Timocares - Primeiro Catálogo de Estrelas do Ocidente

E vamos conhecer mais um dos pilares da Terra Esférica? Timocares foi mais um participante da construção dedutiva e imaginária desse universo heliocêntrico que hoje está fundamentado nos achismos filosóficos do passado; fórmulas matemáticas inválidas e muita animação computadorizada e imagens manipuladas sem contar com todo requinte artístico em tela. Lembrando que não estamos tratando desses personagens em ordem cronológica ou na sequência de suas "descobertas", mas apenas analisando e expondo suas contribuições. Até porque alguns foram contemporâneos de outros e muitos não adicionaram muito a essa hipótese e apenas "enfeitaram" ela, aprimoraram ou copiaram dados de povos antigos. Antes de continuar essa leitura eu recomendo que leia mais artigos relacionados ao tema em questão quanto a realidade de como nosso mundo é. 


Timocares foi o primeiro criador de um catálogo de estrelas do ocidente. Imagem: Wikimedia



Timocares de Alexandria, também Timocaris ou Timócaris provavelmente nascido em Alexandria por volta de 320 a.C. e morreu por volta de 260 a.C., ele era um astrônomo e filósofo grego. Ele foi contemporâneo de Euclides.

No século III, com a ajuda de Aristóteles, Timocares criou o primeiro catálogo de estrelas do mundo ocidental. Cerca de 150 anos depois, Hiparco de Nicéia, ao comparar seu próprio catálogo de estrelas com o de Timocares, descobriu que o comprimento das estrelas muda com o tempo, mas não porque se movem, mas porque o sistema de referência sim (ponto Áries), o que o levou a determinar o primeiro valor da precessão dos equinócios. Vamos a uma breve abordagem sobre o Ponto de Áries ou Ponto Vernal?

O Ponto vernal é o ponto da esfera celeste determinado pela posição do sol quando esse, movendo-se pela eclíptica, cruza o equador celeste - em proximidade ou no dia 21 de março - determinando o equinócio de primavera para o hemisfério norte e o de outono para o hemisfério sul. Apesar de localizar-se hoje, devido à precessão dos equinócios, na constelação de peixes, é também conhecido como Primeiro Ponto de Áries ou ainda como ponto gama. A precessão do ponto de equinócio deve-se à precessão do eixo de rotação da Terra, cujo período é de cerca de 25.800 anos. O ponto vernal não é assim fixo na esfera celeste, movendo-se entre as constelações da eclíptica e completando um ciclo em igual período.

Os círculos do equador celeste e da eclíptica cortam-se em dois pontos: o ponto vernal e sua antípoda, o ponto de libra, hoje em verdade um ponto na constelação de virgem. O primeiro deles é o ponto pelo qual a trajetória aparente do sol passa quando vai do hemisfério celeste sul para o norte, o que ocorre por volta do dia 21 de março, marcando o início do da primavera no hemisfério norte e do outono no hemisfério sul. O sol encontra-se no ponto de libra no equinócio de outono no hemisfério norte e de primavera no hemisfério sul, o que ocorre por volta do dia 23 de setembro de cada ano.

O ponto vernal é de particular importância pois nos sistemas de coordenadas celestes, o ponto vernal indica tanto a origem da contagem da ascensão reta - no sistema equatorial - quanto da contagem de longitude eclíptica - no sistema eclíptico.

A cratera lunar Timocaris leva seu nome em sua homenagem.

Conclusão e Considerações

Os babilônios, a 3.200 anos, eles esculpiram o primeiro catálogo conhecido de estrelas em tábuas de pedra. No entanto, os títulos dados a algumas dessas estrelas parecem ter origens ainda mais antigas, aparentemente vindo do povo sumério. Isso implica que o conhecimento formal das estrelas remonta a antes da história registrada. Então faltou a galera do globo explicar que nosso amiguinho Timocaris se baseou com toda certeza nessas informações que se estenderam até seu tempo partindo do conhecimento dos povos antigos. 

Em suma, é aquele velho problema que chegou até nossos dias... Os camaradas realmente interpretam que a precessão dos equinócios e todos os movimentos do céu são relacionados aos imaginários que eles criaram sem nenhuma prova conclusiva, senão por ilustrações, observações do céu limitadas e animações gráficas. Mas a maioria das pessoas no mundo continuam olhando para as estrelas e observando que são as mesmas que se movem e não o mundo. Assim fica complicado Timocares... E sobre o seu nome numa suposta cratera lunar? Já discutimos sobre a ilusão de crateras na Lua... Colocar nomes sem um fundo de história comprobatória já é demais... 

"Levantai os olhos e observai as alturas: Quem criou tudo isso? Foi aquele que coloca em marcha cada estrela do seu incontável exército celestial, e a todas chama pelo nome. O seu poder é incalculável; inextinguível a sua força, e, por isso, nenhum desses corpos celestes deixa de atender prontamente."  Isaías 40.26

Deus, o Criador não deu dica, enfatizou o que fez: Criou as estrelas com seus movimentos e nomes. Mas isso é paulada reservada para os teólogos defensores desse universo contraditório... 

Comente sua opinião, compartilhe e muito obrigado por acompanhar nosso trabalho aqui no blog Verdade Urgente e se você esta chegando agora, não deixe de conhecer também nosso trabalho no YouTube: Verdade Urgente. Deus abençoe e não se esqueça de se inscrever aqui no blog e em nosso canal para receber as atualizações! Abraço! 😉

Fontes:





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Respostas contra 12 argumentos dos ateus

Terra Plana - Salmos 19.1 - O Firmamento de Deus (Domo)

Verdade Oculta - Você conhece quem é o "irmão" Rubens?