Claudio Ptolomeu - Geocentrismo Astrológico

O modelo heliocêntrico de universo surgiu no tempo dos filósofos gregos a partir das imaginações e contradições de supostos pensadores que resolveram questionar o modelo geral aceito e compreendido desde o princípio por todos e se iniciou um verdadeiro caos mental na vida das pessoas que confusas pela relação entre achismos e fenômenos da natureza acreditavam serem explicações lógicas e aceitáveis. Foram muitos os filósofos que participaram das explicações alternativas ao modelo plano e um deles foi Cláudio Ptolemeu, ou apenas Ptolemeu ou Ptolomeu (em latim: Claudius Ptolemaeus; em grego: Κλαύδιος Πτολεμαῖος; romaniz.: Klaúdios Ptolemaios; 90 – 168), foi um cientista grego que viveu em Alexandria, uma cidade do Egito. Ele é reconhecido pelos seus trabalhos em matemática, astronomia, geografia e cartografia. Antes de saber mais sobre ele, recomendo que leia artigos relacionados ao tema astronômico de um mundo plano. 


Na época de Ptolomeu os estudos tendiam a mesclar ciência e misticismo. A Astrologia ocupava-se dos estudos da localização e movimento dos corpos celestes, mas também da associação da localização dos mesmos com a adivinhação. Por essa razão, séculos mais tarde, houve a necessidade de separar o componente científico da mística e criou-se o termo "Astronomia" para referir o estudo apenas do componente científico. Foi exatamente o mesmo que aconteceu com a Química que se separou da Alquimia pelas mesmas razões. Na concepção atual, por outro lado, a astronomia, uma ciência, é estudada de forma completamente distinta da astrologia, uma crença.

O grande mérito de Ptolomeu foi, baseando-se no sistema de mundo de Aristóteles, fazer um sistema geométrico-numérico, de acordo com as tabelas de observações babilônicas, para descrever os movimentos do céu. Existem dúvidas sobre o ano em que ele nasceu, com a data variando desde 10 até, segundo Luca Gáurico, o ano 747; mas as melhores estimativas são que ele nasceu por volta do ano 70, e floresceu durante os governos dos imperadores romanos Adriano e Antonino Pio.

A sua obra mais conhecida é o Almagesto (que significa "O grande tratado"), um tratado de astronomia. Esta obra, a síntese dos trabalhos e observações de Aristóteles, Hiparco, Posidônio e outros, é uma das mais importantes e influentes da Antiguidade Clássica, são treze volumes com tabelas de observações de estrelas e planetas e com um grande modelo geométrico do sistema solar, baseado na cosmologia aristotélica. O grande tratado explica também a construção do astrolábio, instrumento inventado por Ptolomeu para calcular a altura de um corpo celeste acima da linha do horizonte. No entanto, Ptolomeu foi duramente criticado por alguns cientistas, como Tycho Brahe e Isaac Newton, sendo acusado de não ter realizado nenhuma observação astronômica, mas apenas plagiado dados de Hiparco, entre outras acusações. Nela está descrito todo o conhecimento astronómico babilónico e grego e nela se basearam as astronomias árabes, indianas e europeias até o aparecimento da teoria heliocêntrica de Copérnico.  Apesar disso, o geocentrismo foi uma ideia dominante na astronomia durante toda a Antiguidade e Idade Média. 

No Almagesto, Ptolomeu apresenta um sistema cosmológico geocêntrico, isto é a Terra está no centro do Universo e os outros corpos celestes, planetas e estrelas, descrevem órbitas ao seu redor. Estas órbitas eram relativamente complicadas resultando de um sistema de epiciclos, ou seja círculos com centro em outros círculos. Ptolomeu foi considerado o primeiro "cientista celeste". A representação geométrica do sistema solar de Ptolomeu, com círculos, epiciclos e equantes permitia predizer o movimento dos planetas com considerável precisão e foi utilizada até o Renascimento no século XVI. Continuou sendo usado sem mudança substancial por cerca de 1.300 anos. 

O modelo Geocêntrico perdurou por longos 1.300 anos e foi aceito até pela igreja romana. Imagem: Espaço do Conhecimento UFMG



Ptolomeu explicou o movimento dos planetas através de uma combinação de círculos: o planeta se move ao longo de um pequeno círculo chamado epiciclo, cujo centro se move em um círculo maior chamado deferente. A Terra ficaria numa posição um pouco afastada do centro do deferente (portanto, o deferente é um círculo excêntrico em relação à Terra). Ptolomeu definiu a obra como uma tentativa de completa exposição do sistema geocêntrico que situava a Terra no centro do universo e, girando em torno dela estavam a Lua, Mercúrio, Vênus, o Sol, Marte, Júpiter, Saturno e as estrelas. Até aqui, o modelo de Ptolomeu não diferia do modelo usado por Hiparco aproximadamente 250 anos antes. A novidade introduzida por Ptolomeu foi o equante, que é um ponto ao lado do centro do deferente oposto em relação à Terra, em relação ao qual o centro do epiciclo se move a uma taxa uniforme, e que tinha o objetivo de dar conta do movimento não uniforme dos planetas. O objetivo de Ptolomeu era o de produzir um modelo que permitisse prever a posição dos planetas de forma correta e, nesse ponto, ele foi razoavelmente bem sucedido. Todos esses astros descreveriam em suas órbitas, círculos perfeitos, conforme ensinavam Platão e Aristóteles. Essa concepção foi adotada pelos teólogos medievais, que rejeitavam qualquer teoria que não colocasse a Terra em lugar privilegiado.


É no trabalho de Ptolomeu, citando o trabalho de Hiparco, que aparecem as 48 constelações que ficaram conhecidas como as Constelações Clássicas. Todas elas, menos uma, ainda são parte da lista atual de constelações oficiais da União Astronômica Internacional. Ptolomeu escreveu ainda, Hipóteses dos Planetas, Fases das Estrelas Fixas, Tratado de Ótica, composto de cinco livros sobre reflexão, refração, cor e espelhos de diferentes formas, entre outros. 

O estudo dos céus levou Ptolomeu a afirmar:

“Como mortal que sou, sei que nasci por um dia. Mas, quando sigo à minha vontade a densa multidão de estrelas no seu curso circular, os meus pés deixam de tocar a Terra [...] .

Na área da astrologia, Ptolomeu desenvolveu o Tetrabiblos, um dos mais importantes livros de astrologia que sobreviveram da Antiguidade. O texto foi baseado em escritos e documentos mais antigos babilônicos, egípcios e gregos. Ptolomeu acreditava não só que os padrões de comportamento eram influenciados pelos planetas e pelas estrelas, mas também que as questões de estatura, tez, nacionalidade e até as deformações físicas congênitas eram determinadas pelas estrelas.





Considerações e Conclusão

Embora Claudio Ptolomeu foi um revisador e compilador na prática das informações inventadas por outros, ele deu aquela pitada na jornada geocêntrica para o modelo heliocêntrico. Nota-se que essa hipótese maluca custou centenas de anos até ser articulada e enfiada goela abaixo nas pessoas. O geocentrismo (termo erroneamente usado por defensores do modelo plano), perdurou por longos anos até ser reinventado e modificado por outros "cientistas". Ao final, temos que, segundo as próprias informações superficiais que temos de mais esse personagem; ele foi um plagiador dos conhecimentos dos babilônicos, dos egípcios, dos gregos, de Hiparco (outro plagiador), de Aristóteles, Posidônio e outros. Simplesmente catalogou novas estrelas, previu os movimentos dos planetas com erros, inventou mais uma hipótese para justificar os mesmos e foi considerado o primeiro "cientista celeste". É sério isso? Nem vou comentar a astrologia dele que os globolóides piram ao aprender no Verdade Urgente! Trágico e cômico! 

As histórias obscuras, astrológicas, místicas, alquimistas e cheia de lacunas por trás desses personagens e dessa bola me deixam decepcionado pelo quanto fui desinformado nas escolas e mantido refém dessas balelas... Outra decepção é saber que a parte da igreja decadente já engolia a bolinha de boa, desde que ela fosse mantida no centro do universo. Hoje vemos no que deu essa merda toda... Nem Deus cabe mais nessas fantasias! 

Comente sua opinião, compartilhe e muito obrigado por acompanhar nosso trabalho aqui no blog Verdade Urgente e se você esta chegando agora, não deixe de conhecer também nosso trabalho no YouTube: Verdade Urgente. Deus abençoe e não se esqueça de se inscrever aqui no blog e em nosso canal para receber as atualizações! Abraço! 😉

Fontes:




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Respostas contra 12 argumentos dos ateus

Onde estão os manuscritos originais do Novo Testamento?

Terra Circular Plana - Salmos 19.1 - O Firmamento de Deus (Domo)