes aos bois" e pintam, bordam e modelam coisas no universo que não condizem e muito menos retratam de fato a realidade dos corpos celestes acima de nossas cabeças. Um desses luminares é a lua que vem sendo desenhada e lapidada de uma forma imaginária durante anos desde os tempos de Samuel Birley Rowbotham de uma forma a engessar nosso discernimento e nos levar a justamente a concluir o que outros concluíram simplesmente por uma comparação vazia e ineficaz. A lua jamais poderá ser alcançada por qualquer de nós mortais e muito menos poderemos conferir as descrições e detalhes que a pseudociência nos entrega. Vamos a mais estudos de Rowbotham refutando esses delírios dos homens sem a sabedoria divina? 

Astrônomos têm uma imaginação tão fértil que a lua é considerada um mundo sólido, opaco, esférico, com montanhas, vales, lagos ou mares, crateras vulcânicas e outras condições análogas à superfície da terra. Essa fantasia tem ido tão longe que todo o disco visível foi mapeado, e nomes específicos foram dados a suas várias peculiaridades, em conformidade com suas cuidadosas observações, e atualmente medidas por um grupo de pesquisadores terrestres ordenados. Tudo isso tem sido feito em oposição direta ao fato de que, quem quer que seja, observando pela primeira vez, sem viés ou direcionamento, olha a superfície da lua com um poderoso telescópio, é desafiado a dizer com o que realmente se parece, ou como comparar o que vê com algo já conhecido. A comparação que pode ser feita dependerá do estado mental do observador. 

Organizaram todo um teatro para enganar a humanidade desde a doutrinação até suas filmagens falsificadas. Imagem: Correio Braziliense



É sabido que pessoas olhando para a casca áspera de uma árvore, ou para as linhas irregulares ou veias de certos tipos de mármore e rocha, ou contemplando as chamas flamejantes de um incêndio irá, de acordo com o grau de atividade da imaginação, ser capaz de ver muitas formas diferentes, mesmo os contornos de animais e rostos humanos. É dessa maneira que pessoas podem fantasiar que a superfície da lua é cortada com rios e vales, e outras condições tais quais são encontradas na terra. Mas que qualquer similaridade entre a superfície de nosso mundo é visível em qualquer lugar da superfície da lua é algo completamente falacioso. Isto é admitido por alguns daqueles que escreveram sobre o assunto, como seguem nas seguintes citações: 

"Algumas pessoas quando olham em um telescópio pela primeira vez ao saber que montanhas são vistas, e não veem nada disso (previamente descrito), figuras informes, se desapontam, e perdem mais e mais a credibilidade em tais coisas. Eu aconselharia, portanto, antes de um estudante ter a sua primeira visão da lua no telescópio, explicar claramente uma ideia de como as montanhas, e vales, e cavernas, situados a tal distância podem parecer, e pelas marcas que elas podem ser reconhecidas. Deixe-os apreender, se possível, nos períodos mais favoráveis (por volta do primeiro quarto) e previamente aprender através de desenhos e explicações como interpretar o que veem." 138

"Sempre que mostramos objetos celestes para observadores inexperientes, é normal anteceder à observação com bons desenhos dos objetos, acompanhados de uma explicação do que indica cada coisa vista ao telescópio. É dito aos novatos que montanhas e vales podem ser vistos na lua pela lente do telescópio, mas ao olhar, ele vê uma massa confusa de luz e sombras, e nada que se pareça com isso para ele, tanto montanhas como vales. Sua atenção é previamente direcionada a um desenho planejado da lua, e cada detalhe particular interpretado a ele, ele poderá então olhar através do telescópio com inteligência e satisfação." 139





"Está fresco em nossa lembrança que quando mostramos a um amigo a lua ampliada, ele pergunta 'isso é a lua?' 'Porque eu não vejo nada além de nuvens e bolhas!' . Um gráfico real descritivo de uma primeira visão de um olho não doutrinado. Nenhuma das maravilhosas belezas do cenário das paisagens tão chocantes ao observador, podem ser reconhecidas ou apreciadas debaixo de tais circunstâncias. Apenas depois de um treinamento minucioso da visão, que as peculiaridades da lua cheia podem ser realmente apreendidas." 140

Aqueles que ensinam admitem que a lua é um mundo esférico, com montanhas e vales como a terra, e que tais coisas podem ser vistas apenas através da imaginação.

Mas quem foi o primeiro a fazer os desenhos? Quem interpretou as 'figuras indecifráveis' e as 'massas confusas de luz e sombra'?" Quem declarou primeiro que elas indicavam montanhas e vales, e se aventurou a fazer desenhos, e dar explicações e interpretações com o propósito de manipular as mentes, e fixar ou direcionar a imaginação dos próximos observadores? Quem quer que tenham sido, eles, ao menos, deram "asas à imaginação", e posteriormente doutrinaram a si mesmos e ensinaram sua injustificada, audaz e grosseira imaginação aos próximos investigadores. E esse tipo de "evidência e raciocínio" que é obstruído na sua base de ensino, e com inúmeros trabalhos que são publicados para a "edificação" da sociedade.

Considerações e Conclusões

Infelizmente para quem se acostumou a essas falácias e delírios, a mente fica tão saturada que mesmo comprando um telescópio e olhando para os mistérios observados na lua, essas pessoas ainda continuarão seguindo a onda científica falsa de que a lua possui características semelhantes a terra e isso NUNCA poderá ser provado por qualquer de nós reles mortais que assistimos os deuses da ciência descobrindo os céus sem sequer sair de seus limites de verdade. Foguetem sobem e descem; cenários armados; gravações editadas; estúdios montados e mais e mais as verdades vêm a tona e as mentiras vão sucumbindo ante a verdade. E no tocante a lua, pra ser sincero; permaneceremos apreciando na vida real os mistérios da mesma sem poder tocá-los. E Deus seja glorificado por isso! Mesmo nas nossas limitações quanto a tudo que criou! Somos isso mesmo! Limitados! Podemos imaginar, desenhar, recriar e delirar, mas transmitir isso aos demais como verdade científica e lucrar em cima disso é um crime! Você já parou pra pensar que tudo que concluímos sobre a lua e sua aparência não vem de nossas próprias observações mas da doutrinação que recebemos? Comente, compartilhe, se inscreva aqui no blog e no canal no YouTube. Deus o abençoe! 

Fontes:
Astronomia Zetética - A terra não é um globo (Páginas 330 à 332)
138 "Mechanism of the Heavens," by Dr. Olmsted, LL.D., Professor de Filosofia Natural e AStronomia em Yale, Faculdade nos Estados Unidos. .
139 Mitchell's "Orbs of Heaven," p. 232.
140 "The Moon," by W. R. Birt, F.R.A.S.,em "Leisure Hour" de Julho de 1871. p. 439




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Terra Plana - Salmos 19.1 - O Firmamento de Deus (Domo)

Respostas contra 12 argumentos dos ateus

Verdade Oculta - Você conhece quem é o "irmão" Rubens?